Sexta-feira, 7 de Abril de 2006

Súcubus

  

Eu acho este poema sublime., por isso não resisti em coloca-lo no UJ. 


Sucubus: espírito feminino que dizem ser uma entidade sexual, que nos visita nos sonhos eróticos.


         



"Venha, renda-se a mim,
Ouça e atenda ao meu chamado,
Sinta o meu cheiro,
Pleno de luxuria e desejo
E entregue-se à fúria da paixão.
Não adianta lutar, você não pode negar
O desejo ardente em eu ser.
Não há como se esconder ou fugir,
Você quer me amar, adorar e possuir,
Mesmo sabendo que irá se destruir,
Mas não pode e não quer evitar
Este desejo incontrolável, indomável, de vir
E se entregar, para em meu fogo se consumir.
Por mais medo que você tenha
Nada impedirá que eu venha e lhe possua,
Inclusive você até com isso sonha,
Embora não seja capaz de admitir
Desejar me tocar, me possuir.
Mas eu virei suas fantasias obscuras realizar,
No meio de uma noite escura,
Surpreendendo você em seu leito,
Usando e abusando de seu corpo
Ao meu bel-prazer,
Os seus sonhos de pureza e candura
Transformados em lascivos turbilhões de pecado e luxuria.
E, em troca do seu êxtase, toda a sua energia beberei
Para o meu deleite profano.
Após saciar minha sede, lhe abandono,
Deixando-o a sós com sua dor e pesar,
Delirando e conjeturando se tudo foi mera loucura,
Ou se realmente eu o visitei,
Vampirizando e abusando do seu corpo mortal.
Mas, confesse o quanto você gostou, se deleitou
E se excitou ao desfrutar do prazer carnal
Com uma demônia tão temível e irresistível como eu."

(19/11/2002)
Thaís Andrade



Esta música pertence á banda sonora do filme "From dust till dawn".
Chama-se After Dark dos Tito e Tarantula.
Fala de uma "Vampira" ou "Sucubus" que apenas aparece ao apaixonada depois de escurecer.

Watching her
Strolling in the night
So white
Wondering why
It's only After Dark

In her eyes
A distant fire light
burns bright
Wondering why
It's only After Dark

I find myself in her room
Feel the fever of my doom
Falling falling
Through the floor
I'm knocking on the Devil's door

In the Dawn
I wake up to find
her gone
And a note says
Only After Dark

Burning burning
in the flame
Now I know her
secret name
You can tear her temple down
But she'll be back
and rule again

In my heart
A deep and dark
and lonely part
Wants her and
waits for After Dark


Impressão Digital Cereza às 19:41
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
7 comentários:
De lua_de_Avalon a 9 de Abril de 2006 às 13:35
Expressivo poema...e, uma imagem ténuamente erótica, que realça a força do poema :)



De Morgaine a 9 de Abril de 2006 às 12:06
Os humanoides têm destas coisas... Uns querem voar, outros querem a riqueza, a glória ou a imortalidade. Outros ainda, e quase todos (vamos ser sinceros!!) querem ter o poder de incutir um desejo secreto sem fim a alguém ou a si próprio permanecendo num estado constante de satisfação. Obra do diabo ou não, não há nenhuma existência livre deste desejo, a menos que seja uma pedra ou já sem vida. Inevitável! Todos querem ser possuidos. Todos querem secretamente ser uma sucubus ou um incubus, para instintivamente, reconstruirem sonhos "quebrados" num mundo que tentam tornar mais belo.


De marta a 9 de Abril de 2006 às 10:24
Há post que apenas consigo sentir,este é uma deles.Excelente a musica,e o poema fantástico ;))


De encantos_e_paixões a 8 de Abril de 2006 às 21:03
Perdenez moi, Marta, Milhões de felicidades e resmas de alegrias, ai, ai eu cá ando mesmo monguita.


De encantos_e_paixoes a 8 de Abril de 2006 às 21:01

incubus/sucuubus

O incubus era uma figura demoníaca intimamente associada ao vampiro. Era conhecida pelo hábito de invadir o quarto de uma mulher à noite, deitar-se sobre ela para que seu peso ficasse bem evidente sobre seu peito, forçando-a a fazer sexo.
O sucubus, a contra-parte feminina do incubus, atacava os homens da mesma maneira. A experiência do ataque de um destes seres variava do extremo prazer ao absoluto terror.
O incubus/sucubus se parecia com um vampiro, na medida em que atacava as pessoas durante a noite enquanto dormiam. Freqüentemente atacava a mesma pessoa noite após noite, como o vampiro dos ciganos, deixando suas vítimas exaustas. Entretanto era diferente do vampiro, no sentido de que não sugava sangue e não roubava a energia vital.
O incubus parece Ter se originado na antiga prática de incubação, onde uma pessoa ia ao templo de uma divindade e lá pousava. No decurso da noite, a pessoa teria um contato com a divindade. Muitas vezes esse contato envolvia relações sexuais, ou na forma de sonho ou com um dos representantes da divindade.
Muitas vezes esses contatos envolviam relações sexuais, em sonhos, ou um representante humano. Isso estava na raiz de diversas práticas religiosas, incluindo a prostituição nos templos. A religião de incubação mais bem sucedida estava ligada a Esculápio, um deus da cura que se especializara, entre outras coisas, em curar a esterilidade.
O cristianismo, que comparou as divindades pagãs aos seres demoníacos, encarava essa prática de relações com uma divindade como uma forma de atividade demoníaca.
Através dos séculos duas principais correntes de opinião sobre as origens dos incubus e sucubus competiam uma contra a outra. Alguns a viam como sonhos, invenções de uma vida fantasiosa da pessoa que experimentava tais visitações.
Outros argumentavam a favor da existência objetiva dos espíritos malignos. No século 15 os líderes religiosos, especialmente os que estavam ligados à inquisição, preferiam esta última explicação, ligando a atividade destes seres com a bruxaria.
O grande instrumento dos caçadores de bruxas, Malleus Maleficarum (Martelo das Bruxas) supunha que todas as bruxas se submetiam voluntariamente aos incubus.



Lilith


Lilith, uma das mais famosas figuras do folclore hebreu, originou-se de um espírito maligno tempestuoso, e mais tarde se tornou identificada com a noite. Fazia parte de um grupo de espíritos malignos demoníacos dos americanos. Apareceu no Gilgamesh Epic babilônico (aproximadamente 2000 antes de cristo) como uma prostituta vampira que era incapaz de procriar e cujos seios estavam secos. Foi retratada como uma linda jovem com pés de coruja (indicativos de sua vida notívaga).
No Gilgamesh Epic, Lilith foge de casa perto do rio Eufrates e se estabelece no deserto. Nesse sentido, mereceu um lugar na bíblia hebraica ( o velho testamento cristão). Isaías ao descrever a vingança de Deus, durante a qual a terra foi transformada num deserto, proclamou isto como um sinal de desolação: "Lilith repousará lá e encontrará seu local de descanso" (Isaías 34:14) Obs: a bíblia traduzida por João Ferreira de Almeida não contém este texto.
Lilith reapareceu no Talmude, onde uma história mais interessante é contada onde ela é como a mulher do bíblico Adão. Lilith é descrita como a primeira mulher de Adão. Tiveram um desentendimento sobre quem ficaria na posição dominante durante as relações sexuais. Quando Adão insistiu em ficar por cima, Lilith usou seus conhecimentos mágicos para voar até o Mar Vermelho, o lar dos espíritos malignos.
Conseguiu muitos amantes e teve muitos filhos, chamados lilian. Lá encontrou-se com três anjos enviados por Deus - Senoy, Sansenoy e Semangelof - com os quais fez um trato. Alegou Ter poderes vampíricos sobre bebês, mas concordou ficar afastada de quaisquer bebês protegidos por um amuleto que tivesse o nome dos três anjos.
Uma vez mais atraída a Adão, Lilith retornou para assombrá-lo. Depois que ele e Eva, sua Segunda mulher, foram expulsos do jardim do Éden, Lilith e suas asseclas, todas na forma de incubus/sucubus, os atacaram, fazendo assim com que Adão procriasse muitos espíritos malignos e Eva mais ainda. Dessa lenda Lilith veio a ser considerada na tradição hebraica muito mais uma sucubus .



De flyman a 7 de Abril de 2006 às 21:54
Sacana do cavalo alado! Desde que o ensinei a ler, tem sido só problemas. Agora vim dar com ele aqui no computador a ler este texto da Thaís Andrade, e numa agitação que nem vos passa pela cabeça... Ele é o resfolegar, o arfar, o bater e raspar de cascos na minha tijoleira que já está toda riscada! Deve ter também a ver com a Primavera que já começa a dar ares da sua graça... mas textos e sons destes, não são para ele porque é muito susceptível. Depois, fica impossível de aturar. Tive de o mandar para a box. Em vez de pôr aqui um filtro de conteúdos para crianças, tenho de pôr um para cavalos alados, nomeadamente o meu pegasus. Texto e som fabulosos. :)


De Carlos a 7 de Abril de 2006 às 20:35
http://vagueandoporti.blogspot.com/
No mar que navego

Na voz que oiço,

No corpo que possuo

No tempo que passa

Só tu, tens o saber da vida,

O sentido das emoções

O instintivo talento do amor,

O toque imprevisível

Que torna um prazer eterno.



Só tu, com os teus expressivos olhos

O sussurrar do coração entre os dedos

Conheces do amor os segredos

E assim fascinas, assim cativas.


Ah... Comenta-me

av_fever01.gif

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

av_jml12.gif myarms-yourhearse.gif

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

10MM.gif

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...