Domingo, 5 de Março de 2006

Paixão é assim...

...que dor é essa maldita paixão?
até ontem fostes doce emoção,
por que agora...triste desilusão?





Image2 copy.jpg



Silvia Rôse


Impressão Digital Cereza às 22:56
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
22 comentários:
De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 08:38
_______0000000000000_______000000000000______ _____000000000000000000__00000000000000000___ ___00000000000000000000000000000_______0000__ __000000000000000000000000000000_________000_ _000000000000000000000000000000000________000 _000000000000000000000000000000000000_____000 00000000000000000000000000000000000000___0000 000000000000000000000000000000000000000_00000 000000000000000000000000000000000000000000000 000000000000000000000000000000000000000000000 _0000000000000000000000000000000000000000000 __00000000000000000000000000000000000000000_ ____00000000000000000000000000000000000000___ ______0000000000000000000000000000000000_____ _________00000000000000000000000000000_______ ___E_____000000000000000000000000_________ ___ESTA HEIN!!!!!! ____000000000000000000____________ ___muito________00000000000000____________ ___lindo _________000000000_________ ____________________00000__________________ _____________________000___________________ Ai que Paixão!!!!!!!!
RS
</a>
(mailto:nelia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 09:22
Mujer…

Rosa y clavel.

Manantial donde brota el placer.

Eres amor.

Eres pasión, eres piel.

Mujer…

Amor puro y sensual.

Envuelves con tu ternura.

Embriagas con tu mirar.

Mujer…

Fuego que jamás se doblega.

Musa cantarina y risueña...

altiva como la primavera...

gestos de encajes en luna llena.

Mujer…

Aprisionas en tu alma

tus tristezas...

y te atreves a soñar

en las espigas del sol...

en cada despertar.

Mujer…

Cantándole a la brisa,

hermosa se escucha las

notas rítmicas de tu sonrisa.

Mujer…

sencillamente mujer. Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 10:17
Se queres ficar com uma doce paixão na memória para todo o sempre,põe-lhe um fim,antes que ele chegue....marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 10:30
No silêncio morno da madrugada, chamo o teu nome, recortando-o na pele, devagarinho...
Visto-me com a paixão deste amor, formo o contorno do belo, e assim te envolvo... Tex
</a>
(mailto:texazinha@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 11:23
Quanto mais se emaranha numa paixão, tanto mais os acontecimentos, em si indiferentes, se traduzem para ele em dor... fugir dela :)Mina
</a>
(mailto:Mina@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 14:47
"As paixões são todas boas por natureza e nós apenas temos de evitar o seu mau uso e os seus excessos" Descartes lua_de_avalon
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 16:38
"Então é isso a paixão?/

Que corrói e corrompe,/

Ilude e destrói./

Que alegra e apaixona,/

Faz sorrir e chorar./

Que movimenta montanhas/

E gera revoluções./



Então é isso a paixão?/
Que inspira e incita,/

Que é bom e tanto dói./



Então é isso a paixão?/

Que é ferro e é fogo,/

Abrigo e descanso,/

Que é pesadelo e desejo/

E faz tão mal./

Que do amor, do teu corpo/

Traz sempre o meu bem./



Então é isso, paixão/

O que me faz viver?/"Júlio Bonrruquer Neto




Elvira
(http://eheheh/lkjh)
(mailto:elvira@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 17:53
Entramos um no outro de olhos abertos, como se mergulhássemos num mar de silêncio e fogo escuro. A meio da noite peço-te que me deixes ficar contigo um mês - "só um mês, prometo. Posso?" Não me respondes, claro. A não ser que os beijos sejam uma resposta, e eu preciso de acreditar que sim. Preciso dessa vida verdadeira que escondi debaixo da tua pele.(...)Talvez para morrer eu precise do amor e da família. Mas para acabar de viver, só preciso de ti, desta febre azul a que os outros chamam só sexo.

Inês Pedrosa- "Só sexo"
vanessa
(http://triptofinland.blogspot.com)
(mailto:mina_aeternus@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 18:56
VEJO-TE nas palavras q ainda n te disse...TOCO-TE no olhar qdo me acordas...OUÇO-TE na pele qdo me beijas...CHEIRO-TE na memória dos sentidos...SABOREIO-TE em mim quando te atreves....PatanisKa
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 6 de Março de 2006 às 21:59
PrincesPrincesa da liberdade

Palavras de amor,
Dores no coração,
Assim estou nesta saudade e dor,
Que me enche de inspiração.
Rosa que nasceste no mar,
Petalada que me fizeste apaixonar,
Amor que despertaste a saudade,
Princesa da liberdade.
Cruza para sempre esse mar,
Que faz mover teu coração,
E nunca deixes de amar,
Assim serei e sou.
Tuas palavras pintam um amor,
Teus desejos me fazem delirar,
Leva para sempre esta saudade e esta dor,
Mas nunca deixes de amar.
Amar como sempre te amei,
Beijar como sempre te beijei,
Admirar como sempre te admirei,
Sonhar como sempre, sonhei.
Sonho contigo quando não estás,
E apenas te peço que não vás,
Penso em ti só para te amar,
Pois perto de ti para sempre vou ficar.

Me 19-05-2005
Me
</a>
(mailto:s4gitt4rius@hotmail.com)


Ah... Comenta-me