Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2005

Mulheres (Im)Perfeitas

Recebi este artigo por mail, e achei muito imteressante. Não tive muita pachorra para emendar os termos brasileiros, mas enfim... todos entendem!



main1 copy.jpg


Longe de mim sair por aí dizendo que o importante é a beleza interior. Eu sou redactor, não sou decorador de interiores.

Por isso uma mulher bonita, para mim, é o ápice da criação divina. Quando o diabo tentava Jó, quando o diabo dizia que Deus fez isso e aquilo de ruim, Jó poderia ter respondido: "É, mas fez a Angelina Jollie também". E então o diabo sumiria numa nuvem de enxofre e Deus poderia parar de fazer aquela sacanagem com ele.

Confesso: a beleza de uma mulher é a primeira coisa que olho. É a segunda e a terceira, também. Dependendo da mulher, pode ser a quarta. E a última.

Mas a beleza é variada. Quando me perguntam qual o tipo de mulher de que gosto, eu nunca sei responder. Não sei porque essa pergunta não tem resposta. A beleza está em várias coisas: num olho, num olhar, numa boca, na curva das costas, no jeito como ela se senta e cruza as pernas, nas mãos -- é, e nos seios e no rabo também.

chica2 copy.jpg

Mas sei qual o tipo de mulher me atrai menos: aquela perfeita, em que você não consegue achar um só defeito.

Tem coisa menos sexy do que uma mulher perfeita?

Uma mulher perfeita parece feita de plástico, esculpida por um artista de talento. É obra humana, não há nada de divino nela, porque Deus, se existe, sabe das coisas e não se deixa cair nessas armadilhas de perfeição. Sua beleza é tão estrondosa que não deixa espaço para mais nada, sequer para a admiração, quanto mais para aquela sensação de frio na barriga, aumento dos batimentos cardíacos e uma quase incontrolável vontade de pegar.

Mulheres perfeitas reforçam minha crença na beleza, sim, e nada mais. Que bom que elas existem. Mas não é com elas que que sonho à noite. É como se essas mulheres esculpidas em mármore não ofegassem, como se seus cabelos não tivessem perfume, como se sua pele não pudesse ficar marcada pelas minhas mãos.

Olho para uma mulher perfeita como olho para um quadro de Renoir: lindo, maravilhoso, ficaria bem na minha parede. Mas para aquela mulher perfeita que não gosta do seu rabo, ou se acha acima ou abaixo do peso, os pensamentos são outros; certamente menos nobres -- ou talvez mais -- que a simples apreciação das Belas Artes.

Mas talvez tudo isso seja só preconceito. Graças a Deus, nunca conheci uma mulher perfeita. Todas elas são deliciosamente imperfeitas: têm nariz arrebitado ou grande demais, seus seios não são exatamente o que elas sonharam, reclamam da celulite e da barriga que não é dura como uma tábua.

Talvez, no fundo, elas saibam que nada disso importa tanto. Talvez saibam que é justamente isso que faz a sua beleza: elas são reais. São de verdade, parecem de verdade. Mulheres imperfeitas são possíveis.

Mulheres imperfeitas
por Rafael Galvão

me2-146-angelina_jolie_003_maxim copy.jpg

Impressão Digital Cereza às 19:01
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
13 comentários:
De tlm a 18 de Março de 2007 às 02:27
loool mas n deixa de ser verdade que as mulheres dao todas mais importante a beleza exterior do que tudo mais..procuram acima de tudo alguem k seja bonito..e o resto sao promenores =P


De Selvagem Anónimo a 5 de Janeiro de 2005 às 19:35
1º A perfeição não existe, nunca. Como tudo é uma questão de opinião, e como tal relativa a cada um.
2º e para resumir: Quem o feio ama (sim, ines, eu disse ama), bonito lhe parece. Ou seja a beleza está pura e simplestemente de que olha. formasdolhar
</a>
(mailto:formas_de_olhar@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 5 de Janeiro de 2005 às 21:26
Eu deixei de comentar os textos, apenas observo as fotos que a Cereza coloca e deixem-me dizer-lhes uma coisa, ela tem tão bom gosto quanto eu em relação a Mulheres!!! Parabéns Cereza!!!Kit
</a>
(mailto:eclipseforever@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 5 de Janeiro de 2005 às 21:40
cada um de nos procura e tem um estereotipo de beleza diferente....essa nossa maneira de pensar e de ver as coisas...tal a nossa personalidade e um processo que ate com o tempo foi mudando e crescendp....tanta coisa que para nos ja foi linda e hoje não passam de coisas banais...talvez amadurecimento....talvaz crescimento.....talvez necessidade de querer sempre algo mais...irmos para alem de nos proprios e um processo que embora nunca nos levara a perfeição(pois ela não existe) sera sempre uma ginastica saudavel para o nosso proprio bem estar!! e hoje mais do que nunca...na sociedade que vivemos a imagem e demasiada importante para se ser banalizada...so depois nos dizem para ver mos o resto!!....mas ai ficara ao criterio de cda um...ver e procurar a beleza onde eles realmente acreditam que existe!!heaven-hell
</a>
(mailto:heavenhell72@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 5 de Janeiro de 2005 às 23:27
Beleza e Feiura....ate se conjugam as duas...julgo eu...
Beleza por fora e feiura por dentro...e feiura por fora e beleza por dentro ....ines
</a>
(mailto:menalmeida@netcabo.pt)


De Selvagem Anónimo a 6 de Janeiro de 2005 às 12:22
Não existem mulheres perfeitas. Mesmo que existissem so o seriam para alguns e nao para outros. Quanto à beleza dos defeitos concordo. São assustadores ao inicio mas depois de nos habituarmos a eles não da para abdicar deles. As mulheres sao sempre algo de incrivel. Para as definir teriamos q recorrer a uma unica palavra -> TUDO! Infelizmente tanto sao as pessoas mais de maior confiança no mundo como no momento seguinte nos espantam e demonstram q afinal nc as conhecemos verdadeiramente. Não se pode dar muita atençao às mulheres muito menos criar dependencia por uma em especial. São capazes de nos levar facilmente à loucura. Tambem existe a possibilidade de elas serem assim por nos homens tb sermos assim. A evoluçao da especie humana esta a conseguir a coisa mais anatural de sempre, o afastamento dos generos. Prefiro não imaginar como será o futuro. A maior doença do mundo é a inteligencia! É a nossa caracteristica mais poderosa. Supera todas as outras. É ela que nos eleva, nos destroi, nos da felicidade, nos mergulha nas profundas depressão. No fundo ela é a destabilidazora de tudo. Impelenos para a frente e danos safanoes para tras. Enfim. Beijinhos bolinha vermelha e carnuda.AntimAteriA
(http://www.ersgc.blogspot.com)
(mailto:gradiz@gradiz.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Janeiro de 2005 às 12:27
antimateria eu não sei onde raio vais buscar as tuas teorias lollll mas são fantasticas. gostei particularmnete destas frase: Não se pode dar muita atençao às mulheres muito menos criar dependencia por uma em especial. São capazes de nos levar facilmente à loucura.

já mandei muitos para o manicomio ahahahahahha :Pcereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Janeiro de 2005 às 12:55
Não acredito em seres perfeitos, são como as bruxas.......mas que os há......lá isso há!!!marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Janeiro de 2005 às 19:32
Epah ... Basicamente reconhece algo que a maioria de nós n reconhece. A Beleza interna é muito importante (pelo menos para mim é ...) mas verdade seja dita, a primeira impressão é sempre estimulada pela beleza exterior ... Cereza, kiss para ti :DFonz
</a>
(mailto:fonz@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 6 de Janeiro de 2005 às 21:40
Isto não é novidade!!! Já os gregos tinham este tipo de discussões (Dialogos de Platão).
Analogamente ao idealismo de beleza perfeita ou ser-se o mais belo possivel, o homem procura a perfeição nas coisas porque acha que acha que a perfeição é bela.
Ás vezes não é assim, quem não leu o "O Perfume" de Patrick Suskind, recomendo-o.
A perfeição existe na subtileza das coisas simples, é elas que nos fazem ser felizes. Claro que não nego que a beleza exterior é preciosa e há vantagem em ser-se belo, mas há coisas mais importantes que esse 'materialismo'. Mas imagino que ser-se perfeitamente belo também dói porque nunca se será tratado como uma pessoa normal.

E para além disso, não existe analogia em uma pessoa ser-se bela e em ser boa.Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


Ah... Comenta-me