Quinta-feira, 16 de Março de 2006

O meu Segredo: Parte II

Resolvi voltar a escrever sobre um tema que me apaixona: Vampiros. Provavelmente numa outra vida fui um ou uma, como queiram. Gosto de imaginar o mundo em que vivem. Poucos saberão que existem clãs de vampiros... grupos que pouco têm em comum, a não ser beber o sangues das vitímas.

 

Inspirei-me neles, e em algumas imagens do filme "Entrevista com um Vampiro" para escrever este mini conto. Este texto vem na sequência de um que escrevi para este blog, no dia 9 de Dezembro de 2004. Se não o leram, era interessante primeiro passarem os olhos por ele, para servir de enquadramento. Espero que gostem.

vampiro1.jpg

I want some more!

 

Há muito que sentia esta necessidade, tanta vez oprimida pelos crimes hediondos que já cometi... esta necessidade de revelar a segunda parte deste segredo que me atormenta há séculos. É um tormento perverso, mas tão tão excitante... Sim, eu sou e gosto de ser uma vampira. Gosto do escuro, da luz das velas, do belo, e acima tudo do sangue que as minhas presas me oferecem quase sem resistência.



 

É preciso que entendam que não sou uma vampira qualquer... pertenço a uma espécie superior..."creme de lá creme"... que busca a todo o instante o belo e a perfeição. "Impossível direis vós"... Pois eu garanto que é verdade. Sou uma "Toreador". Eu explico... Há 5 clãs de vampiros ... clãs esses que não se misturam. Alias tirando os Toreador os restantes grupos são seres altamente repugnantes. Para que entendam a diferença entre cada um destes clãs, passo a enumerar e explicar as diferenças.

 

Nosferatus : Os primeiros dos vampiros. Trazem o horror e o medo para todos aqueles que os vêem na sua verdadeira forma. Autênticos lobos com pele de cordeiro. Primários, apenas bebem o sangue das vitimas para se alimentarem, nada mais.

Malkavianos São o nómadas e forasteiros dos Vampiros. No sangue corre-lhes a força dos Lobishomens e a astucia dos ciganos. Convivem com eles porque são praticamente como família. Têm um ancestral em comum: Lilith. Foi ela, que depois de deixar o paraíso, os pariu numa floresta.

Tremere Os mais estranhos do vampiros, embora bem organizados e dedicados. São agressivos e manipuladores. Muito inteligentes, e altamente dependentes do sangue. Não apenas para saciarem a fome, mas para adquirirem poderes extraordinários.

 

Assamita Os fundamentalistas. Os predadores nocturnos. Matam elementos do próprio clã. Muitas vezes são contratados para matar... e se for preciso seguem a presa até o fim do mundo para o conseguir. São misteriosos, escuros, assassinos puros.

 

Brujah Os anarquistas. Dependem do caos para sobreviver. São agressivos, egoístas, e vingativos.

 

Giovanni é o clã que mais se preocupa com a família... e é regido com mão de ferro pelo patriarca.São negociantes, comerciantes e especuladores abastados. Não gozam a vida.. ou estão a manipular os vastos bens, ou então estão enfiados em criptas praticando os seus rituais mórbidos.

 

Depois existimos nós... Os belos e perfeitos Toreador...Os amantes da arte, os pervertidos, exuberantes, hedonistas, cativantes, passionais... e ... humanos. Somos os desejados. Todos querem a nossa companhia pela luz que irradiamos. A nossa personalidade é o nosso maior trunfo... um poder subtil, mas altamente perigoso.

 

Fugimos do asqueroso, do feio, do repugnante. Refugiamo-nos nos nossos palacetes faustosos, cheios de obras de arte... vivemos uma vida sem limites, como se não houvesse amanhã. Assim ganhamos o nome de degenerados. Mas que nos importa isso? O que interessa é apreciar, sentir, saborear... Beber o sangue da nossa sublime presa (homem ou mulher é-nos indiferente) é a mais explosiva dos emoções. Aquele néctar, um misto de doce e salgado que nos abrilhanta os lábios e nos entra para as veias... é o nosso êxtase. Acreditem que nada me dá mais prazer, que sentir a minha bela vitima entregar-se incondicionalmente aos meus loucos devaneios... sentir que ela própria afasta a roupa do pescoço para eu cravar sem esforço os meus caninos... senti-la desfalecer de prazer para logo a seguir acordar já faminta de sangue.

 

Já diziam os meu antepassados no "Clanbook Toreador":

"Música, luzes, beleza e sangue! Mergulhe nisso. Agarre-o com essas mãos sufocantes. Segure-o contra seu seio morto. Erga-o até lábios sem vida e beije-o com uma boca que nada conhece além de mentiras obscenas. Isso é a vibração que você não pode sentir. Isso é a excitação raivosa que você esqueceu. Isso é o sedutor canto da sereia que falta em você. Isso é inspiração. Isso é vida."



vamp2.jpg

 

Tornei-me uma Toreador há alguns séculos, num palácio renascentista, junto a um qualquer canal que banha a cidade Italiana de Veneza. O vampiro Armand foi o Senhor que me deu vida eterna. Armand um antigo Toreador... oh, não é dos mais antigos, mas guardou consigo o espírito dos antigos, embrenhado no obscurantismo de uma época. Ele foi o primeiro a ver o humano não apenas como uma presa, mas como família, amigo, e amante. O Mestre Armand ensinou-me que a existência dos Toreador não tem o sangue como principal combustível, mas sim a paixão.Talvez por isso nos conseguimos misturar facilmente com os humanos, despertando neles as mais fortes e perversas paixões. Assim é fácil entender que os Toreador são os únicos vampiros a ter sentimentos.

 

Lembro-me da primeira vez que vi Armand. Foi em Paris, tinha eu 13 anos, e apesar de ser ainda uma simples e jovem mortal, já vivia no seio dos Toreador... Numa noite quente de Setembro, assistimos á maior manifestação de paixão e entrega... Num castelo seu, a algumas centenas de quilómetros de Paris, Armand organizou o mais belo ritual de vida eterna. Escolheu uma bela e inocente camponesa, que por muito que tentasse não resistiu aos encantos do Mestre. Ela estava lá por vontade própria. Ela mesmo entregara o seu destino ao mais encantador dos Toreador.

 

Assistimos ao "Ritual-Espectáculo" sentados em poltronas de veludo vermelho, com taças de prata, cheias de sangue novo e morno.... Todo aquele ambiente já me fazia fervilhar por dentro. Imaginava o momento tão ansiado de me tornar numa vampira... numa bela e inatingível Toreador. Sonhava com Armand.... E a verdade é que foi ainda mais apaixonado que aquele momento que presenciava.



vamp3.jpg

 

Entre a plateia, havia centenas de vampiros e mortais... eu era um deles. Subitamente apareceu Armand, que se aproximou da jovem arrancando-lhe a roupa, enquanto lhe sussurrava ao ouvido palavras de paixão e morte...



vamp4.jpg

 

Depois carregou-a nos seus braços até ao centro do teatro... Todos sentiram nas veias aquele momento de pura luxuria...



vamp6.jpg

 

Ao pousa-la, passou as suas finas e delicadas mãos pelo pescoço da presa... olhou-me nos olhos, e num gesto brusco e surpreendente, cravou os dentes e bebeu o seu sangue... Quase senti o sabor dela na minha boca... ah, doce néctar!



vamp7.jpg

 

De seguida deixou-a cair... para que vampiros mais famintos de outros clãs a sugassem até saciarem a sua fome. Como um cordeiro, á mercê de uma matilha de lobos.

 

Quando a cortina caiu... Armand com a boca e as vestes ainda manchadas de sangue, fitou-me de maneira lânguida e obscena, e eu entendi de imediato, que seria ele a dar-me o prazer da vida eterna.



claudia.jpg

 

Apenas consegui dizer: I want some more! (Quero mais!)


Impressão Digital Cereza às 01:02
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
18 comentários:
De andressa a 21 de Maio de 2008 às 00:08
poxa...........
bem q eu keria ter avida eterna....
ma apresenta um vampiro?

sou novinha + já tenho o desejo de ser como uma vampira...............

o oculto sempre me fez ansiar por + !!!

bjos..........kria saber + sobre VCs !


De Wolf a 9 de Abril de 2006 às 23:09
irma, tudo o k me dizes e verdadeiro e belo... mas nao deixeis que o orgulho de seres uma Toreador te faça troçar de todos os irmaos que apesar de nao pertencerem a mesma familia que voz nao deixaram nunca de elevar a especie ao mais alto nivel... pareces-me ser uma das eleitas... por isso te envio todo o meu respeito e espero ansiosamente pelo acordar...
com os melhores cumprimentos
Wolf


De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 17 de Março de 2006 às 01:40
Ora viva Cara Cereza... Compreendo o seu desgosto pois realmente o Urban Jungle sempre teve um óptimo design, e tenho pena que queira mudar de servidor de blogs. No entanto, devo dizer-lhe que nesta plataforma beta dá para compor tudo exactamente como estava, embora seja preciso alguma paciência para o fazer, claro está. Bom, vá para onde for, continuarei a visitá-la como sempre. Quanto a este texto, devo dizer-lhe que adorei. Isto porque também gosto deste tipo de assuntos e que sempre fui fascinado pelo imaginário vampirico. Li com toda a tenção e copiei as definições vampiricas pois nunca tinha visto tais informações e não hesutei em as recolher. Não consegui aceder ao link do texto que deu mote a este mas volto noutro dia para o fazer. Cara Cereza, até um dia destes, aqui e noutro lado qualquer. Um abraço... SHAKERMAKER


De ^Erina^ a 16 de Março de 2006 às 21:19
arrepiantemente sensual !!!!!LOL (ainda não me habituei ao novo visual, mas é só para fazer constar, ADORO!!!!!!) :P


De P-U-D-I-M a 16 de Março de 2006 às 15:46
OOULAH pssoalll i'm back..
Este assunto dos vampiros, mexe bastante comigo, costumo dizer ke gostava de ser vampiro :), gosto da sua caracterização, gosto do seu poder, gosto da ideia de chupar pescoços, claro para obter o seu alimento o "sangue".. Gostei.. tá bom sim... Gostava de ler mais post's aqui sobre vampiros... beijos e abraçoas pa tdos...


De SolDourado a 16 de Março de 2006 às 12:22
Kem é k escreveu o tct? Eu tb gostava de ter a vida eterna (nao ne podes apresentar ao Armand?)..
Mas o txt devia ter um erro, pq dizem k so ha 5 clas, mas na descricao pormenorizada dos clas, sao enumerados 7!!!!!!!!!!! mas Gostei do txt... :)) *****************


De texazinha@iol.pt a 16 de Março de 2006 às 12:08
A minha vampira favorita é Erzsébet Bathory. Contam que certo dia a condessa, envelhecendo, estava sendo penteada por uma jovem criada, quando esta acidentalmente lhe puxou os cabelos.
Erzsébet, furiosa, espancou-a até à morte. Ao esfregar o sangue da jovem criada nas mãos, estas tomaram as formas joviais da rapariga...

"...E eu espreitando, nessa noite escura, que quanto mais fria, mais perdura, esperando nessa terra insana, caçando de noite como um animal, esperando o fim dessa guerra,
que perdura entre o bem e o mal..."

Tex


De marta a 16 de Março de 2006 às 10:35
Mas onde é que se põe o nome nesta gaita!!!??A anónima é a marta...Este sapo realmente....irra!!!!


De Selvagem Anónimo a 16 de Março de 2006 às 10:32
Pronto!!!!Isto já andava bonito....Bolas!!Vou passar o dia a pensar em dentes,é o que é!!! Aiiii mama meaaaaa


De formasdolhar a 16 de Março de 2006 às 00:19
1,2,3 experiencia


Ah... Comenta-me

av_fever01.gif

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

av_jml12.gif myarms-yourhearse.gif

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

10MM.gif

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...