Terça-feira, 1 de Agosto de 2006

Traição

 A traição ( seja lá em que sentido fôr )

é sempre um assunto complicado de se falar.

traição:
do Lat. traditione, entrega

s. f.,
acção ou efeito de trair;
intriga;
deslealdade;
aleivosia;
perfídia;
cilada;
infidelidade.


loc. adv.,
à -: traiçoeiramente;
alta -: atentado contra a segurança do Estado.

 

Com esta frase que ouvi no outro dia, e que achei bastante piada, podemos tentar  discutir o assunto de maneira "ligeira"!

 

"A traição é como a fast food
toda a gente diz que faz mal,
mas ninguém passa sem a provar."

(autor desconhecido)

 

 

 

          


Impressão Digital Cereza às 00:45
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
42 comentários:
De Isabel a 2 de Agosto de 2006 às 22:14
Porque lhes está nos genes (ou excesso de certas e determinadas hormonas)...

Existe uma fábula que fala sobre um escorpião que queria atravessar um rio.
"O escorpião, como não sabia nadar, sugeriu a um sapo que atravessasse o rio levando-o a ele de boleia nas suas costas.

O sapo a princípio ficou desconfiado, pois temia receber uma ferroada, mas pensou que isso seria impossível, pois assim ambos morreriam, já que o escorpião necessitava dele para chegar ao outro lado da margem.

Quando estavam no meio do rio, o escorpião sem conseguir controlar-se lança uma ferroada no sapo e este ao perceber que estava a morrer, pergunta:

- Mas porquê, se você também vai morrer?

Ao que o escorpião responde:

- Não me consigo controlar, é a minha natureza."


Ora, até se entende a Madame Bovary... porque não?


De WG a 3 de Agosto de 2006 às 10:08
Psst, psst, Isabel, ó faxabour!
Eu queria chegar ali, ao outro lado. Não, não é da estrada, isso é a galinha, é do rio, mesmo!
Não me dás uma ajudinha?


De Isabel a 6 de Agosto de 2006 às 00:45
Olhe que não...olhe que não chego!


De Selvagem Anónimo a 6 de Agosto de 2006 às 01:34
Poema em Linha Reta
(Da série Sagrados e Consagrados)Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um acto ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...


Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e erróneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que tenho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

(fernando pessoa - álvaro de campos)


De Tex a 2 de Agosto de 2006 às 13:21
E agora um pouco de cultura geral lolol

A palavra corno vem do latim "cornus", que significa chifre.
Noutros tempos e nalgumas regiões da Europa, quando o marido apanhava a mulher em flagrante, tinha a obrigação moral de lavar a sua honra com sangue.
Caso isso não fosse feito, os vizinhos colocavam-lhe uma espécie de chapéu com dois enormes chifres e empurravam o desgraçado pelas ruas.
Em Portugal, D. José (1715) fez publicar uma lei destinada a proteger os casados do hábito, então frequente, de se colocarem chifres na porta de casa, quando acontecia uma traição.

And now for something completely different!
Os vários tipos de corno:
optimista - pensa que só aconteceu uma vez...
estilista - tá cheio de chifres e diz que é uma nova tendência!
globalizado - é corno em qualquer lugar do mundo.
peixe - sabe que a mulher o trai e NADA!
famoso - por onde passa é reconhecido como tal
io-io - vai, mas volta sempre.

Ah e ainda a famosa ração para corno: CornoFlakes


De cereza a 2 de Agosto de 2006 às 14:08
aiiiiiiiiiii tex, só TU! LOLLL


De Safira a 2 de Agosto de 2006 às 15:13
Tinha que ser!!
LOL


De Noivo a 2 de Agosto de 2006 às 20:09
Fantástico. Ser corno tem mesmo que se lhe diga... :) Gostei bastante da forma como nos deste a história do corno. As piadas então... :)
É caso pra dizer: pegar o corno pelos cornos!


De WG a 3 de Agosto de 2006 às 10:26
LOLOLOL teve graça, sim senhor.
Mas desde logo essa "fixação" no tema, por parte da Tex, traz água no bico... huummmmm :)PPPPP
Já para não dizer que, para mim está enferma, de tão totalmente paradoxal. Senão, atentemos:
os homens é que têm a fama de não conseguirem, mesmo que o quisessem, controlar-se e, usando bom português, mantê-lo dentro das calças. Ou seja, por esta lógica, a quantidade de cornas será muito maior que a de cornos.
Ou então, têm que admitir, como foi sempre minha convicção, que essa teoria não passa de um mito, e que as mulheres conseguem tanto mantê-las fechadas (novamente usando, com a vossa permissão, bom português), como os homens conseguem mantê-lo dentro das calças.
De uma maneira ou de outra, é o fim de um dos 2 mitos, senão mesmo dos 2. :)P


De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 2 de Agosto de 2006 às 03:18
Ora viva...

Pelo menos, uma vez na vida, devemos trair, ou ser traídos, pois dessa forma podemos aplicar uma bela duma vingança.

Ou então, sentir remorsos por trair ou remorsos por não nos termos vingado.

O pior duma traição não é trairmos ou sermos traídos, mas sim não sabermos que fomos traídos ou porventura não termos coragem de contar que traímos.

Ou então não é nenhuma das anteriores e eu prometo que para a próxima estudo mais um pouco e, quem sabe, até faço o TPC...

Não percebi esta foto, mas talvez seja por ser a preto & branco ou será que sou eu que sou daltónico? Pois, bem me parecia.

Eu sempre gostei muito do "One" dos U2... Mas havia necessidade de "assassinar" esta música brilhante?! Não teria sido melhor deixá-la tal como estava, imberbe e singela, na faixa número três do álbum Achtung Baby... Pois, deve ser impressão minha.

Um abraço...
SHAKERMAKER


De WG a 2 de Agosto de 2006 às 12:13
Vingativo assim, há-de ser escorpião... (como eu LOL)


Pessoalmente acho menos mau não saber que se foi traído. O que não se sabe não dói, como costuma dizer o povo. Andamos enganados em relação a alguém, sim, é o preço a pagar, mas acho que é menos mau (também depende de quem nos traia).

Trair e não ter a coragem de assumir sim, estou de acordo, é mau.

Mas mau, mesmo muito mau, é saber que se foi traído, mas nem sequer conseguir precisar por quem. É que aí fica-se mesmo de mãos atadas... ou então, como alguns, começa-se a disparar em todas as direcções, com os belíssimos resultados que isso traz.


De cereza a 2 de Agosto de 2006 às 13:55
water tu não pareces escorpião!!!! lolll
escorpião sou eu que disparo para todos os lados! lolllll


De Noivo a 2 de Agosto de 2006 às 20:12
E de que maneira......os escopiões podem ter fama (ou proveito) de fantásticos amantes, mas vingativos como eles não existe.....maus feitios;)


De Majoca a 2 de Agosto de 2006 às 22:41
E eu que sou escorpiona...
lololol será que pareço?
oh Patroa dime :)
Ai ai
Que sina a nossa..:P


De CEREZA a 3 de Agosto de 2006 às 01:46
noivo

as duas coisas LOLLL


De Noivo a 3 de Agosto de 2006 às 18:42
Nunca me enganaram estes esorpiões!
na primeira oportunidade.....pimba! mais uma ferroada.....
Mas sabe tão bem......:)


De cereza a 2 de Agosto de 2006 às 14:01
aiiiiiiiiiiii shakermaker!!! tu e a fixação das minhas fotos. eu sei que gostas de coisas coloridas... lol
Na verdade tb gosto, mas continuo com o fascinio do preto e branco!

ah e este ONE não foi assassinado... a Mary j. blige, tem uma voz fantástica. isso tens de admitir! honestamente gosto das duas versões. esta está muto bem conseguida. confessa... sei que é dificil, mas faz lá um pequeno esforço LOLLL

tu e o water, devem ter tirado o mm curso hihihihih deixam sempre uma ferroadazinha LOLL

beijo


De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 3 de Agosto de 2006 às 00:04
Ora viva Cara Cereza...

RRRRGGGGRRRRRRR... Ok, esta versão também não é assim tão má, até se ouve e não-sei-quê... Raios, nunca me esforcei tanto!

Quanto às ferroadas, não as consigo evitar... Afinal, eu sou um nativo de escorpião e, duma forma ou de outra, tenho que fazer uso deste ferrão que trago aqui pendurado.

Isto não soa lá muito bem, não é?
Pois, bem me parecia.

Ufa, que bom, a Mary J Blige calou-se um bocadinho... Porra, porque é que eu falei!
Onde é que se cala este player?
No stop, claro... Cabeça a minha!

Por acaso já disse que estou de férias até Outubro? Ah, pois não... Bom, agora já me descaí... Hi Hi Hi Hi Hi Hi

Um abraço...
SHAKERMAKER


De Cereza a 3 de Agosto de 2006 às 01:49
escorpião????????? Bem que o water tinha razão. Então somos os 3!!! Só podia! raios, topam-se á distancia!!!!!!

até outubro?????? quero o emprego igual a esse LOLLL!

JOKAS


De Majoca/SaloiaLoira a 2 de Agosto de 2006 às 14:08
ai que me ri com o comment de Chakermaker
e nem sei porque lolol
Deve ter sido pelo lado humorístico da coisa... e , e, verdadeiro né?
Ora cumprimentos para si faz favor
de mim


De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 3 de Agosto de 2006 às 00:12
Ora viva Cara Majoca...

Sabe, tem que haver sempre um palhaço com a mania que tem graça, não é?
Pois é, e não se apoquente, eu respondo por si.

Além disso, é daquelas coisas, há sempre um palhaço em qualquer sitío... Tal como o caixa-de-óculos, o tótó, a mamalhuda, o gajo-da-bola, o dentes-de-arame, o badocha, o corno... Enfim, tudo clássicos e personagens pitorescas do nosso quotidiano.

Pronto, acho que me fiz entender, logo eu que normalmente não o faço por ser, cá está, um palhaço.

Um abraço...
SHAKERMAKER


De cereza a 3 de Agosto de 2006 às 01:51
LOLLLLLL


De cereza a 1 de Agosto de 2006 às 18:35
majoca para ti :))

"...Well it's too late, tonight
To drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One...

Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus?
To the lepers in your head

Well, did I ask too much, more than a lot?
You gave me nothing, now it's all I got
We're one, but we're not the same
Well we, hurt each other
Then we do it again..."



De Majoca/SaloiaLoira a 2 de Agosto de 2006 às 14:11
Oh Patroa cereza já lhe disse que a adoro?
lolollll
E eu gosto desta musica de qq maneira
( contrariando o Shkemaker )


De Majoca a 1 de Agosto de 2006 às 18:26
Este tema dá cabo de mim ( salvo seja) ... resisti em ir buscar as minhas memórias de há 300 anos lolol...mas fui a uma das gavetas do meu coração . Resolvi perfumá-las, pq a traição semeou umas coisinhas, o importante é como se fica depois, se crescemos ou se ficamos mais pequenas.
A toda a hora embatemos em traições ( excepto do meu papagaio que está fechado ), mas acontece que meu 1.53 m se tornaram gigantescos .... não deixo e não quero cair se a encontrar.
Ai que vou reler, deve ter saido coisa fina...mas gostei dos comments da Isabel.
Mas vou ouvir esta música que adoro, para não me lembrar deste tema.
Beijos caraças
M


De WG a 1 de Agosto de 2006 às 14:29
Tal como disse a Safira, este tema já esteve na liça, aqui no blog.
Traições há de muitos tipos, como referia e bem a Isabel.
Já que até agora se têm focado, vá-se lá saber porquê, apenas na infidelidade, aproveito para recordar o que já na altura do post original disse: tudo é relativo aos valores que reinam na sociedade em que nos inserimos.
Basta cruzar este conceito com o da poligamia, que é a norma em certas sociedades, para ver como é um debate sem fim. Mesmo considerando que existe o conceito de infidelidade em relações poligâmicas.
Continua a ser minha convicção que a monogamia é das coisas mais anti-natura que fazemos a nós próprios.
E não vale a pena alongar-me muito mais, se tiver paciência vou mazé encontrar esse post e faço aqui paste, de novo.


De Tex a 1 de Agosto de 2006 às 14:47
Esse post de k falas , com o titulo "Infidelidade",pra caso era meu! hihihih


De WG a 1 de Agosto de 2006 às 18:06
O que até tem tudo a ver, pois a cometer algum lapso de (in)fidelidade, seria certamente contigo! LOL :PP


De noivo a 1 de Agosto de 2006 às 13:13
Desculpa lá.......este post é explosivo!
Trair, traição.....para quê? Qual o contexto? De que forma? Porquê? Esconder? Revelar? Deixar que descubram? Vai dar pano para mangas....ai se vai.....


De cereza a 2 de Agosto de 2006 às 02:29
ui ui.... noivo


De Noivo a 2 de Agosto de 2006 às 02:34
Acredita. Nem imaginas....


De Tex a 1 de Agosto de 2006 às 13:03
Eu tinha um comentário bem longo a respeito deste tema, mas acho que posso resumir tudo o que quero dizer,desta forma: É muito simples trair. Basta querer. Mas, quem ama respeita e quem respeita não trai.


De Isabel a 1 de Agosto de 2006 às 11:43
É difícil perdoar uma traição.
Não perdoar revela-se o escape para a não solução à vista.
Esquecer tudo, é primordial para o equlibrio emocional.
Mas como sabemos da traição?
PT (prova de traição) impõe-se pois então!
Não é fácil, mas é possível.
Ora vejamos, por exemplo nos casos amorosos o que se escreve...

"É possível que o cônjuge que está a viver uma aventura amorosa tenha deixado algumas pistas. O desconforto que a situação gera é tão grande que inconscientemente são deixadas algumas pistas em que se tropeçam.

Um estudo realizado mostrou que cerca de 89% (Mau...) dos cônjuges sabiam de alguma forma que os parceiros estavam a ter um caso amoroso.

A situação torna-se tão complicada e dolorosa que, algures durante este período é importante procura a ajuda de um psicólogo a fim de realizar uma terapia conjugal ou individual. Por vezes ansiedade é tanta que leva a pessoa a recorrer desesperadamente á medicação. O uso de medicação pode acalmar a pessoa, mas o próprio sujeito está ciente (Bom...) de que não é a medicação que vai resolver os seus problemas e não está disposto a tomar medicamentos eternamente.

Se tem razões para suspeitar que o seu cônjuge lhe é infiel, comunique -lhe o que pensa numa frase breve e simples e aguarde a resposta.
Evite as perguntas e as acusações."

Fonte - PSICLÍNICA
(?????????????????????????????????)

E as outras, as traições diárias de colegas, as da "família", dos "amigos", clientes, fornecedores, colaboradores... gato, periquito...

Sim, o meu gato atraiçoou-me, num ápice, no telhado da vizinha...


De WG a 1 de Agosto de 2006 às 14:23
É muito básico, porque o instinto, diria eu que destas coisas não pesco nada, é sempre negar.
Quanto muito, teria que havia alguma linha de raciocínio e várias perguntas para se chegar lá, mas isso já seria mais difícil de conciliar com o "Evite as perguntas e as acusações"


De Isabel a 1 de Agosto de 2006 às 15:29
É aqui neste falso jogo de palavras, aqui onde nos revelamos com subtis véus que não nos atraiçoamos?
É aqui que nos damos?
A quem, como, porquê?
Há em tudo isto mais alguém, para além de nós?
Atraiçoamos, certamente aqui também, a confiança de um companheiro, levando-o quem sabe à sua derrocada moral. ( Vi-o no post anterior...porquê?).

E esse "amor" pelo outrem que "atraiçoamos", onde fica depois? O que vem depois?

Os gregos, utilizavam 3 palavras para se referirem ao "amor" ;
- Ágape designava o amor que sentimos pelos amigos e pessoas queridas;
- Philia, o amor que destinamos às coisas e objectos;
- Eros o amor sensual, aquele que sentimos pelo(a) parceiro(a) que escolhemos, entre outros.
Menos redutor certamente...

Os árabes, esses têm cerca de cem palavras para descrever as diversas nuanças que o amor pode ter (enquando se vão descobrindo outras...).
Mas será que elas conseguem descrever detalhadamente estas emoções singulares?

Ou o amor, a amizade, a afinidade, a cumplicidade, a ternura, o carinho e tanto mais, serão emoções que conseguimos demonstrar sem reservas? Mesmo que para as sentirmos, tenhamos que atraiçoar...? E quando nos atraiçoamos (porque somos mortais e com mortais nos deparamos), por o sermos?

Este vortex que me intimida!

Nota: Já nem falo em Judas...


De Safira a 1 de Agosto de 2006 às 10:54
Há cerca de um ano abordámos este tema num post cujo título era "Infidelidade". Na minha opinião, a traição reveste-se de variadissimas formas. O acto de trair alguém vai desde o simples pensamento até à consumação do desejo, passando por vários estágios. Se, para alguns, a palavra traição é descabida e anti-natural - sendo que aqui o significado da palavra deve ser cuidadosamente analisado -, para outros é suficiente para estragar e acabar uma relação.
A forma ligeira com que a traição é aqui descrita é tão deliciosa como um daqueles gelados da McDonald's (passo a publicidade), e não deixa de ter o seu "quê" de verdade. Deixo-vos agora outra frase profunda:
"O amor é como a relva. Se o semearmos ele cresce, se chegar uma vaca estraga tudo."
LOL


De marta a 1 de Agosto de 2006 às 12:46
lolllll Safira.
Essa da vaca deu-me vontade de rir...
Mas atenção,a culpa não é da vaca,a vaca tem fome...a culpada é a relva que se deixa comer.
Eu acho que essas relvas são daninhas mesmo!!
;))

Mas agora acrescento..."Nunca digas dessa água não beberei",sei lá se me acontece a mim amanhã....


De Tex a 1 de Agosto de 2006 às 13:09
Ó Safira pá, a respeito de frases ké k achas desta?

Alguns homens nasceram para ser cornos e mesmo assim, ainda precisam da ajuda das mulheres lololol


De Safira a 2 de Agosto de 2006 às 11:13
LOLOLLLL!! Essa tá demais!!
E prontes, já avacalhámos a conversa toda. Cereza, se quiseres posso fazer copy e paste do meu comentário do texto "infidelidade" para aqui, mas é que assim isto ficou muito mais giro!!
Marta e Tex, vocês sabem porque é que as mulheres costumam andar com uma fotografia do marido/namorado na carteira? É que dizem que dá sorte andar com um corno atrás! LOL


De marta a 2 de Agosto de 2006 às 15:26
AIIII korror!!!
A gargalhada que eu dei aqui ouviu-se lá fora!!
LOLLLLLLL


De cereza a 2 de Agosto de 2006 às 19:00
aiiiiiiiiiiiiii que terriveissssssss jasus!!! eu só espero que os "rabanetes" não leiam isto!!!! lollllllll AH SUAS MALUCAS LOLLL


Ah... Comenta-me

av_fever01.gif

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

av_jml12.gif myarms-yourhearse.gif

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

10MM.gif

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...