Terça-feira, 3 de Janeiro de 2006

A cores!

Tinha este texto guardado na pasta do blog, mas não apontei logo o nome ou nick do autor, por isso peço imensa desculpa.

Por isso peço a quem de direito, que se faça "ler".


( Já apareceu a dona : Ó despassarada!! Eu culpada me confesso. Sou a autora dessa esparvoadela e enviei-ta há uns tempos atrás :)

mathiott
@ janeiro 3, 2006 12:36 PM





1mouth.jpg

Numa das minhas mais recentes divagações, desta feita sobre os relacionamentos, ocorreu-me uma analogia entre estes e as cores, já que estão muito na moda as «amizades coloridas», que é coisa que antigamente não se ouvia falar, ou se namorava ou não. Ou éramos namorados/as ou amigos/as.

Tal como as cores, havia as cores base e as restantes eram misturas. Os relacionamentos convencionais e os ‘à parte’, ou seja, as misturas.

Hoje há toda uma complexidade de relações e de cores também, já não nos limitamos ao amarelo claro ou escuro, há o limão, o mostarda, o verde pode ser bandeira, alface, pinho e por aí fora. Mas afinal o que é isso, uma «amizade colorida»?

É que na verdade nunca ninguém me soube explicar e o termo é tão usado que a única elação que consigo tirar é que se trata de um pseudo-namoro onde todo e qualquer tipo de compromisso foi abolido; a chamada ‘curtição’. Que pode ou não incluir mais que um parceiro/a, de forma a deixar sempre uma porta aberta, sob perspectiva de se poder encontrar sempre coisa melhor, ou que mais nos convenha.

Esta premissa apoia-se noutra, a de que não desviemos o olhar do nosso umbigo porque ele vem sempre em primeiro lugar.

A palavra namoro tornou-se assustadora, por ser comprometedora., por prever uma evolução da relação para algo mais sério ou com uma maior durabilidade. Mas se antigamente terminar um namoro representava um enorme problema, hoje apenas requer um pouco de bom senso e determinação. As pessoas fazem opções, têm (ou deixam de ter) sentimentos por outras e há que aceitar o facto de quererem, ou não, continuar com o/a parceiro/a.

Então porquê arranjar todas estas variantes para o definir?

Iremos assim, assistir nas gerações futuras a uma parafernália de cores derivadas de outras? Talvez se crie um vermelho inferno, um verde baço ou um azul gritante E qual é o lugar do coração no meio deste arco-íris?

E finalmente, se as amizades sexuais são coloridas, as outras, as que não incluem sexo, serão a preto e branco…??


Mathiott




Need you tonight - INXS
"So slide over here
And give me a moment
Your moves are so raw
I've got to let you know
I've got to let you know
You're one of my kind

I need you tonight
'Cause I'm not sleeping
There's something about you girl
That makes me sweat..."




Impressão Digital Cereza às 00:27
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
30 comentários:
De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 00:39
Vou-me confessar. Realmente o meu umbigo vem sempre em 1º lugar, mas isso deve-se ao tamanho sobredimensionado da minha zona abdominal (chamar abdominal a isto já é ser muito simpático). O meu coração continua no mesmo sitio, atrás do esterno, como é suposto estar (acho eu). Quanto às amizades que não incluem sexo, isso depende da imaginação de cada um...ou sexo terá que ser sempre um acto fisico entre duas ou mais pessoas?formasdolhar
</a>
(mailto:formasdolhar@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 10:30
Mas sera k uma amizade colorida sera assim tao má? Eu axo k nao por duas razoes: Sexo e Sexo... lol - Isto das "Amizades Coloridas" é mesmo sobre isso, pq tem s sexo como s fossemos Namorados mas nao temos as responsabilidades K advêm com essa Categoria... Por isso as pessoas têm a tendencia pra escolher "Amizades coloridas" em vez Namoro... Mas isto é a minha opiniao... :)SolDourado
</a>
(mailto:rangercosta@lycos.co.uk)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 11:03
Pintei-te no meu coração com todas as cores que não existem e que inventei só para ti...Tex
</a>
(mailto:texazinha@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 11:05
Na minha humilde opinião (e humilde porque nunca tive nenhuma amizade colorida e não faço tenções de vir a ter, mesmo que a relação em que estou viesse a acabar), acho que tudo isto não está a nascer agora. Tal como a homossexualidade também não nasceu "agora". Apenas há menos pudor em assumir toda a nossa sexualidade (e parece-me muito bem). Mas isto não é sinónimo de dizer que acho que as amizades coloridas não são um fenómeno em crescimento, pois quer-me bem parecer que são, e com toda a naturalidade. / / / / / Entrando mais no tema, encontro duas razões principais para estar em crescimento: (1) Conforme foi referido no texto, cada vez há menos compromisso. Mas ao contrário do que foi defendido, não acho que seja por a palavra namoro assustar, pois conforme foi dito logo a seguir, cada vez é mais banal acabar um namoro (e até mesmo casamento). Acho que se trata sim de uma evolução cultural, em que se entende que o sexo é algo natural, não é mau nem prejudicial (muito pelo contrário), logo não deve estar tão condicionado por ser namorado, ser amigo, ser conhecido ou até ser desconhecido / / / / / O que me leva à 2ª razão, muito no seguimento desta: o comportamento que a sociedade impôs à nossa espécie, com o passar do tempo, é realmente cada vez mais castrador e anti-natura (como a grande maioria concordou há poucos tempo atrás, num post da Tex, com um tema diferente mas relacionado sobre se era possível amar duas pessoas ao mesmo tempo). / / / / / Resta a cada um tentar encontrar o equilíbrio em que o sexo seja o mais recompensador possível a todos os níveis. Atenção que com isto não estou a defender nenhuma definição estanque, pois para uns isso pode significar banalizar por completo o assunto, e para outros manter que sexo só depois de casado - os dois extremos da escala. Aliás, é na diferença que reside o encanto da nossa espécie. Todos diferentes, todos iguais, como dizia o outro lolWG
</a>
(mailto:a@a.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 12:19
Sei de mim,gosto das coisas bem definidas,durem o tempo que durarem...não vou em modernices...O resto,é com cada um...marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 12:26
Tem a ver com as cores
tem a ver com os cheiros
tem a ver com os sabores
tem a ver com as texturas
tem a ver com a sedução
tem a ver com os SENTIDOSCarlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 12:36
Ó despassarada!! Eu culpada me confesso. Sou a autora dessa esparvoadela e enviei-ta há una tempos atrás :)mathiott
</a>
(mailto:cecilia_mathiotte@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 13:01
Como nas minhas amizades sou daltónico nunca reparei se elas eram coloridas do tipo amarelas,brancas , morenas, pretas, mulatas, etc... Shikote
</a>
(mailto:arturcb@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 13:02
Se fosse o pinóquio o meu narizinho estava grande :xShikote
</a>
(mailto:arturcb@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 13:51
lolll mathinha estava pra te mandar um sms, pq já desconfiava que que eras tu LOLLLLcereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


Ah... Comenta-me