13 comentários:
De Selvagem Anónimo a 27 de Agosto de 2005 às 10:17
Comentar o post do Abel é demasiado doloroso para mim. O nosso sistema de saúde... os nossos médicos... raros aqueles que colocam o doente primeiro que o dinheiro, tendo meios nos hospitais e enviando doentes para especialistas seus conhecidos; outros que apesar de insistências teimam em confundir um cancro do pulmão com uma pneumonia multiresistente quando bastaria um simples exame para confirmar o diagnóstico.Este simples exame, que demora 10 minutos a fazer custa cerca de 800 contos que o Estado tem de comparticipar. Porque não evitá-lo? No final do ano o administrador fica todo inchado porque o seu hospital sai na primeira página do jornal: "Hospital de santo Car.lho (fica em leiria para os que nao sabem) apresenta o melhor balanço de contas a nível nacional". Terá sido à custa de quê? Eu tenho centenas de exemplos para quem quiser saber: relatos de deixar as pessoas de boca aberta. Fico por aqui. Depois, para comentar o post da Majoca cheio de humor, uma cena passada no mesmo hospital de santo car.lho ainda esta semana, os meus pais foram visitar uma pessoa que fracturou o joelho e espera há 15 dias para ser operada.. a minha mãe ficou por lá até passar o horario das visitas e quando saiu e entregou o cartao de visitante o segurança, por sinal um cachopozinho, reclamou: este cartão já devia ter sido entregue!. A resposta do meu pai, que a esperava no hall de entrada foi: "ela adormeceu. Como toda a gente neste hospital anda a dormir ela adormeceu também". Queriam ver a cara do cachopozinho? morgaine
</a>
(mailto:lab_marta@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 27 de Agosto de 2005 às 10:18
Em qualquer dos textos, comentários para quê? No entanto, achei dever acrescentar alguma coisa… Em situações idênticas não hesitarei deslocar-me ao país vizinho. Se fosse possível serem quase todos a fazê-lo obrigaria à diminuição dos preços de cá (normais leis da oferta e da procura), mas sabemos como é difícil este tipo de decisão por variadíssimas razões. A diferença no preço permitiria pagar o combustível (mesmo a 21% de IVA), estadia, alimentação, adquirir recuerdos, passear a uma ilha paradisíaca e ainda sobejaria tempo para vir ao JU sentir as coisas maravilhosas que a Manela tem para nos contar. Segundo texto: O contribuinte (utente) quase caiu porque se empolgou com conselho tão profissional saído de boquinha e estrutura…delicadamente feminina…muito competente na coisa pública…(penso eu). Até aqui nada de novo… tudo perfeitamente natural…A vida tem destas coisas. Há momentos que são somente deliciosos para alguns… Outros limitam-se apenas a ter contacto com as coisas através da visualização de interposta pessoa. Por isso é que se diz que “tudo neste mundo está muito mal distribuído”…uns têm tudo… e outros quase nada. Algo ficou entretanto por informar pela tal frágil senhora que eu aproveito para lembrar: Onde e como se podia fazer tal coisa (requerimento, entenda-se)? Com ou sem testemunhas a garantir o passarinho (assinatura, entenda-se) do interessado.abel_
</a>
(mailto:barretomarques@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 27 de Agosto de 2005 às 14:24
Ora eu tinha feito um texto informativo, a contar das várias leis escondidas, porque interessa ao estado ,e por desconhecimento também dos profissionais, mas quando fui a passa-lo para aqui perdi-o. Resumo apenas um, pode ser que vá ajudar alguém...O subsídio de assistência a 3ª pessoa….que é uma baixa especial que os pais de deficientes têm o direito a ter. Descobri-a passados anos ainda a gozei 6 meses, infelizmente não tive tempo para mais……e para a conseguir tive de pedir ajuda á advogada do sindicato ,e teve de ser ela a pressionar para eu poder usufruir o que me estava consagrado na lei, pois nem sequer a informação me era facultada nos organismos competentes. Quanto as histórias….uiii !!!Melhor nem começar a contar....Mas propunha que chamássemos o Fidel para nos ajudar nesta matéria(mas só nesta,atenção!!!!)……..Quanto ao texto da Majoca , eu já o conhecia, a Alic já o tinha colocado num comentário, há muitos meses atrás(foi risota todo o fim de semana)…agora, houve uma coisa que não entendi: Para assinar o requerimento,terá o balcão da dita instituição ser vibratório??Majoca!!!!:\ ehehehehmarta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 27 de Agosto de 2005 às 14:48
Quanto ao primeiro texto, para mim não é novidade nenhuma e para muitos nós, mas foi bom que a Cereza tivesse apresentado na sua máquina visual (UJ), dado que permite uma maior das coisas que nos afligem... jocasluadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 27 de Agosto de 2005 às 14:57
Na ultima linha queria dizer: dado que permite uma maior divulgação das coisas que nos afligem. luadorada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Agosto de 2005 às 12:55
Ó linda Martinha: Se tivéssemos que chamar o Fidel, teríamos que aproveitá-lo para outras coisas também. Do serviço da saúde das pessoas é um especialista como verificamos. Podia ser Comandante do Ministério da Educação pela larga experiência e também para os casos de justiça relacionados com os fogos. Os pirómanos não se safavam…Em Cuba também há matagais e não há fogos, embora com temperaturas idênticas mas com muita humidade, razão pela qual o fogo provavelmente não prolifera. Vou contar uma pequena atitude da justiça cubana para podermos relacioná-la com a nossa questão anual e persistentemente repetitiva das libertações dos pirómanos. Em Cuba, a maioria das casas tem gradeamento nas janelas. Um gatuno que seja apanhado a assaltar uma casa sem gradeamento tem um determinado nível de punição (não brando). Caso o assalto seja a uma casa com gradeamento a punição é seriamente severa porque a justiça cubana entende que o assalto foi efectuado com violência. Por isso, as pessoas, cujas casas são gradeadas, dormem de janelas abertas e com toda a tranquilidade. Cá faz-se a queimada, destrói-se longos e penosas vidas de trabalho, são mandados para casa impunes, isto é, pelos vistos podem continuar as queimadas...jocas.abel_
</a>
(mailto:barretomarques@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Agosto de 2005 às 12:57
Ao apreciar os empenhados comentários dos bloguistas verifico que, de uma forma geral, cada um de nós procura trazer um ou mais casos pessoais ou próximos que comprometem (Se é que tal facto os envergonha…) os serviços de saúde em Portugal. Pois! Se pudéssemos inventariar todos os casos existentes seria praticamente impossível enumerá-los tal como é impossível contar os grãos de areia que nos ficam na mão humedecida. Muitos deles seriam certamente mais mirabolantes do que o apresentado. Relativamente à quantidade, o Serviço de Saúde ganharia certamente, caso houvesse prémio. Mas porque é que os preços se elevam a tal dimensão num país onde o salário mínimo é exíguo, onde o rendimento per capita é dos mais reduzidos, onde há inúmeros idosos a necessitar de assistência médica e as aposentações para esses se degradaram rapidamente, onde um doente crónico ou em situação semelhante para obter um medicamento de seis em seis meses tem de voltar sistematicamente à mão do médico e pagar custos incompatíveis, etc., etc. etc. e onde curiosamente foi esse mesmo país que proporcionou a todos os médicos e enfermeiros a obtenção de uma formação gratuita, isto é, à conta dessa gente (através do OGE), agora explorada. Sim porque os valores em causa são uma falta de respeito e o mais curioso é que os governos sucessivos colaboram na patranha ao sobrecarregarem esses utentes com taxas moderadoras incompreensíveis argumentando as mais esfarrapadas justificações. Entre muitas causas que fazem elevar os preços, encontro uma que me parece a mais evidente que é a sua força corporativa (Ordem dos Médicos) e tem a ver com as leis da oferta e da procura. Muitos médicos corresponde a preços reduzidos desse trabalho altamente especializado e o inverso implica preços elevados. Trata-se de uma instituição poderosa que normalmente dificulta a governação. Conhecemos algumas cabeças ministeriais que rolaram por tentarem outras formas de gestão. O exemplo mais evidente foi o da Drªa Leonor Beleza. Não se compreende que seja directa ou indirectamente a Ordem dos Médicos a indicar a quantidade de licenciados a entrar anualmente das Universidades de Medicina cujas classificações são exageradamente elevadas quando ali ao lado os alunos portugueses são procurados pelas universidades de medicina espanhola com médias muito mais reduzidas. Em Espanha não há falta de médicos logo, os preços são racionais. Em Portugal há muita falta disso porque a Ordem dos Médicos abusivamente regula o mercado. Por essa razão há poucos médicos no mercado e assim podem criar preços a seu bel-prazer. Não admitem na gestão dos hospitais públicos gestores com outro tipo de formação (Gestores propriamente ditos). Criam cursos especiais de gestão para médicos, de seis meses, de forma a evitarem que Gestores de Empresas administrem os seus feudos (como se um economista ou outro qualquer ampliasse o seu curso com uma pós graduação em medicina e imediatamente ficasse apto a praticar actos médicos e a curar doentes…) e são pouco receptivos à introdução no mercado de universidades de medicina privada. Em tempo, o Sr. Presidente da República veio falar sobre esta questão mas parece que tudo ficou mais ou menos na mesma. O Sr. João César das Neves, ilustre economista da nossa praça, em tom de brincadeira, colocou a Ordem dos Médicos no ano de 2047, chamou-lhe Supremo Conselho Médico (SCM) e disse que era o único órgão que tem poder para dissolver o Parlamento. Pelos vistos não somos só nós a ter esta opinião, parece não é?abel_
</a>
(mailto:barretomarques@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Agosto de 2005 às 13:46
Pois que venha Abel!!Um Fidel ,um Salazar...Que venha alguém ,que eu não vejo outra maneira de resolver o ´´ caos `` em que nos encontramos..(eu ia para falar no márocas,no ouro que ele gastou,na descolonização,nas dívidas perdoadas...etc..etc..mas..rotflll.. fiquei com náuseas de repente....)Jinhosssssmarta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Agosto de 2005 às 14:47
Infelizmente tive a minha vida marcada por vários episodios com o hospital de faro... O primeiro caso foi a morte do meu pai por negligencia médica na noite de natal. entrou con falta de ar, e um médico mandou-o ter calma e sentar-se que já o atendida. o meu irmão que foi quem levou o meu pai ao hospital, agarrou o medico pelos colarinhos e disse-lhe: ou atende já o meu pai, ou perco já a cabeça e quem vai precisar de ajuda é você. Levaram-no lá para dentro... só sei que nunca mais saiu de lá. teve um ataque cardiaco fulminante. todos os segundos eram preciosos... penso eu agora, que provavelmente lá dentro nem o atenderam logo e o meu pai sofreu até morrer! Jurei que isso nunca mais aconteceria com mais ninguem da minha familia.Há uns anos a minha mae entrou de urgencia no hospital de faro... telefonei para lá para me dizerem como estava (eu estava cá em lx) atendeu-me um medico espanhol que me explicou como estava a situação... como não fiquei satisfeita, umas horas depois voltei a ligar... o sr doutor ramirez teve o desplante de mandar vir comigo e desligar o telefone na cara... ai sim? apanhei um avião fui directo ao hospital, vi como estava a minha mae, e depois resolvi procurar esse martinez em voz alta pelos corredores até me dizerem onde ele estava... cheguei ao pé dele, e disse para fixar a minha cara pq ía fazer queixa dele no LIVRO AMARELO (uma especie de livro de reclamações) fiz questão de dizer que era jornalista (e aqui começou uma nova etapa nestas andanças dos hospitais) fiz a queixa, e passados dias tinha a directora do hosp. de faro ligar-me pro trabalho para falar comigo, dizendo que ia ser instaurado um processo disciplinar ao médico em questão.
Há relativamente pouco tempo a minha ávo teve dois ameaços de AVC, fui ao hospital estava deitada no corredor em coma, e levaram-lhe para almoçar, imaginem hamburgueres com batatas fritas.. ora a minha avo nem abria os olhos, nem conseguia ingerir nada... Juro por Deus que me passei, mas passei-me de um modo que levei tudo á frente... fui ter com o medico e disse que aquilo era absurdo... e ameacei-o mm, disse de novo que era jornalista e que ía fazer uma reportagem em que daria cabo dele e do hospital... só sei que trataram imediatamente dela. Não satisfeita liguei para o director do serviço e disse o mm. Fiquei incredula, ainda discutiu comigo, mas acabou por se tornar no médico dela. Ela tinha tb um tumor nos intestinos e perdia sangue...operaram-na com sucesso. A minha avo sobreviveu, esta optima, e foi exemplarmente tratada... MAS, foi preciso eu ameaçar com a comunicação social! Agora infelizmente é sempre o meu trunfo... não gosto de ameaçar desta maneira, mas mais ninguem da minha familia morre por negligencia! só me martirizo por não ter feito o mm com o meu pai...a pessoa que mais amava no mundo! Agora a conclusão eu tiro, é que até há bons médicos, se quiserem fazem milagres, mas o nosso sistema de saude bateu no fundo, e nem medicos nem enfermeiros, nem ajudantes,estão para se chatear... falta-lhes humanidade. Entender que os doentes quando estão em coma não comem hamburgueres, e se gemem é pq estão mal, estão fragilizados e precisam tb de carinho. Mas sabem pq escrevi isto tudo? Por causa do Fidel... pois... apesar de estarmos assim, digo-vos vinha para cá um Fidel e eu saí deste pais!que me vale ter um fidel e ter o resto da minha familia na miseria? De que me vale ter um Fidel, e estar uma hora num fila para comprar farinha e chegar a minha vez e não ter? De que me vale a mim, ter um ditador a viver no luxo, e eu a viver da bondade dos turistas. Evidente que vão achar este encadeamento de temas estranho..mas eu explico... o nosso sistema de saude está caduco, corrompido, nojento mesmo. Eu tremo sempre que tenho de ir ao hospital... tenho medo! Mas ao ler os vossos comentarios pensei que tb abomino com todas as minhas forças ditadores... lembrei-me do Hitler que matou milhoes de judeus, lembrei o Ceausescu que enquanto vivia num palacio com torneiras de ouro, o povo morria á fome, lembrei o estaline e nikita Kruschev que foram assaninos sem remorsos, franco, salazar, enfim... a lista não acaba. direita ou esquera não interessa...Afinal o que é pior????? desculpem mas hoje acordei meio revoltada e irritada com a vida!cereza
(http://bbb.blogs.sapo.pt/)
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Agosto de 2005 às 16:39
Cerezita!!Todos temos as nossas histórias de vida…Eu também perdi o meu pai e filho(as duas únicas pessoas que eu amei e amo nesta viva,amar na verdadeira acepção da palavra)ambos faleceram nos meus braços, briguei com muitos médicos/enfermeiros, fui acarinhada por outros tantos…Agora,é verdade sim!!O sistema de saúde está mal/péssimo ,e só quem lá anda ou andou tem consciência disso…Além disso Portugal está sem rumo…..Mas a questão ,nem está no regime seja ele de esquerda de direito ,ou de lado nenhum…..A questão quanto a mim está em haver alguém com pulso para mudar tudo o que está mal… Estás a ver alguém neste país, que queira o poder desinteressadamente…..eu sinceramente não!!!Falei no Salazar porque morreu pobre…e no Fidel , porque o sistema de saúde em cuba me parece excelente, apesar do boicote….enfim!!!Eu por mim prefiro nem pensar nestas coisas,.fico frustrada ….não se vê luz ao fundo do túnel…marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


Ah... Comenta-me