9 comentários:
De Selvagem Anónimo a 9 de Novembro de 2006 às 02:18
Não acredito que seja uma questão de certo ou errado, isso do bem e do mal é muito subjectivo, é certo que não é justo para as vitimas, mas muitas das vezes as motivações dos carrascos foram um qualquer missíl rebentado numa residência civil que lhes matou a mulher e os filhos, ainda sou novo para isso, mas mesmo inserido na cultura ocidental, se um dia me matassem a mulher e os filhos, acho que o culpado haveria de ser o centro das minhas atenções, quanto mais esses homens inseridos numa sociedade fanatica.

Parabens pelo blog !


De Selvagem Anónimo a 9 de Novembro de 2006 às 02:18
Não acredito que seja uma questão de certo ou errado, isso do bem e do mal é muito subjectivo, é certo que não é justo para as vitimas, mas muitas das vezes as motivações dos carrascos foram um qualquer missíl rebentado numa residência civil que lhes matou a mulher e os filhos, ainda sou novo para isso, mas mesmo inserido na cultura ocidental, se um dia me matassem a mulher e os filhos, acho que o culpado haveria de ser o centro das minhas atenções, quanto mais esses homens inseridos numa sociedade fanatica.

Parabens pelo blog !


De Selvagem Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 14:43
e os governos dos paises dos refens nao fazem nada de concreto para os salvarspeak_easy
(http://postas.blogs.sapo.pt)
(mailto:gdf@hfg.op)


De Selvagem Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 15:44
Não fazem nada para os libertar porque não se pode pactuar com terroristas..Muitas das vezes as exigências pedidas por estes grupos são inaceitáveis numa democracia sustetada por direitos e liberdades !A solução passa por aniquila-los,n há que haver meias medidas!!

gostoso2003gostoso2003
</a>
(mailto:alguem234@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 15:50
É uma das mais tristes técnicas de combate da humanidade...polittikus
(http://polittikus.blogs.sapo.pt)
(mailto:pp@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 31 de Outubro de 2004 às 19:19
Não sei porquê,mas quando me que me falam em guerra é da PAZ que me lembro.Talvez a procure sem dar por nada, a minha guerra é a minha vida.Estou em guerra?Julgo que sim, sem saber onde fica o teatro de operações e que papel me está reservado.Á noite sinto a trégua, pela manhã acordo do sonho e suspiro:vamos lá a isto outra vez........Á procura do cessar fogo imediato.Onde é que ele está?Onde é que eu estou?E é assim..................cada 1 está na sua guerra,aparentemente imune á dos outros....Sou pela paz,pela tolerancia,mas acho que esta questão em concreto é um problema de mentalidades.....muito dificil de contornar...tenho a certeza de que não será pela força que a iremos alcançar......beijos Cereza--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 1 de Novembro de 2004 às 13:20
E não tem fim á vistaparolinha
</a>
(mailto:ana_pcf@netcabo.pt)


De Selvagem Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 18:58
{ ... naufrago em ilhas nunca antes visitadas © de[mente] ... }de[mente]
(http://www.mgrande.com/weblog/index.php/luzdetecto)
(mailto:demente@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 31 de Dezembro de 2005 às 01:48
é a guerra dos homens que nunca deu bons resultados e insiste-se nisto para resolver diferenças e incompreensoes. De uma forma cada vez mais animal, mais aterrorizante, com o maior desprezo pela vida humana. Nao acreditam em Deus? E na besta?...flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


Ah... Comenta-me