Sexta-feira, 11 de Novembro de 2005

Castanha e Água pé

Conta a lenda que um rico soldado romano saiu debaixo duma chuva fria para fazer uma ronda a cavalo.


roman.jpg


Estava-se em Novembro. De repente apareceu um velho homem esfarrapado e pediu-lhe esmola. O soldado, de seu nome Martinho, agarrou na capa que o tapava e com a espada cortou-a ao meio, minimizando a miséria do homem. Continuou a sua ronda mas foi rapidamente surpreendido com a mudança radical de tempo: a chuva parou e abriu-se um dia soalheiro e quente.



Daí que, hoje em dia, pelos meados de Novembro quando a temperatura sobe, falamos no Verão de S. Martinho.



Tendo em conta a época do ano, agriculturalmente (!) falando... os provérbios nasceram e dão voz e vida aos costumes e aos hábitos de muitos de nós.



Aqui ficam alguns exemplos e quem souber outros... que os partilhe!!!



S. Martinho... lume, castanhas e vinho...

No S. Martinho, assam-se as castanhas e prova-se o Vinho...

Pelo S. Martinho... semeia o teu cebolinho... ou Pelo S. Martinho mata o porco e semeia o cebolinho...

Pelo S. Martinho, prova o teu vinho, ao cabo de um ano já não te faz dano

Pelo S. Martinho, vai à adega e prova o teu vinho.

Pelo S. Martinho, mata o teu porco e bebe o teu vinho.

Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca p'lo S. Martinho

Pelo S. Martinho, semeia favas e linho.

Pelo S. Martinho, nem nado nem cabacinho.

Depois do S. Martinho bebe o vinho e deixa a água para o moinho.

No S. Martinho vai-se à adega e fura-se o pipinho. Mas quem for honrado já deve ter furado.

Devo acrescentar que, dependendo do sotaque de cada um, a palavra vinho pode e deve ser substituída por binho... dá na mesma, desde que seja bom!



Lena


Impressão Digital Cereza às 16:34
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
10 comentários:
De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 17:10
Binho das bindimas, digo eu... ;) Eu aqui não encontrei castanhas, então os meus pais mandaram-me algumas pra eu matar a saudade.Vanessa
</a>
(mailto:mina_aeternus@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 18:04
Pronto... hoje estes provérbios e as castanhas contagiaram tudo. :) Bom fim-de-semana! Angela
(http://www.lightbubbles.blogspot.com)
(mailto:lightbubbles@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 18:09
Vindima em Outubro, que S. Martinho to dirá.Sempre ouvi a minha mãe a dizer isto :)))))
luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 21:42
Vanessa... avança com um negócio de castanhas assadas! quem sabe se não será um sucesso?Lena
</a>
(mailto:bonecarussa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 21:55
Pelo S. Martinho vou a S.Paulo, sem grande apetitinho... e a capa do bom santo bem me dava jeito para ver se a chuva que lá cai parava... Até segunda! Bom fim de semana!... Dêem cabo das castanhas! :)flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Novembro de 2005 às 22:35
Estes nabos não sabem o que é bom... Mas n ia ter sucesso, eles só gostam de coisas com molhos! :(Vanessa
</a>
(mailto:mina_aeternus@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 10:30
Era um dia chuvoso de outono. Estava-se em Amiens, França e o soldado Martinho percorria o seu caminho montado a cavalo, até que dá com um mendigo a pedir. Apiedou-se do homem e não tendo nada para oferecer pega na sua espada e corta o manto em dois estendendo a outra metade ao pobre para que se protegesse do frio. A chuva cessa de imediato e o sol começou a brilhar ficando um inexplicável clima de verão. Isto ocorreu no mês das brumas (novembro) período anual do vinho novo e das castanhas. E a castanha, que na altura da Renascença ficou famosa em França pelo seu rico Marron Glacé (aiiii...), um dos meus vicios secretos, passou para Portugal na altura das Invasões Francesas e tornou-se aqui famosa.. mas ó lena diz-me lá, antes das Invasões não comiam castanhas em Portugal? E havia São Martinho? Esta agora...morgaine
</a>
(mailto:lab_marta@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 10:30
Era um dia chuvoso de outono. Estava-se em Amiens, França e o soldado Martinho percorria o seu caminho montado a cavalo, até que dá com um mendigo a pedir. Apiedou-se do homem e não tendo nada para oferecer pega na sua espada e corta o manto em dois estendendo a outra metade ao pobre para que se protegesse do frio. A chuva cessa de imediato e o sol começou a brilhar ficando um inexplicável clima de verão. Isto ocorreu no mês das brumas (novembro) período anual do vinho novo e das castanhas. E a castanha, que na altura da Renascença ficou famosa em França pelo seu rico Marron Glacé (aiiii...), um dos meus vicios secretos, passou para Portugal na altura das Invasões Francesas e tornou-se aqui famosa.. mas ó lena diz-me lá, antes das Invasões não comiam castanhas em Portugal? E havia São Martinho? Esta agora...morgaine
</a>
(mailto:lab_marta@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 11:08
Eu comi as castanhas, como manda a nossa tradição hhehehhhh^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Novembro de 2005 às 13:18
Não sei se foram as castanhas.... se foi da água pé....mas tenho hoje, o "Homem do Sininho" na minha cabeça :SPatanisKa
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


Ah... Comenta-me