Sábado, 16 de Julho de 2005

Sonho Morto

[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] </p>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<P><img alt="im398 copy.jpg" src="http://bbb.blogs.sapo.pt/arquivo/im398 copy-thumb.jpg"</P>

<p><EM><STRONG>Nosso sonho morreu. Devagarinho,
Rezemos uma prece doce e triste
Por alma desse sonho! Vá... baixinho...
Por esse sonho, amor, que não existe!</STRONG></EM></P>


<p><EM><STRONG>Vamos encher-lhe o seu caixão dolente,
De roxas violetas; triste cor!
Triste como ele, nascido ao sol poente,
O nosso sonho... ai!... reza baixo... amor...</STRONG></EM></P>


<p><EM><STRONG>Foste tu que o mataste! E foi sorrindo,
Foi sorrindo e cantando alegremente,
Que tu mataste o nosso sonho lindo!</STRONG></EM></P>


<p><EM><STRONG>Nosso sonho morreu... Reza mansinho...
Ai, talvez que rezando, docemente,
O nosso sonho acorde... mais baixinho...</STRONG></EM></P>

<P><EM><STRONG>Florbela espanca</STRONG></EM></P>

Impressão Digital Cereza às 14:54
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (20) | Adicionar aos Favoritos
|
Quinta-feira, 14 de Julho de 2005

“ Estou farto desta merda…”

o Louis Phere escreveu este texto para nós, mas é a ele que o dedico, por causa do "Losing my Religion". Escreveu ele no mail: "Visto que o diabo vai de férias Sexta-Feira, mas prometeu ajudar a patroa a ganhar o Tour, sob pena de levar tautau, aqui fica mais um texto…este é ainda mais criminoso visto que é a junção de dois textos que vi postados em blogs diferentes, e que eu com o meu tridente e com o do Watergod consegui mesmo assim tricotar. É evidentemente algo que tive que pedir emprestado a outros artistas, mas nunca uma cópia descarada…esse tipo de conduta só é permitida aos génios." Este texto é FICÇÃO.


juan_bettina_rheims copy.jpg


“Reflecte sobre a frase, ouvida durante a tarde, de que no fundo sempre será melhor saber coisas inúteis do que não saber nada. Continua na mesma posição e com o mesmo olhar dirigido ao horizonte. Mais um ocaso. Mais um dia que dá lugar à noite. Os dias sempre iguais. As noites sempre longas. A janela permanece aberta e por ela continuam a entrar pedaços de certezas que não tem. Pega na vida, enlaça-a nos dedos e questiona-se por que absurda razão ainda ali permanece. Nas rádios começa a tocar "Losing my Religion"... Na televisão passa o noticiário. Ele, no refúgio tranquilo do escritório, em frente ao computador abre o seu blog e decide-se por mais um post. E começa assim : “ Estou farto desta merda…”



Ela, na sala, em frente ao televisor. Dá uma série banal na SIC Mulher à qual ela não presta qualquer tipo de atenção. Absorta nos seus pensamentos, equacionando a vida que tem e questionando-se sobre se este estado de espírito não se deverá a uma música ou algum poema que não ouviu naqueles tempos em que não tinha medo de nada e pensava que tudo era normal, como beber um copo de água para matar a sede. Pega então no caderninho que traz sempre consigo e escreve : “ Estou farta desta merda…”



Na cozinha as crianças jantam. Barafustam. Refilam. Riem. Fazem tropelias. Cúmplices… sabendo que, a dado momento, aquelas duas pessoas ali virão simultaneamente para gritarem a uma só voz : “ Calem-se e comam!!!”.



E nessa altura, ao fitarem-se olhos nos olhos, compreendem que é o único momento do dia em que estão de acordo…”


Louis_Phere>



09064-2 copy.jpg



Life is bigger
It's bigger than you
And you are not me
The lengths that I will go to
The distance in your eyes
Oh no I've said too much
I set it up

That's me in the corner
That's me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don't know if I can do it
Oh no I've said too much
I haven't said enough
I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

Every whisper
Of every waking hour I'm
Choosing my confessions
Trying to keep an eye on you
Like a hurt lost and blinded fool
Oh no I've said too much
I set it up



Impressão Digital Cereza às 23:59
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (33) | Adicionar aos Favoritos
|

Astrologia Cármica

Pronto lá fizemos um ligiero intervalo na astrologia, com um debate sobre "jogos preversos"( alias este post continua com o video para receber mais comentarios) vamos ficar com um outro tipo de astrologia... a cármica. Parece-me muito semelhante á teoria Budista.Será de facto possivel reencarnar sempre em algo melhor?


buddha copy.jpg


Já que se falou em astrologia, lembrei-me de partilhar convosco um resumo do que andei a pesquisar sobre astrologia cármica (e não só), que é algo que, confesso, exerce sobre mim algum fascínio...
Não me perguntem se acredito nisto, porque a resposta é: NÃO SEI!


A Astrologia Cármica é um ramo da astrologia que se baseia em duas crenças fundamentais: por um lado, a crença de que a alma existe e, por outro, a crença na reencarnação. Nestas mesmas crenças assenta a técnica da regressão a vidas passadas, de que ultimamente muito se tem ouvido falar.


Partindo do princípio que estes dois pressupostos sejam aceites (e cada um acredita no que quiser), diz a Astrologia Cármica (e não apenas ela)que a alma escolhe o momento (dia, hora, local e situação) em que quer reencarnar consoante os aspectos do carma que queira “trabalhar” no sentido de progredir.


Muitos de nós por vezes usamos o termo “carma” para nos referirmos a aspectos negativos da nossa vida que se apresentam com um padrão relativamente constante e a que também chamamos destino. É assim que muitas vezes damos connosco, desalentados perante (mais uma vez!) uma determinada situação, a exclamar: “não há nada a fazer! É o meu carma!”


Mas não é desse carma que se trata aqui. Convém também referir que, embora seja um denominador comum a muitas religiões orientais, o conceito de carma de que a Astrologia Cármica faz uso insere-se numa lógica daquilo a que hoje se chama a espiritualidade moderna. Não é fácil definir o que é o carma; definem-no como o conjunto de acções e respectivas consequências, podendo ser negativo, quando a acção gera efeitos negativos para a pessoa e para as que a rodeiam (por exemplo, a dificuldade em perdoar, o sentimento de rejeição e tantos outros podem ser exemplos de carmas negativos), ou positivo, o que, por oposição, podemos considerar como as virtudes que possuímos, os talentos que herdámos de outras vidas pelo esforço de progressão que nelas fizemos.


Portanto, cada vez que uma alma reencarna ela procura progredir no sentido de se purificar. O que um astrólogo cármico faz ao ler o mapa astral da pessoa (e atenção que a Astrologia Cármica assume-se como um estudo que se baseia na observação e não em dotes de adivinhação) é desvendar o que essa pessoa trouxe de vidas passadas para a vida presente em termos de carma (negativo e positivo). Usando uma técnica diferente da regressão, o astrólogo cármico examina padrões surgidos no mapa astral da pessoa que revelam material herdado de vidas passadas, ou seja, o carma.


Uma questão que desde logo se levanta é a de saber se as pessoas nascidas no mesmo dia, ano, hora, minuto, segundo e local transportam o mesmo carma. Provavelmente terão carmas semelhantes sim, mas não esquecer que a alma escolhe também a situação envolvente da pessoa em quem encarna; pode, por exemplo, decidir encarnar no seio de uma família pobre ou rica, numa criança filha de mãe solteira ou não, numa criança com uma malformação ou noutra perfeitamente saudável, no seio de uma família em desavença ou noutra equilibrada. Tudo isto, como já disse, dependendo dos aspectos do carma em que ela quer progredir.


Isto pressupõe outra ideia interessante e que é a de que a alma que vai encarnar conhece não apenas o carma que transporta mas as situações por que terá de passar para progredir. Concretizando, a alma que encarna um determinado corpo “sabe” à partida que, por exemplo, essa pessoa poderá ficar órfã em tenra idade ou sofrer um divórcio dos pais, etc, etc... Essa escolha tem, pois, a ver com os aspectos do carma em que a alma quer progredir, que podem ser diferentes das de outra alma que nasça em tempo e local semelhantes.


Outro aspecto que é preciso não esquecer é que depois de encarnar, a pessoa que recebeu essa alma não conhece ou não se lembra das escolhas que ela fez, e daí o seu desalento perante os obstáculos que vai encontrar pela sua vida fora pelo quais a sua alma quis passar.


Cada vida é sempre uma oportunidade para melhorar, mas se o iremos conseguir ou não, depende do nosso livre arbítrio. O futuro depende das escolhas que fizermos no presente.


Se há aqui uma ideia que, de alguma forma, parece tranquilizante e que é a de que não temos apenas uma única oportunidade, também é verdade que se na nossa vida presente não conseguirmos evoluir em termos do nosso carma, na próxima oportunidade poderão as condições ser ainda mais difíceis para conseguirmos essa evolução. Isto porque uma lição não aprendida acumula a outras que ainda teremos de aprender ou, se quiserem, fazendo uso de um ditado popular, “quem semeia ventos colhe tempestades”. Talvez por isso, para nos criar essa intranquilidade, a Igreja mantenha os seus dogmas do paraíso, do purgatório, do inferno e do juízo final...



alic



Impressão Digital Cereza às 00:44
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (22) | Adicionar aos Favoritos
|
Terça-feira, 12 de Julho de 2005

Jogos perversos...

Este é um post muito especial para mim... Há muito que queria lançar aqui este teledisco... E por várias razões. Primeiro porque é uma musica intemporal, e o clip é de uma sensualidade sem limites!


wg17 copy.jpg


Realizado por Herb Ritts, um dos fotografos mais famosos dos Estados Unidos, foi este o clip que tornou Helena Christensen num ícone da moda e beleza...lançando-a rápidamente para o estrelato, tal como aconteceu com o cantor. Atenção que vai levar algum tempo a fazer o download, mas depois já o conseguem ver em optimas condições!


Curiosamente este post não foi criado da maneira habitual... Desta vez mostrei primeiro o video ao Maslow, e pedi para escrever o que lhe viesse á cabeça ao ouvir a música e ao ver as imagens... O maslow aceitou o desafio e aí temos mais um belo texto... é mera ficção, mas de uma maneira outra já aconteceu com todos nós, certo? Na minha opinião este será um dos trabalhos mais bonitos deste blog. Espero que gostem!


chris_wickedgame copy.jpg

Para ver o video wicked game


"Por momentos paro no tempo e, num flash back louco, recuo um ano e suspendo-me a recordar. A recordar-me de como tudo aconteceu.
Parece-me agora totalmente insano. Nunca pensei poder acontecer-me, como aconteceu, partir-me em dois ou três pedaços, só porque alguém resolveu poder brincar comigo como um gato caçador de ratos brinca com um ratinho, atirando-o ao ar, rolando-o pelo chão apenas pelo prazer perverso de o saber "perdido", controlado ... Mas dando-lhe algum espaço para ele poder pensar que pode escapar, para logo a seguir o prender, imóvel, quase asfixiado, entre as patas, mas sem o matar?


É verdade que os seus olhos são os mais bonitos do mundo. É verdade que o seu sorriso me fez, sempre, suster a respiração. É também, ainda, verdade que me arrepio quando penso nela, inteira... Brilhante, não é? Mas será que nunca vi antes uma mulher bela? Não, não é verdade. Eu vivi sempre, se não exactamente naquele momento, desde sempre tinha vivido, rodeado de mulheres tão belas quanto ela. Pelo contrário, muitas mulheres belas puderam dizer que viveram rodeadas de mim. E diziam-no, ainda hoje o dizem, como se tivessem provado a sua maior ambição.


Recordo-me bem que quando a conheci nem sequer lhe prestei muita atenção. Sim, é duma beleza esfuziante, mas não lhe prestei mais atenção do que o faria se não o fosse. Recordo que a minha mente estava pejada de ideias, ideias mais importantes do que a simples presença de algo belo. Reparo que me poderia ter preenchido uma qualquer dose mágica de beleza, a dose que necessito diariamente para me manter vivo, mas apenas isso. Poderia ser um quadro, uma música, uma mãe que segura a mão de um filho pela rua da baixa, ou ela!


Lembro-me bem que, de repente, sem eu nada ter feito para que isso acontecesse, me começou a inundar com a sua presença. Parecia ter uma habilidade especial para me encher inúmeros espaços. Quando olhava para qualquer lado, lá estava ela. Sorrindo, conversando, contando-me os seus dias, falando-me das suas músicas, sendo brilhante... Aparentemente, fazia-o apenas porque eu lhe fornecia o melhor dos espelhos para a sua experiência e para as suas experiências. Naturalmente côncavo, dando-lhe perspectiva, eu não desconfiei de nada.


Como se dos braços de um polvo se tratasse, envolveu-me completamente numa estratégia, acredito que involuntária e pueril, própria de quem conquista. Objectiva e inexorável! Hoje, intriga-me que isso tenha partido de alguém com um percurso tão pequeno, com um tempo de vida tão insuportavelmente curto. Onde foi ela buscar essa sabedoria? Essa forma de moldar completamente alguém como eu, à imagem do seu capricho, da sua vontade experimental, à imagem da sua curiosidade!


Insinua-se pela extrema sensualidade dos seus gestos até quando parece parar, suspensa, no meio de uma viagem pelo exotismo das suas preferências, num autocarro que parece ter sido colocado só para satisfazer a sua vontade de viajar. Insinua-se também pela forma como mitiga a grandiosidade das estátuas junto às quais se faz fotografar, como reduz a nada a multidão que, rodeando-a, pulula “inundantemente” banhos antigos que ela visita entre duas catedrais. Até se insinuou pela forma como me disse sempre que não!


Ela conseguiu transformar este jogo num jogo perverso.


Não me conformo por ter sido tão absolutamente fácil. Por me ter entregue tão infantilmente. Não me conformo porque a paixão me foi semeada tão racional e injustificadamente. Os seus gestos, foram gestos de quem conhece o feitiço dos seus actos. Gestos de quem sabe que pode ferir letal e definitivamente e sem qualquer admissão de defesa. Mortal! Comparo-a a uma predadora que se sacia pela incredulidade que vê estampada na expressão da sua vítima.


Tirou-me o rapazinho que me tinha devolvido. Matou-o.


Quando brincávamos aos “treze anos de idade” sabia que eu acabava sempre sem fôlego. Mas insistia sempre. Afastava-se um pouco, mostrava-se sempre um pouco mais, virava-se com um ar de quem tinha caminhado por pedras imemoriais, sem concorrência, divertida e cândida, mas mortífera na sua supremacia. Todos os seus caminhos resultaram na mais infame promessa. Consumi-me num amor sem retorno que me abriu uma ferida maior do que a alma, na alma. Matou-o, ao rapazinho que me tinha devolvido.


Hoje sou incapaz de amar. A herança que me deixou, como um vampiro, foi o legado da sua competência ...num “JOGO PERVERSO”!


Maslow


wg08 copy.jpg



Wicked Games
The world was on fire
No one could save me but you.
Strange what desire will make foolish people do
I never dreamed that I'd meet somebody like you
And I never dreamed that I'd lose somebody like you



No, I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]

No, I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]

With you

With you



What a wicked game you play

To make me feel this way

What a wicked thing to do

To let me dream of you

What a wicked thing to say

You never felt this way

What a wicked thing to do

To make me dream of you

v And I don't wanna fall in love

[This love is only gonna break your heart]

And I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]



World was on fire

No one could save me but you

Strange what desire will make foolish people do

I never dreamed that I'd love somebody like you

I never dreamed that I'd lose somebody like you..."




Impressão Digital Cereza às 22:04
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (59) | Adicionar aos Favoritos
|
Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

Que las hay, las hay!... II

Agora sim, comentem meninos... agora pode começar a verdadeira discussão... como explicam isto?



Marieant copy.jpg

( Fotografia de Erwin Olaf - "Maria Antonieta" ) é isto que vai acontecer a todas as loiras que se aproximarem do Flymoço )



"Quando entrei naquele mini-sotão improvisado, encontro um individuo novo, na casa dos trinta anos, se tanto, com um aspecto completamente normal. Cabelo preto, um pouco mais baixo que eu, enfim um pacato cidadão carioca. Cumprimentámo-nos e pediu-me para me sentar numa das cadeiras que ele tinha junto a uma mesa e ao sentar-me pediu-me de imediato para me levantar que estava a sentar-me na dele... “Começamos bem...”, pensei eu... Depois de perguntar se eu ia lá por alguma razão especial e ter-lhe respondido que não, passou-me um baralho de cartas de tarot que depois vim a saber serem tarot cigano. Mandou-me baralhar as cartas e dividi-las aleatoriamente numa linha de cinco montes.


Agarrando monte a monte e olhando para as cartas, começa com um “soco demolidor”: diz-me que eu estava a pensar comprar um carro novo, bom e grande... e que o iria comprar até ao fim do ano! Era isso exactamente que mais ocupava o meu pensamento nos últimos tempos. Para mim, tudo estava dependente da aprovação do Orçamento de Estado para 2001 e do voto do deputado do PP de Ponte de Lima, que querendo proteger a sua região e queijo limiano, poderia levar à passagem da proposta do governo de Guterres. Ora essa aprovação iria levar ao encarecimento dos veículos todo-o-terreno e o que eu queria comprar era exactamente desses (novo, bom e grande...). O orçamento passado menos de um mês foi aprovado e eu comprei o carro.

Depois disse-me que eu viajava muito em trabalho (aí as expectativas arrefeceram...) mas que pouco tempo antes tinha estado nos Estados Unidos de férias com a família! Eu tinha estado um mês antes em Orlando, na Disneyworld da Florida, com a Erina, a nossa filhota e os meus pais!!!

A seguir, perguntou-me se a minha mãe sofria do estômago. Aí disse-lhe que não e ele não reagiu. Pensei que tinha errado... Quando cheguei a casa fiquei desconcertado quando a minha mãe me disse que tinha uma endoscopia marcada.

Depois disse-me que tinha sido padrinho de casamento há pouco tempo (tinha-o sido há menos de três meses!...) mas que iria dentro de pouco tempo ser convidado para padrinho de baptizado. Quando contei isto à minha irmã, ela sorriu enigmaticamente e um mês depois disse-me que estava grávida, convidando-me mais tarde para padrinho do bebé.

Disse-me se o meu pai tinha problemas de saúde. Diabetes com glaucoma associado e era desleixado no tratamento. Certíssimo!

Quando estou em cidades brasileiras, tiro a aliança e o fio por causa dos assaltos: disse-me que eu era casado, que a Erina trabalhava com papéis, numa instituição governamental e que o nosso casamento tinha sido talhado no céu e estava abençoado para toda a vida. Só teria de ter cuidado com uma loura de olhos azuis que podia ser a ruína da nossa relação. Aí, eu completamente rendido, perguntei se ia ser assim... Respondeu: “ Agora que você sabe, só acontece se quiser...” Até hoje ainda não dei por nenhuma marafada... mas estou alerta!... LOL

Disse-me ainda que tinha um processo em tribunal que iria demorar muito até ficar resolvido (verdade) e que eu o iria ganhar (ainda não sei, mas tudo indica que sim...).

Falou-me de um acidente, da minha protecção divina, do meu anjo da guarda e de mais algumas coisas que não recordo já... O que é certo é que entre uma grande quantidade coisas por ele ditas, mesmo as que eu pensei ele ter errado, vieram mais tarde a confirmar-se. Aquilo que à partida para mim não passava de um ritual folclórico iniciático à cultura brasileira, e ainda para mais à espera de um discurso generalista com muitas perguntas, que tanto se poderia aplicar a mim em 50% e a mais umas centenas de colegas meus, acabou por se tornar uma revelação extraordinariamente enigmática e completamente inesperada, para além de muitíssimo precisa.

Alguns meses depois tive de lá levar a Erina...

O que ele lhe disse encaixava perfeitamente no que me tinha dito a mim, completando-se. Ah!... Dessa vez ele nem me viu...

Não creio em bruxas, pero que las hay, las hay!... E vocês já tiveram uma experiência destas tipo Twilight Zone?..."

Flyman


Impressão Digital Cereza às 23:38
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (45) | Adicionar aos Favoritos
|

Que las hay, las hay!... I

Mais uma história real... Alias o Flyman já tinha falado desta historia num comentário seu...A ida a um astrologo que o impressionou bastante...Fica aqui a primeira parte... Segue amanhã a continuação!


Ceasar copy.jpg

( Fotografia de Erwin Olaf - "Ceasar" )


Muitas vezes afirmamos coisas nas quais cremos piamente. Temos opiniões que nem sonhamos algum dia mudar. A vida encarrega-se de nos trazer novidades, mesmo quando menos esperamos. Aí somos obrigados a redecorar as nossas cabeças e arrumar as ideias de maneira diferente. Pelo menos até aprendermos que não devemos recusar uma ciência que à partida desconhecemos... Devemos estar sempre abertos a novos ensinamentos e não considerar o nosso livro de aprendizagem definitivamente fechado. Por toda a vida.


Quando num dos meus voos em princípios de Outubro de 2000, fui ao Rio de Janeiro, ouvi uma colega minha comentar que iria a um astrólogo excepcional que acertava em tudo. Humm... Acertava tudo??? Um astrólogo??? Pois sim, tá bem... Mas fiquei a pensar naquilo. O registo que eu tinha até essa altura do Rio era a mística do seu ambiente, diferente de todas as cidades por onde até aí tinha passado.


De tanto ouvir histórias de astrólogos, tarólogos, lançadores de búzios, mães de santo, da comprovada eficácia publicitada pelos meus colegas que a eles tinham ido, resolvi experimentar esta parte do folclore local (para mim não passava disso), também como forma de mergulhar um pouco mais na cultura popular brasileira, observando uma perspectiva diferente da por mim conhecida e satisfazer a minha curiosidade em relação a este assunto. Isto para além de formar de uma vez por todas o meu cepticismo em relação a estas matérias...


Chegamos ao Rio e haviam três colegas minhas que tinham consulta marcada. Eu fui na probabilidade do indivíduo também me receber no final. Cada uma levou cerca de trinta minutos. Lá chegou a minha vez. Estava um pouco indeciso e inseguro em relação aquilo. Passava-se tudo numa loja dos fundos de um mini centro comercial em Copacabana, que tinha mais uma meia dúzia de botecos. A decoração a condizer: muitos incensos a arder, muitos cristais, muitas imagens de santos e anjos da guarda, medalhas, cartas de tarot e espanta-espíritos pendurados e uma parafernália de mais coisas que nem sabia o que eram nem para que serviam. Tudo isto numa loja de 20 m2 a que se tinha adicionado no seu interior uma espécie de mezanine onde se encontrava o astrólogo e para onde se subia através de uma escada metálica em caracol.


Decidido finalmente a avançar lá fui escada acima, sem saber muito bem o que esperar. No entanto, fi-lo apenas após jurar a mim mesmo não abrir o bico para não dar qualquer pista mais sobre a minha vida, do que aquela que ele já tinha: que eu era português e da aviação. Era o que ele poderia supor depois das outras minhas colegas lá terem estado.



Flyman
( Continua amanhã...)


Impressão Digital Cereza às 02:01
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (32) | Adicionar aos Favoritos
|
Sábado, 9 de Julho de 2005

Coração que sangra

kepeslap_1230 copy.jpg

( Fotografia de Erwin Olaf - "Sissi" )


Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, não passa de uma parvoice.

Não se esquece a outra pessoa, como se pensa muito mais nela...

Um dia percebemos que as mulheres têm instinto caçador e fazem qualquer homem sofrer.

Um dia descobrimos que apaixonarmo-nos é inevitável.

Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples.

Um dia percebemos que o comum atrai-nos.

Um dia saberemos que ser classificado como bonzinho, não é bom.

Uma de perceberemos que a pessoa que nunca te liga, é a que pensa mais em ti.

Uma dia perceberemos a importancia da frase: tu serás eternamente responsável por aquilo que cativas.

Uma dia perceberemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso.

Um dia percebemos que como aquele amigo faz-nos tanta falta, mas aí, já é demasiado tarde.


Enfim... um dia descobrimos que apesar de viver quase um século, esse tempo todo não é o suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijar todas as bocas que nos atraem, para dizer tudo o que tem de ser dito.


É assim, ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida, ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras.

Quem não compreende um olhar, também nunca irá compreender uma longa explicação!!



Mario Quitana

(Poeta Brasileiro)



Impressão Digital Cereza às 03:09
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (27) | Adicionar aos Favoritos
|
Sexta-feira, 8 de Julho de 2005

Nús da cintura para cima

(Há dois posts para comentar)



Pois é, apareceu aí uma moda de que toda a gente fala, de dançar nú da cintura para cima... e já ganhou adeptos!!! A starry diz que é brincadeira... OK starry :P
Eu cá acho bem mais sexy, dançar na rua no Spanish Harlem, ao som de Santana e Rob Thomas... ai aqueles sons latinos, aqueles bronzes, aqueles movimentos, sexyssssss!



elgort_1_b copy.jpg



"Apresentado que tem sido, mais vezes do que aquelas que consigo recordar, um convite para um passo de dança, com os parceiros – nu e nua – da cintura para cima, começa a assaltar-me um desejo descomunal de assim me bambolear nos braços de um homem, na dança mais lenta e mais provocante que os sentidos, obviamente excitados, me permitam fingir que danço.


Se fechar os olhos, quase que consigo escutar a música eleita para esta dança, apesar de não lhe reconhecer, no influenciar de mim, nada do que alguma vez tenha sentido perto ou longe destes ouvidos procurados por um par esfomeado de lábios, através dos quais me chega o quente de uma respiração afogueada. É, sem dúvida, uma melodia que só para quem dança nu da cintura para cima se faz ouvir, ecoando, como um hino à paixão, pelos recantos das almas albergadas por dois corpos que ora se aproximam, ora se separam, pura e simplesmente para se voltarem a aproximar.


Na minha cintura de curvas ainda atraentes e convidativas, as mãos do meu parceiro providenciam apoio e corrigem a descoordenação crescente dos movimentos do meu corpo. Guiam-me no sentido de maior e mais encosto dos meus seios ao seu peito, donde, sem ser em demasia, os pelos que o cobrem me convidam a parar por um momento. Reconsidero! Não, não posso distrair-me! Fui convidada para dançar e não para lhe brincar com os pelos do peito. Dancemos, pois então!


O momento dançante prossegue, com os meus olhos e gemidos a fazerem, seguramente, transparecer todo o encanto do que me está a fazer e sentir. Do seu olhar cravado no meu, recebo a música que me inunda a alma, que me percorre o corpo todo, fervilhando num acumular-se nos dois pontos mais salientes do meu corpo.


Sem dele desencostar o meu corpo sedento, rendo-me! O meu parceiro, agora parado, recebe de mim, do meu corpo, seios e mamilos, todas as evidências da minha vontade de continuar a dançar, mas desta feita deitados. Como resposta, um sorriso apenas e um dedo sobre os meus lábios, num pedido irrecusável de que nada dissesse.


Afasta-se de mim, pega nos cigarros e no isqueiro e encaminha-se para a janela, fazendo-me sinal para o seguir. Chegados, acende um para ele, seguido de outro para mim, colocando-me o cigarro nos lábios que lhe entreabro. À nossa frente uma noite de sonho coberta com um manto cintilante de estrelas, atrás uma “Unchained Melody” fazendo-se, mais uma vez, ouvir, perguntando num grito “Are You Still Mine?”.


Genebra, 6 Julho 2005.
Starry Night


calcas copy.jpg


SMOOTH
By: Santana

Man, it's a hot one
Like seven inches from the midday sun
Well, I hear you whisper
And the words melt everyone
But you stay so cool
My Muñequita
My Spanish Harlem Mona Lisa
You're my reason for reason
The step in my groove
And if you said.




Impressão Digital Cereza às 00:16
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (48) | Adicionar aos Favoritos
|
Quinta-feira, 7 de Julho de 2005

Quando é que isto acaba??

Mais um ataque terrorista, mais mortes de inocentes, mais terror... quando é que este terrorismo barbaro acaba?
Quando é que morrem estes animais? Quando é que apanham "A BESTA"


osama.jpg


Depois de Espanha... o terror instalou-se desta vez em Londres!
Milhares de passageiros do metro e dos autocarros ficaram em estado de choque na capital britânica. Estão confirmadas quatro explosões que atingiram, uma, as estações de metropolitano de Russell Square e Kings Cross, outra, as estações de Moorgate, Aldgate e Liverpool Street, outra ainda, a estação de Edgware Road, e uma quarta num autocarro em Tavistock Square, perto de Russell Square.


londres copy.jpg


40 mortos e 700 feridos, alguns em estado muito grave, é o balanço oficial até ao momento dos atentados de hoje em Londres.



Entretanto, Embaixador egípcio assassinado:


terrorists copy.jpg


Cairo já confirmou a morte de Ihab Al-Sherif
A célula da al-Qaeda no Iraque garante ter assassinado o embaixador do Egipto raptado há quase uma semana em Bagdade.


PORQUE? ALGUÉM ME EXPLICA?



Impressão Digital Cereza às 17:58
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (39) | Adicionar aos Favoritos
|

Signos na Traição!

ai ai.... tanta gente a dizer que ajudava, e nada... Onde andam os textos? Sozinha não dá, também já ando cansadita, né? Lá vou ter que recorrer aos signos LOL.
A erina mandou-me esta versão curiosa dos signos... eu sou ESCORPIÃO, e vocês?
AH, já agora recordem os Herois do Mar AMOR! ai muito dancei esta música...lol! Demais!


warren3 copy.jpg

Gemeos ou Gemeas?


CARNEIRO
Não está entre os mais fiéis. Nem sempre consegue resistir à tentação de viver uma aventura e, dificilmente diz não quando surge alguém interessante no seu caminho.
Apesar de não ficar com a consciência pesada quando trai, este signo acaba se tornando um namorado(a) exemplar. Mas não aceita, de jeito nenhum, que seu parceiro(a) cometa qualquer tipo de deslize.


TOURO
Tranquilo e confiável, quando este signo começa um relacionamento, é porque pretende se dedicar totalmente à pessoa amada.
Dificilmente trai, porque também faz questão que o(a) namorado(a) seja fiel.
Como é muito possessivo, faz marcação cerrada para garantir que ninguém chegue perto do que é seu. Nunca perdoaria se fosse enganado por alguém.


GEMEOS
Gosta de variar e pode trair sem pensar duas vezes. Não se sente culpado e faz isso por curiosidade, mas nunca leva esses casos a sério. Este signo precisa de novos estímulos para continuar namorando. Se a monotonia tomar conta do romance, ele vai sair fora. Tanto pode ficar uma fera quanto perdoar se descobrir que foi traído.


CARANGUEJO
Amoroso e dedicado, será sempre fiel se receber carinho e atenção da pessoa amada. Como tem medo de ficar sozinho, fará o possível para evitar as tentações. Mas se o namoro enfrentar uma crise e ele estiver carente, pode procurar consolo em outro colo. Quando pisa na bola, entrega-se antes que o(a) parceiro(a) o descubra.


LEAO
É fiel, desde que a outra pessoa mostre que o ama acima de tudo.
Precisa de muito paparico para ficar satisfeito. No entanto, à vezes, não consegue resistir e trai só para sair da rotina. Se ele descobrir que foi passado para trás, vai ficar furioso e terminar na hora.
Dificilmente esquece ou perdoa uma traição.


VIRGEM
Tímido e fiel, raramente dá uma escapadinha. Como este signo é reservado e sincero, resiste bravamente às investidas de outras pessoas, apesar de ser bastante assediado. Mas se ele resolver ser infiel, raramente será pego, porque é bastante discreto, mesmo sentindo culpa. Jamais entenderia se fosse traído.


BALANÇA
Se não estiver muito envolvido, pode cometer alguns deslizes, sem grandes conseqüências. Mas, em geral, detesta se meter em encrencas e procura ser fiel para não magoar a pessoa amada. Quando pula a cerca, fica muito arrependido. Seu maior problema é a dificuldade para dizer não às outras pessoas, o que costuma colocá-lo em confusões.


ESCORPIÃO
Quando ama, entrega-se completamente. Como entra no relacionamento com intensidade, não é infiel. No entanto, se descobrir qualquer deslize, vai querer se vingar para dar o troco. Não sabe perdoar e termina tudo.
Precisa de alguém que consiga acompanhar o seu pique no sexo para se sentir satisfeito.


SAGITÁRIO
Não se sente culpado quando trai, pois encara as conquistas amorosas como um jogo. Apesar disso, se estiver realmente apaixonado, vai deixar de lado as escapadinhas. Valoriza demais a própria liberdade e não gosta que fiquem vigiando e controlando seus passos, pode até ficar com outra pessoa, mas não admite a idéia de ser traído.


CAPRICÓRNIO
Super-reservado, não costuma dar bola para as outras pessoas se estiver comprometido. Dificilmente trai, porque acredita em fidelidade. Mas é ciumento, possessivo e exige a atenção total da pessoa amada. Se descobrir que foi traído, não perdoa e termina o relacionamento na hora, além de ficar muito magoado.


AQUÁRIO
Quando se apaixona pra valer, é muito fiel e exige o mesmo da outra pessoa. Frio e racional, procura não se envolver em paixões passageiras, que coloquem o namoro em risco. Não é o tipo controlador e sabe disfarçar muito bem o ciúme, mas vira uma fera diante de um deslize da pessoa amada.
Ele não faz cenas, mas fica muito chateado.


PEIXES
Entrega-se totalmente quando encontra alguém especial. Ma se o caso não for sério, ou se achar que não está sendo correspondido como gostaria, pode viver outras experiências. Para afastar a culpa, vira um namorado(a) exemplar. Quando é traído, sofre demais e fica arrasado, mas depois pode até perdoar a pessoa amada.


Impressão Digital Cereza às 01:24
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (52) | Adicionar aos Favoritos
|
Terça-feira, 5 de Julho de 2005

Carta de um italiano para um hotel

Recebi este mail recentemente da Tex, mas já o conhecia há alguns anos, quando rodou pela net. Tinha um amigo que sabia este texto de cor... "declamando-o" com aquele sotaque de italiano a falar inglês!! Era sempre uma risada pegada...leiam com atenção, e prestem atenção aos trocadilhos. Está fantástico!


Venecia01 copy.jpg


Dear Signore Direttore

Now I am tella you the story how I was treated at your hottela.

I am comma from Palermo as tourist to London and stay at your hotella.

When I comma in my room I see is no shit in my bed. How can I sleep with no shit in my bed?!
So I calla down the recepcione and tella: "I wanna shit".

They tella me "Go to the toillett".
I say "No, no, I wanna shit in my bed".
They say "You betta not shit in your bed, you sonnawabitch". What is a sonnawabitch?!

I go down for ristorante for breakfast. I order bacon and eggs and two pisses of toast.
I getta only one piss of toast. I tella waitress and pointa of toast "I wanna piss".
She tella me: "Go to the toillett".
I say: "No, no,I wanna piss on my plate".
She then say to me "You bloody fella not piss on the plate. You sonnawabitch."
Second person who do not even know me and calla me sonnawabitch! What is a sonnawabitch?!

Later I go for dinner into ristorante. Spoon and knife is laid out but no fock.
I tella waitress "I wanna fock".
And she tella me "Sure, everybody wanna fock".
I tella her: "No, no, you don't understand me. I wanna fock on the table".
She then tella me: "So, you sonnawabitch, wanna fock on the table? Get your ass out of here".

So I go to the recepcione and ask for the billa. I no wanna stay in this hotella no more.
When I have pay the billa, the porter say to me "Thank you, and peace on you".
I say "Piss on you too, you sonnawabitch".
I go back to Italy! I never more comma stay at your hotella, you sonnawabitch!

Sincerely,
Enrico Mancelli




Impressão Digital Cereza às 23:07
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (36) | Adicionar aos Favoritos
|
Segunda-feira, 4 de Julho de 2005

Eu Flyman me confesso!

Caros amigos, hoje temos algo de verdadeiramente inédito! Um declaração de amor “em directo” no UJ do nosso “paineleiro” Flyman, á nossa relacções publicas ^Erina^. Nunca tal tinha acontecido neste blog.... Nunca houve, digamos uma troca de afecto tão explicita! Nós desafiamos o Fly a fazer esta declaração, e ele mostrou-se um homem de coragem, sim senhor! É que não é para todos! Estou cansada de dizer que o nosso Fly nunca mais foi o mesmo desde que conheceu a nossa bela Erina.
Ei meninos, mas nada de abusos, ok?


esta copy.jpg


No post “Essas Belas Criaturas” fui desafiado a fazer uma declaração de amor à minha amada em frente desta gente toda, que frequenta a selva mais bonita da net. Apesar de na altura o ter feito de uma forma despachadamente brincalhona eu, emocionalmente desavergonhado me assumo, e aqui vai para a ^Erina^:



Meu Amor:
És o ar que respiro
O Sol do meu dia
A estrela da minha noite
E a Lua que ilumina
A beleza onde me inspiro
És a alegria do meu viver
A tranquilidade do adormecer
A cor dos meus sonhos
Permanência no meu pensamento
Que durará até eu morrer
És o consolo dos dias tristes
O remédio para a minha doença
A fonte que me acalma a sede
O pão que me alimenta
Na minha alma tu persistes
És o prado mais lindo
A montanha mais alta
A planície mais suave
O mar ameno onde mergulho
O regato que corre rindo
És tu quem me aquece
E a brisa que me refresca
A bússola que me orienta
A vela que empurra o meu barco
Ao destino que apetece
És tudo quanto preciso
A flor do meu jardim
O aroma delicado
Que desperta em mim
Sentimento tão conciso
És o cometa que rasga o meu universo
O arco-íris suspenso no meu céu
A estrela cadente
No meu desejo ascendente
Na imaginação em que me disperso
És toda a minha defesa
Quando me encontro frágil
E todo o meu ataque
Quando me encorajas
És a minha chama acesa
És o gosto que gosto de saborear
A suavidade que gosto de tocar
Na nudez que me excita
Furacão de sentimentos
De tudo o que tenho para amar
És a minha razão de ser
Sem ti estaria perdido
E todos os dias o sentido
Deste sentimento de prazer
Eu só sei que nada sei
Mas do pouco que sei
Sei que ainda muito tenho para aprender
Até te amar com todas as forças do meu saber
Que a chama nunca se apague
Amo-te



Flyman, 29.06.05



Impressão Digital Cereza às 22:47
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (70) | Adicionar aos Favoritos
|
Domingo, 3 de Julho de 2005

Surpresa!

Surpresaaaaaa! Aqui está o Urban Jungle com um novo visual, já com as tendências da nova estação.


bad-girl_021 copy.jpg


Pois é meus amigos, fiz algumas mudanças no blog, não foram muitas, mas dá para reabrir um novo ciclo! Andei vários dias com vontade de clicar no “apagar blog”... mas os vossos comentários ajudaram-me muito... e sabem porquê? Porque sou uma pessoa muito emotiva e temperamental... tenho estas explosões, que raramente dão em boa coisa! Adorei ver de volta o Suicidal_Kota e o Louis_Phere, e o regresso da Constancinha... Eu sabia que vocês andavam por aí :)
Independentemente dos problemas que possam ter, continuem a aparecer por cá... Vocês foram dos “paineleiros” fundadores... estarão sempre ligados ao Urban Jungle!



Antes das lamechices, quero explicar o que se passou! Vocês sabem tão bem quanto eu que este não é um blog normal... Não é daqueles, onde se chega de vez em quando, e se escreve o que se passou no nosso dia a dia... Acreditem, seria extremamente maçador! É um blog com um identidade diferente... uma identidade composta pelas diferentes personalidades das pessoas que nele escrevem e comentam. Todos são importantes, uns pela veia poética, outros pelo sentido de humor, outros pela sensibilidade, outros pela cutura, inteligência, e ainda aqueles que deixam aqui o seu carinho muito próprio. Ninguém é mais que ninguém, todos são importantes... para que este blog siga em frente com o sucesso que tem tido!



De facto fazer este blog é dificíl sim, mais pela pesquisa que tenho de fazer, e a tentar dar-lhe um cunho mais artistico... dar-lhe alguma beleza... Sou uma pessoa criativa, sempre adorei artes, e tenho agora a sorte de poder dar largas á minha criatividade... Mas..... não me incomoda minimamente que dê muito trabalho, única e tão somente porque gosto, porque me dá um gozo muito especial fazer o UJ... Mas... dá-me gozo, se sentir que todos participam! Eu sei que por vezes temos os dias tão ocupados pelo trabalho e pelos nossos problemas, que nem sempre podem cá vir. Entendo isso perfeitamente!



Só que nos últimos tempos senti que estava a navegar neste barco com mais duas ou três pessoas! Ao Maslow Flyman Criador e ao formasdolhar um beijo enorme, porque comentaram sempre, todos os posts, mesmo quando nada tinham a ver com eles!



Confesso que não me sinto bem, pôr aqui textos de diferentes autores, e depois ninguém comentar... não é justo, entendem? Este blog não é feito unicamente por quem escreve os textos, mas também por quem comenta! Reparem no Watergod, ainda não escreveu nada, (mas vai fazê-lo :P) mas é essencial nos comentários.... ele faz-nos pensar, faz-nos reagir! (seu venenoso)



Um dia cheguei aqui e explodi, porque percebi que é muito fixe, chegar ler, e fechar a janela... mas digam-se, para além dos textos não gostam de ler também os comentários? É claro que gostam! Aliás adoram! Ora se ninguém comenta qual é o gozo? Não faço este blog para mim, faço para todos nós!



Além disso (desculpem vou ser egoista) não prescindo de certos “paineleiros” como a Erina, Starry, Marta, Mathiot, Safira, Majoca, Jatgo, Emmanuelle, Pataniska, heaven, Fonz anasimplesmente, frisco... e a MORGAINE (a minha querida bruxinha) etc... para além dos que referi acima! Vocês são a alma do blog, entendem? Podem ter o vosso próprio blog, mas ESTE também é vosso!



Aos que aparecem por aqui e que não comentam porque se sentem inibidos, ou têm vergonha (muitos já me disseram isto) , comentem, juntem-se ao grupinho, porque vocês também fazem falta!



Agradeço do fundo do coração os vossos comentários, fizeram-me muito bem... mas vou confessar que quando recebi esta musica que está a tocar por mail do luisv, fiquei comovida. Mandou em nome dele, e das pessoas do UJ. Vou deixar a letra, para depois vocês entenderem o que senti!
Depois o Guldan também se zangou comigo por desistir, e encentivou-me ajudando-me a dar uma nova cara ao blog! Acho que ficou bem bonito, não acham? Já agora mandem os vossos textos.



A todos, mas a todos mesmo... THANK YOU, WHOEVER YOU ARE!



cfg.gif


Def Leppard
Two Steps Behind


Walk away if you want to.
It’s ok, if you need to.
Well, you can run, but you can never hide
From the shadow that’s creepin’ up beside you.



And, there’s a magic runnin’ through your soul,But you can’t have it all.
(whatever you do)
Well, I’ll be two steps behind you
(wherever you go)
And I’ll be there to remind you
That it only takes a minute of your precious time
To turn around and I’ll be two steps behind.



Yeah, yeah.
Take the time to think about it.
Just walk the line, you know you just can’t fight it
And take a look around, you’ll see what you can’t find,Like the fire that’s burnin’ up
inside me.





Impressão Digital Cereza às 23:31
link do post | Rugir | "Ouvir" Rugidos (111) | Adicionar aos Favoritos
|

av_fever01.gif

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

av_jml12.gif myarms-yourhearse.gif

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

10MM.gif

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...