37 comentários:
De Selvagem Anónimo a 10 de Setembro de 2005 às 23:28
A Starry-Night apresenta-nos um belo texto e caracteriza profundamente como pensam as mulheres. A parte final do seu texto resume quase tudo. “Uma mulher não quer guerras, quer paz, muita paz. Uma mulher quer mais momentos de leitura, quer viajar mais e conhecer mais. Quer ser uma cidadã do mundo! Uma mulher quer flores, beijos, chocolates, diamantes. Uma Mulher quer sentir-se viva, vivendo bem e inteligentemente. E quer viver para sempre, enquanto for bom viver!” O que ela quer transmitir é sensibilidade, o toque, a ternura, o carinho, a delicadeza, que a escutem com atenção e dedica muita preocupação, principalmente com as pessoas e coisas que a rodeiam. Muitas destas coisas nós, Homens, não temos para dar nem damos muita importância. E quando temos é normalmente efémero. Fiquei sem saber se quis com isto agredir os homens, não me pareceu. Importa salientar que nós somos diferentes. Não somos superiores nem inferiores, somos simplesmente diferentes. No entanto, faltam os porquês da diferença e a explicação do seu pensar que suponho não caberia no seu texto, razão porque não se alongou. Não sei se foi ou não propositado mas penso que poderemos encontra explicações muito interessantes e emocionantes no livro que vou aconselhar: Pease, Allan e Barbara (2000), “Por que é que os Homens nunca ouvem nada e as Mulheres não sabem ler os mapas de estradas”, Editorial Bizâncio, Lisboa. Podem encontrar este livro, com muita facilidade, na FNAC. Vale a pena o esforço económico (cerca de 10 €) porque é um livro que nos ajuda a perceber o parceiro(a), podendo evitar eventuais divórcios. É de fácil leitura e apresenta a realidade com muita graça. É simplesmente cativante. Trata-se de dois psicólogos, marido e mulher, que construíram o livro na base da investigação científica e fruto dos seus anos de trabalho. Exercem a sua profissão na Austrália e no Reino Unido. Ele “esforça-se por ouvir o que diz a mulher, quando ela está a falar com ele”. Ela “esforça-se por encontrar o caminho de casa, quando sai do aeroporto”. Mas tem muito mais que não vos vou revelar. Quem gostar de leitura e quiser enriquecer um pouco mais o seu património cultural, sobre esta matéria, pode ainda ler o seguinte livro: Jones, Steve (2004), “Y A Descendência do Homem”, Gradiva – Publicações Lda., Lisboa. Por alguma tristeza que auréola o seu texto, esvoaça uma rosinha ternurenta para a delicada Starry.abel_
</a>
(mailto:barretomarques@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 02:08
Abel, só uma pequena nota para esclarecer que eu não quis, com o que escrevi, agredir os homens de maneira nenhuma, tendo-me apenas limitado a divagar sobre imensas (mas não todas) pequenas e grandes coisas que adicionam à felicidade de uma mulher. Penso que tudo o que disse ilustra muito bem a importância que eu acho que um homem pode ter na vida de uma mulher. Quanto às diferenças existentes entre homens e mulheres, penso, prezado Abel, que as mesmas não são para serem explicadas. Apenas aceites e respeitadas!Starry-Night
</a>
(mailto:Martiniquex@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 11:28
Começo por acrescentar o seguinte ao meu texto: As mulheres e homens respondem de formas diferentes aos mesmos estímulos. Por isso, para respeitá-las e aceitarmos como elas são e não como gostaríamos que fossem devemos perceber porque é que elas respondem aos estímulos de forma diferente. Simplesmente porque não têm testosterona em quantidades como nós e também porque os genes ao longo dos milhares de anos dotaram-nas de características de defesa e agressão diferentes dos nossos. Por exemplo: As mulheres gostam de fazer amor à noite e de luz apagada porque podem fechar os olhos e transportarem-se psicologicamente para onde quiserem e como quiserem. Se estiverem com um problema qualquer, escusado será dizer que não há amor para ninguém porque o stress as bloqueia. Os homens gostam de fazer amor de madrugada e de luz acesa porque gostam de ver as formas e é a altura em que já não estão cansados, já dormiram. E é mais aliciante quando têm um problema que os aflige porque vão descarregar o Stress. A relação e a conversação são dois predicados muito importantes na vida de uma mulher. Basta ouvi-las sem que tenhamos de falar algo. Os homens não gostam de falar muito porque a caça ao longo dos milhares de anos os dotou para o silêncio. Poderia dar inúmeros exemplos das formas de reagir. Uma amiga a quem aconselhei o dito livro disse-me que não valia a pena lê-lo porque estava divorciada e não tinha que perceber mais ninguém. Perguntei-lhe se não valia a pena conhecer os dois filhos que tinha (rapaz e rapariga) e a ela própria. Claro que se tinha esquecido que os filhos também tinham sexo e eram diferentes. Um homem só pode fazer uma coisa de cada vez. As mulheres ouvem televisão, falam com o marido ou o filho e tratam da roupa em simultâneo sem se atrapalharem. Porquê?...Nunca de interrogaste sobre isto? Se eles não te perceberem como podem dar-te importância? Eu não te vou aconselhar novamente o livro. Vou pedir-te que o leias. Só assim poderás distinguir do que te estou a falar. Deixando o acréscimo ao texto, perdoa-me o que te vou dizer: No conteúdo do teu texto sinto um grito de dor… Vai ler o livro para perceberes porquê. Uma flor para ti.abel_
</a>
(mailto:barretomarques@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 13:41
Prezado Abel, um beijo e um obrigada pelas flores :) PS: Posso pedir-te que me retires do plural em que me incluíste quando referiste que as mulheres gostam de intimidade na escuridão, posso? :)Starry-Night
</a>
(mailto:morenabelissima@love.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 14:31
Estou certo que as mulheres de nada têm complicadas, é apenas necessário saber ler os sinais que são apresentados; claro que nem sempre estamos atentos e talvez seja isso que às vezes faz com que se deêm os equivocos.

Equivocos à parte, são uma peça fulcral que nos completa e nos enaltece, algo que permite uma simbiose perfeita.

Dizem que temos a nossa cara metade algures por ai, talvez sim, talvez não; pessoalmente tenho a certeza que existe, mesmo.

Talvez sejam os bons exemplos que tenho à minha volta, isso permite-me acreditar, se bem que grande parte das pessoas resigna-se a "andar" simplesmente; relação ou ralação de manutenção. Isso cansa-me e, sinceramente, não é valor acrescentado para nenhuma das partes.

O melhor mesmo é desbravar o terreno e encetar um projecto a dois a sério.

Um bem haja para as mulheres.ThePretender
</a>
(mailto:pedrompinto@yahoo.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 18:17
Manocas!!!!! Afinal as mulheres n são nada complicadasm, como tu muito bem dizes no teu texto!!! Só querem ter muitos e bons momentos felizes..cuidar e fazer felizes todos aqueles que amam..... ThePretender....com poucas palavras disseste muito... Asteriscos em forma de beijos :)))))PataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 18:24
1º de tudo kero dizer k ja tinha imensas saudades de vir aki ao blog....k ja n me surpreende pela genialidade dos textos, do conciliar de musicas, videos e imagens pk ja percebi k eh o k posso sempre esperar!!!!
depois, kero dizer k adorei o texto pois consegue dscrever todas as mulheres e akilo k elas esperam e,se por vexes, os homens nos axam demasiado complicadas eh pk, como diz o abel, sao diferentes de nós e sao surpreendidos por darmos valor a coisas k para eles n tem a mesma importancia...da mesma maneira k o inverso se verifica..temos apenas k pelos dois lados estar atentos aos sinais da outra parte e tentarmos perceber k, apesar de todas as diferenças, todos esperamos aproveitar a vida..dina
</a>
(mailto:dinadiniz@yahoo.com.br)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 18:26
Cereza!!!!! mais uma vez a musica é linda!!!! É daquelas musicas sensuais q nos fazem querer estar a casular...de preferencia aconpanhadas!!! :))))))PatanisKa
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 20:13
Aboislutamente ridículo! O que as mulheres querem não se pode explicar por palavras e, se fosse possível explica-lo assim, não levaria mais do que um breve parágrafo duma simplicidade genial a reduzi-lo a escrito. Um beijo enorme, o AnjoMaslow
</a>
(mailto:manuel_azevedo@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Setembro de 2005 às 20:32
Maslow, desafio-te a deixares aqui esse teu breve parágrafo!Starry-Night
</a>
(mailto:Martiniquex@hotmail.com)


Ah... Comenta-me