17 comentários:
De flyman a 8 de Agosto de 2006 às 22:50
Se é Cascais, não sei... o que sei é que a praia é a da Foz do Arelho no auge do Verão do Oeste (nevoeiro para dar e vender - ... se bem que nos últimos Verões esse maldito e tradicional nevoeiro não tem aparecido...). Vivó Verão, poder andar c'os calções na mão e poder fugir à Foz do Arelho durante a invasão!!! LLLLOOOLLLL


De Woman a 8 de Agosto de 2006 às 20:48
Possessivo, agoniante ...
Gostei.

;), beijo


De Majoca a Saloia a 8 de Agosto de 2006 às 19:45
arre detesto este texto...o sentimento que decifro.
Pois... esta dependência/ submissão choca-me.
Mas gosto da musica ai se gosto
bejos oh patroa cereza da silva e já estou a trabalhar que me farto
Moi


De cereza a 8 de Agosto de 2006 às 20:14
majoca lindaaaaaaaaaaaaaaaa
oh mulher tb o texto não é para gostar lolll só pode ser doente... mas dá pra ver como ás vezes o amor não é tudo na vida!

ai tu não trabalhes demais!!!!!!!! eu vou de ferias sexta!!!!!!!!!!!!


De Isabel a 8 de Agosto de 2006 às 13:25
Ah... e não queria deixar de referir que como ontem, embebecida pelas palavras de George Steiner, o entendo em toda a sua complexidade Heideggeniana (não sei se posso falar assim, mas que se dane...), quando ele, enquanto se revela um amante extremoso dos livros e da leitura, é em simultâneo, um homem extremamente angustiado com a soberania da tecnologia e o declínio da "humanística". Será que ainda lemos...a ler?
Encanto-me ainda!


De Isabel a 8 de Agosto de 2006 às 13:13
Quem não aprecia a obra desse incomparável homem de Lencóis Paulista, que viveu e escreveu, com a mesma intensidade do seu trabalho como publicitário? (Note-se que Lessa viveu a maior parte do tempo em Nova York a trabalhar no Coordinator of Inter-American Affairs, tendo sido redator na NBC, cerca de 40 anos - Haja saúde!).
Brilhante, como só alguns conseguem, mesmo com temas, em que as sirenes tocam insistentemente, nas nossas mentes...


De Cereza a 8 de Agosto de 2006 às 20:16
aiiiiiiiiii Isabel, que raiva LOLLLL eu sou uma preguiçosa pra ler... tenho que me obrigar! :|

eu tenho um excelente texto da Xinxa para publicar sobre a leitura ;)


De Safira a 8 de Agosto de 2006 às 11:12
Sinceramente nem sei o que dizer, não sei comentar este texto. Valeu pela música.


De Isabel a 7 de Agosto de 2006 às 00:29
Os perigos de um "open heart".
Chamem a imagem do post anterior e o final aí está, frio, cruel, certeiro.
Melhor seria "amar uma pedra".


De Carlos Gomes a 6 de Agosto de 2006 às 23:27
Espantoso como alguém consegue permitir-se uma submissão tão extrema, mesmo sendo uma obra de ficção, como presumo que seja.

Impressionante como alguém permite que o seu ego seja esmagado desta forma...A troco de quê? Pouco mais que nada...


De Abel a 6 de Agosto de 2006 às 20:20
A peste é tótó em exponencial porque são muitos os períodos presenteados ao bibelot. Ele não ama. Ele nasceu para orgasmar vontades. Este (ou esta), o bibelot, um dia acabará muito só. Faço figas para que os dois não tenham tido uma grande longevidade. E se ainda existem, apelo a uma vida efémera porque quem não ama nada está a fazer neste mundo. Pior ainda é não amar e não deixar amar ou viver. Deixem-nos…


De encantos_e_paixoes a 6 de Agosto de 2006 às 19:09
Acabadinha de chegar de um mini fim de semana na Arrábida,
(Obrigada mundo por seres assim. A Arrábida é um lugar perfeito), corro esfusiante para a net, porque não há nada melhor para fazer, abro o Blog, e vejo o quê??? O Drácula??????? Mas ké isto????? Porreiro????? Porreira era!!!!!!!!
Raios parta o Morcego.
Desculpem lá todos, tu também Morcego Drácula, mas Morcegos à parte, eu cá só gosto do Morcego Vermelho. Adeusinho.


Ah... Comenta-me