Terça-feira, 6 de Junho de 2006

Romance e Vinho

   
"...Não tenho barqueiro nem hei-de remar
Procuro caminhos novos para andar
Tolheste os ramos onde pousavam
Da Geada as pérolas as fontes secaram
Corre um rio para o mar..."
 
Sonhos benfazejos e sentidos apurados de fantasia ,
Luz e a cor inspiram romance.
Da terra brotam castas que mãos conspícuas manejam,
em ritmo pausado e ondulantes autos,
eis que nasce a obra prima, caprichosa e solene que apraz.
 
No Minho, verde e viçoso, que cresce em latadas,
No Douro, em socalcos de tons quentes e encantamento,
Nas Beiras, soltam-se espumantes esplendorosos.
No Ribatejo, têm o carácter das terras férteis que o rio inunda.
No Alentejo em herdades que se estendem pelas planícies... marcadas pelo calor e a força da terra.
No Sul, lembram os prazeres do mar...
 
Sentir o supremo licor e a quimera de um romance
numa viela de Alfama, com toques de guitarra e 1 Colares à Eça
no cais da Ribeira com pregões ao desafio e um Porto de Honra
numa planície alentejana derramada, num enlevo de soagem e fragrâncias fortes no tinto encorpado
na nascente do Mondego, num sussurro de água e aromas suaves
em Porto Moniz, num sorriso aberto, com toques de um Madeira poderoso
fim de noite numa praia... em tons difusos e espumante a adornar
junto à lagoa das Furnas, ao crepúsculo num hino de essências!
 
Um brinde para todos - em português!
 
 
Nota: Ai dou 1 bracinho por 1 Cartuxa de 1996... se alguém tiver.

Xinxa


Comentário em Destaque:

De isabel a 6 de Junho de 2006 às 14:22

 

 E por falar em Eça, no Crime do Padre Amaro o famoso jantar "todo cozinhado pelo abade de Cortegaça" é um regalo na escolha dos vinhos. Convidados o Padre Amaro, o Cónego Dias, o Padre Brito, o Padre Natário. Juntou-se a estes o Libaninho. Servia Gertrudes, "a velha e possante ama do abade". O jantar: "vasta terrina de caldo de galinha" ("sopa"); cabidela;"côdea de pão ensopado no molho"; ("a cabidela hoje saiu-me boa!... de tentar Santo Antão no deserto!"); "pires de pimentões escarlates"; "frescas malgas de azeitonas pretas"; vagens; broa; "nacos brancos de peito do capão recheado", um bocadinho de asa; vinho da Bairrada em "bojudas canecas azuis"; arroz-doce (o"arrozinho"); vinho do Porto de 1815, de que "não se bebe todos os dias", castanhas molhadas no vinho, pão torrado, café ("todos cambaleavam um pouco, arrotando formidavelmente") e depois, cigarros.


Impressão Digital Cereza às 00:13
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
14 comentários:
De Winepolio Club a 8 de Outubro de 2007 às 18:08
Promoção de Natal

Ofereça uma Prenda e nós oferecemos-lhe a mesma.

Batista Export , somos uma empresa que se dedica a auxiliar exportações de Vinho Nacional para o mercado global.
Ao longo dos últimos meses temos trabalhado em parcerias internacionais, com produtores, importadores, quintas, e surgiu a oportunidade de criar o nosso Clube de vinho : Winepolio Club.
Após selecção cuidada, temos o prazer de o convidar a participar activamente numa experiência de luxo, que lhe proporcionará provar e coleccionar os melhores vinhos nacionais.
Para isso, só precisa de nos enviar e-mail, o nosso Clube entrará novamente em contacto consigo, para finalizar a sua inscrição.

O que o Winepolio Club lhe propõe :

- Cartão de filiação.
- Username e password de acesso à nossa área Winepolio Club.
- Newsletter semanal do que vai acontecendo por esse mundo fora no mundo dos vinhos.
- Resultados de prémios internacionais.
- Convites para eventos e feiras internacionais onde Batista Export estará representado.
- Descontos reservados aos associados dos nossos produtos.
- Distinção de provas de vinhos internacionais com vista à introdução desses produtos no mercado nacional.
- Oferta mensal de uma garrafa 0.75 l de vinho distinto.

O que o Winepolio Club lhe pede :

- dados pessoais para inscrição com morada actualizada.
- 25 € ( + Iva ) de mensalidade.


As grandes vantagens desta experiência, é de facto a oportunidade de adquirir sem sair de casa vinhos nacionais a baixo custo, pois dispomos de preços de exportação, a mensalidade cobrada permite cobrir o custo da garrafa de oferta, mais tarifas de transporte. Até 15 de Outubro não será cobrada Jóia de inscrição.

Espero que este e-mail tenha sido esclarecedor, de qualquer forma e para qualquer esclarecimento adicional não hesite em nos contactar.

Respeitosamente,

Gil Batista

Ofereça hoje mesmo esta promoção a um amigo, amiga, pai, mãe, marido, esposa, irmão, irmã … , e nós oferecemos-lhe a primeira mensalidade.

Contacto : Gil Batista , www.batistaexport.com
Batista Export - Contacto Geral
Linha Geral :
admin@batistaexport.com
00351 96 886 84 36
Fax : 00351 278 431 225


De Abel a 7 de Junho de 2006 às 00:00
Ao BACO

Ó Baco tarado
A cabeça perdeste
Por seres enganado
Pelo que bebeste

Aqueceste ao cantar
Ficamos com sorte
Alegraste o luar
Com pronuncia do Norte

Ó imortal deuzinho
Ontem só latim escutaste
Hoje com vinho dourinho
Até português cantaste

Digo-te p´la primeira vez
Que o néctar divinal
Agora de nome inglês
Já não é de Portugal

O Dow`s e Ruby são nobres
O Sandeman outro afamado
Feito por honrados pobres
Arrastando pipas de fado

Berra, pobre cantor
Com lira da outra serra
Nesta já é grande a dor
Ouvir-te na nossa terra

É hábito muito antigo
Cantares em inglês
Pois já não posso contigo
Não voltes ao português.


De castor a 6 de Junho de 2006 às 21:08
O Binho é um assunto que levo muito a sério, este texto falha no mais essencial - a fidelização.
Não podemos, nem devemos andar aos pinchinhos, mais parece um canguru. A escolha deve ser um acto de fé e ser fiel , até ao fim.


De Carlos a 6 de Junho de 2006 às 20:19
Conquistar ou ser conquistado...

Hoje queria aqui deixar um desafio...
Gostava de ouvir a vossa opinião..
Digamos que quero que me ajudem a pensar...


De isabel a 6 de Junho de 2006 às 14:22
E por falar em Eça, no Crime do Padre Amaro o famoso jantar "todo cozinhado pelo abade de Cortegaça" é um regalo na escolha dos vinhos.
Convidados o Padre Amaro, o Cónego Dias, o Padre Brito, o Padre Natário.
Juntou-se a estes o Libaninho.
Servia Gertrudes, "a velha e possante ama do abade".

O jantar: "vasta terrina de caldo de galinha" ("sopa"); cabidela;"côdea de pão ensopado no molho"; ("a cabidela hoje saiu-me boa!... de tentar Santo Antão no deserto!"); "pires de pimentões escarlates"; "frescas malgas de azeitonas pretas"; vagens; broa; "nacos brancos de peito do capão recheado", um bocadinho de asa; vinho da Bairrada em "bojudas canecas azuis"; arroz-doce (o"arrozinho"); vinho do Porto de 1815, de que "não se bebe todos os dias", castanhas molhadas no vinho, pão torrado, café ("todos cambaleavam um pouco, arrotando formidavelmente") e depois, cigarros.


De isabel a 6 de Junho de 2006 às 14:21
E por falar em Eça, no Crime do Padre Amaro o famoso jantar "todo cozinhado pelo abade de Cortegaça" é um regalo na escolha dos vinhos.
Convidados o Padre Amaro, o Cónego Dias, o Padre Brito, o Padre Natário.
Juntou-se a estes o Libaninho.
Servia Gertrudes, "a velha e possante ama do abade".

O jantar: "vasta terrina de caldo de galinha" ("sopa"); cabidela;"côdea de pão ensopado no molho"; ("a cabidela hoje saiu-me boa!... de tentar Santo Antão no deserto!"); "pires de pimentões escarlates"; "frescas malgas de azeitonas pretas"; vagens; broa; "nacos brancos de peito do capão recheado", um bocadinho de asa; vinho da Bairrada em "bojudas canecas azuis"; arroz-doce (o"arrozinho"); vinho do Porto de 1815, de que "não se bebe todos os dias", castanhas molhadas no vinho, pão torrado, café ("todos cambaleavam um pouco, arrotando formidavelmente") e depois, cigarros.


De isabel a 6 de Junho de 2006 às 13:58
Até tu Baudelaire. Tu que nos ensinaste, através do teu amor ao vinho e a nós que partilhamos desse amor, a ilibar a embriaguez e a elevar o nectar a uma necessidade básica ao intelecto da humanidade.


De RS a 6 de Junho de 2006 às 13:14
"Bocas roxas de vinho,
Testas brancas sob rosas,
Nus, brancos antebraços
Deixados sobre a mesa;
....
Tal seja, Lídia, o quadro
Em que fiquemos, mudos,
Eternamente inscritos
Na consciência dos deuses.
...
Antes isto que a vida
Como os homens a vivem
Cheia da negra poeira
Que erguem das estradas.
...
Só os deuses socorrem
Com seu exemplo aqueles
Que nada mais pretendem
Que ir no rio das coisas."
Ricardo Reis


De lua_de_Avalon a 6 de Junho de 2006 às 13:08
Xinxa não és nada meiga a pedir!!! um Cartuxa de 1995, ui ui vá lá vai.... Mas valeu o poema , gostei e com um brinde à português...Ah também gosto da música jocas


De Majoca/SaloiaLoira a 6 de Junho de 2006 às 12:53
Querias!!!!!!!!!!! Cartuxa:P
beijos


Ah... Comenta-me

av_fever01.gif

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

av_jml12.gif myarms-yourhearse.gif

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

10MM.gif

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...