Sábado, 14 de Janeiro de 2006

As Palavras ....

Não há maior verdade que esta... Palavras para quê? Sobretudo para quem não as sente!
Um lindo poema da Constancinha!




PL-PD_P_Cruz_15 copy.jpg

Palavras?
Quem as quer ouvir?
Apetece-me ser surda!
Ora ... Não sei ler.
Palavras?
Para que servem?
Por vezes magoam,
São punhais afiados
Em sonhos já sonhados.
Ficam no ar.... por dizer,
Escritas por quem sabe,
Ditas por quem não sente.
As palavras são fáceis de dizer ,
Mas o mais difícil não é dizer
Mas sim escrever.


Constancinha


Impressão Digital Cereza às 02:57
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
17 comentários:
De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 09:23
Caneta preta....Escritos vão ocupando o branco da folha,outrora vazia.
Estranhamente,as palavras enchem a folha de cores,como se de um quadro se tratasse.
Na escrita,os azuis não são apenas no céu e no mar,os vermelhos não pintam apenas flores,os verdes não preenchem apenas os campos......
Na escrita,as cores estão em constante mudança.
Hoje vejo negro.amanhã rosa...DOXEDIABA
</a>
(mailto:doxediaba@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 10:24
era tão bom se todas as palavras fossem ditas através de um olhar, se os olhos servissem para comunicarmos, sem termos que explicar a ninguém tudo aquilo que sentimos através de palavras. Não dizem que os olhos são o espelho da alma? Então, palavras para quê? :) Bom poema constancinhadevil_girl
(http://..)
(mailto:joana.patrici@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 10:24
era tão bom se todas as palavras fossem ditas através de um olhar, se os olhos servissem para comunicarmos, sem termos que explicar a ninguém tudo aquilo que sentimos através de palavras. Não dizem que os olhos são o espelho da alma? Então, palavras para quê? :) Bom poema constancinhadevil_girl
(http://..)
(mailto:joana.patrici@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 10:26
Ups.... repeti-me.. desculpem!!devil_girl
(http://..)
(mailto:joana.patrici@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 12:06
Palavras,são isso mesmo palavras...finjo que acredito,até as sentir.Talvez por isso mesmo eu seja tão calada...marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 15:27
Palavras…/
Não sei quantas existem/
As que me afagam/
As que me fogem/
As que doem e magoam/
As que me tentam enganar/
As que ficam por realizar como archotes/
Palavras são a voz das pedras, a gritarem no silêncio da calçada/
Palavras aquelas que os olhos falam, onde já ouvi isto???/Adoreiiii constancinha jokas :))))))))))
lua_de_Avalon
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 18:33
O poder da palavra é imenso. Prova disso mesmo são as reacções suscitadas por comentàrios aqui deixados. Palavras hà, que sò por si são extraordinàriamente fortes, mais poderosas ainda quando aliadas a sentimentos. Quem escreve ou diz, não tem por vezes noção daquilo que os outros compreendem... mas isso è outra historia. Um beijinho para a constancinha! :)flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 18:45
Por outro lado, olhares, momentos e atitudes que dispensam palavras. ;)flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 20:35
Oh Constancinha... que ninguém me tinha que eras poetisa! Tens tanta razão... Palavras para quê? Falar é tão fácil, mentir é tão fácil... Mentir com a língua, mentir com os dentes, mentir com os olhos, com as mãos... É fácil demais e a vontade é tanta. Na escrita sim é difícil! E tão poucos são os dotados...Que tristeza :| Muito bom o texto. *** *** *** *Bárbara (Narag)
(http://www.blogger.com/profile/6961426)
(mailto:barbara10sofia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 14 de Janeiro de 2006 às 21:00
Nunca digam que as palavras não são importantes....não imaginam a dor que dá nunca as ouvir...precisamos é de distinguir as que são verdadeiras. Bejocas maninha !!!!Majoca/Saloia
</a>
(mailto:manejorge@netcabo.pt)


Ah... Comenta-me