Sexta-feira, 29 de Julho de 2005

Para ti Morgaine

Já temos a nossa "morgas" de volta :) Deixou-nos estas palavras:
Tinha pensado escrever um post mas mudei de ideias. Provavelmente iam achar enfadonho. Por isso aqui fica o comentário, para este tema poder acabar e a cereza colocar outro dos seus belos posts para nos animar a todos. Garanto-vos que estou a sorrir. Que sorri com as vossas sms. Quando as recebi estava junto da urna do meu irmão a acariciar-lhe o rosto como fazia quando ele tinha dores. O nome dele é Pedro. Tinha 42 anos. Foi-me levado não sei porque, mas também levou uma parte de mim porque ele e eu eramos iguais. E porque ele me chamou 10 horas antes de morrer, porque me pude despedir dele e porque pude ouvi-lo dizer: "Marta, és a minha especial e eu gosto tanto de ti. Preciso que fiques bem, se ficares eu também fico." Quantas pessoas têm esta oportunidade?? Que dizer de alguém que seis horas antes de morrer estava completamente lúcido, e a lutar contra 43 graus de febre inexplicável ainda se preocupou com um ataque de tosse que eu tive naquele momento dizendo-me ofegante e em silabas:" vê se vais ao médico tratar dessa tosse. Ainda tens o mesmo que eu.." Demos as mãos, encostei a minha cara à dele, deu-me umas tarefas para fazer e pediu-me para cuidar de mim. Amei-o mais do que nunca, e jurei a mim mesma nunca deixar de dizer às pessoas mais importantes da minha vida que as adoro. Segui e seguirei sempre o que disse W. Shakespeare. Estavam cerca de duas mil pessoas presentes no funeral! E eu estou feliz, porque o acompanhei desde o primeiro dia até ao fim. Fiz a minha ultima viagem com ele. Até sempre meu irmão! Agora estás em paz, e eu também estou.



Morgaine
@ julho 30, 2005 10:58 PM



==================================================




Levei o dia a fazer este post... parecia que nada ficava bem, nada estava á altura da tua dor! Não vale a pena dizer aqui o que se passou contigo nestes últimos dias... porque todos nós já partilhamos do teu sofrimento há muito tempo. Sabes bem que tenho uma ternura muito especial por ti, que és minha amiga de verdade, que te admiro...porque acima de tudo és a mulher mais corajosa que algma vez conheci! És forte, carinhosa, sensivel, generosa, dedicada,e linda! Hoje sofri contigo, pensei em ti o dia todo, e estive e estarei sempre ao teu lado em pensamento. Adoro-te anjo!
Deixo-te este texto do William Shakespeare, que o Maslow me mandou há algum tempo. É para ti, de todos nós!


im83 copy.jpg

[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] /</p>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<p><strong>Já temos a nossa "morgas" de volta :) Deixou-nos estas palavras:</strong>
Tinha pensado escrever um post mas mudei de ideias. Provavelmente iam achar enfadonho. Por isso aqui fica o comentário, para este tema poder acabar e a cereza colocar outro dos seus belos posts para nos animar a todos. Garanto-vos que estou a sorrir. Que sorri com as vossas sms. Quando as recebi estava junto da urna do meu irmão a acariciar-lhe o rosto como fazia quando ele tinha dores. O nome dele é Pedro. Tinha 42 anos. Foi-me levado não sei porque, mas também levou uma parte de mim porque ele e eu eramos iguais. E porque ele me chamou 10 horas antes de morrer, porque me pude despedir dele e porque pude ouvi-lo dizer: "Marta, és a minha especial e eu gosto tanto de ti. Preciso que fiques bem, se ficares eu também fico." Quantas pessoas têm esta oportunidade?? Que dizer de alguém que seis horas antes de morrer estava completamente lúcido, e a lutar contra 43 graus de febre inexplicável ainda se preocupou com um ataque de tosse que eu tive naquele momento dizendo-me ofegante e em silabas:" vê se vais ao médico tratar dessa tosse. Ainda tens o mesmo que eu.." Demos as mãos, encostei a minha cara à dele, deu-me umas tarefas para fazer e pediu-me para cuidar de mim. Amei-o mais do que nunca, e jurei a mim mesma nunca deixar de dizer às pessoas mais importantes da minha vida que as adoro. Segui e seguirei sempre o que disse W. Shakespeare. Estavam cerca de duas mil pessoas presentes no funeral! E eu estou feliz, porque o acompanhei desde o primeiro dia até ao fim. Fiz a minha ultima viagem com ele. Até sempre meu irmão! Agora estás em paz, e eu também estou.</p>

<p>Morgaine
@ julho 30, 2005 10:58 PM</p>

<p>==================================================</p>


<p>Levei o dia a fazer este post... parecia que nada ficava bem, nada estava á altura da tua dor! Não vale a pena dizer aqui o que se passou contigo nestes últimos dias... porque todos nós já partilhamos do teu sofrimento há muito tempo. Sabes bem que tenho uma ternura muito especial por ti, que és minha amiga de verdade, que te admiro...porque acima de tudo és a mulher mais corajosa que algma vez conheci! És forte, carinhosa, sensivel, generosa, dedicada,e linda! Hoje sofri contigo, pensei em ti o dia todo, e estive e estarei sempre ao teu lado em pensamento. Adoro-te anjo!
Deixo-te este texto do William Shakespeare, que o Maslow me mandou há algum tempo. É para ti, de todos nós!</p>
<p><img alt="im83 copy.jpg" src="http://bbb.blogs.sapo.pt/arquivo/im83 copy.jpg" width="197" height="249" border="0" /><img alt="im84 copy.jpg" src="http://bbb.blogs.sapo.pt/arquivo/im84 copy.jpg" width="199" height="249" border="0" /</p>
<p><strong>Um dia aprendes…</strong></p>

<p>“ Depois de algum tempo aprendes a diferença, a subtil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma.

E aprendes que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.

E começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.

E começas a aceitar as tuas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprendes a construir todas as estradas no hoje, porque o terreno de amanhã é incerto demais para os planos e o futuro tem o costume de cair em meio vão.

Depois de um tempo, aprendes que o sol queima se ficares exposto por muito tempo.

E aprendes que não importa o quanto te importes, algumas pessoas simplesmente não se importam…

E aceitas que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai magoar-te de vez em quando, e tu tens de perdoá-la por isso.

<strong>Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais.</strong>
Descobres que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que podes fazer coisa num instante, das quais te arrependerás para o resto da vida.

<strong>Aprendes que as verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que tens na vida mas o que és na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.</strong>

Aprendes que não temos de mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam, percebes que tu e o teu amigo podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

<strong>Descobres que as pessoas com quem mais te importas na vida são tomadas de ti muito depressa, por isso devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vemos.</strong>

Aprendes que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós próprios.

Começas a aprender que não te deves comparar com os outros, mas com o melhor que tu próprio podes ser.

Descobres que levas muito tempo a tornares-te na pessoa que queres e que o tempo é curto.

Aprendes que não importa onde já chegaste, mas aonde vais, mas ou tu controlas os teus actos ou eles te controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

<strong>Aprendes que heróis são aqueles que fizeram o que era preciso fazer, enfrentando as consequências.</strong>

Aprendes que a paciência requer muita prática, descobres que algumas vezes, a pessoa que esperas que te calque quando cais é uma das poucas pessoas que te ajuda a levantar.

Aprendes que a maturidade tem mais a ver com o tipo de experiências que tiveste e o que aprendeste com elas do que com quantos aniversários celebraste.

Aprendes que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são tolices, poucas coisas são humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprendes que quando se está com raiva, tens todo o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.

Descobres que só porque alguém não te ama da maneira que queres que te ame, não significa que esse alguém não te ame, pois existem pessoas que nos amam, mas não sabem como demonstrar isso.

Aprendes que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes tens de aprender a perdoar-te a ti mesmo.

Aprendes que com a mesma severidade com que julgas serás em algum momento condenado.

<strong>Aprendes que não importa em quantos pedaços o teu coração foi partido, o mundo não pára para o consertar.

Aprendes que o tempo não é algo que possa voltar a trás. Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, ao invés de esperar que alguém te traga flores.

E aprendes que realmente podes suportar… que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensares que não podes mais.

E que realmente a vida tem valor e tu tens valor diante da vida! As nossas dúvidas são traidoras e fazem-nos perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.”</strong></p>

<p>William Shakespear</p>

Impressão Digital Cereza às 00:36
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
40 comentários:
De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:33
Eles já partiram…nós ficámos, com a incerteza do futuro como companhia.
Faz o luto…tens que passar por isso e, cada dia que passar quero-te com o sorriso cada vez mais aberto. Só assim sentiremos vida… Só assim nos nasce a ´´ ilusão `` de que eles sorriem, quando nós sorrimos também. Morgaine,recebe este abraço bem apertadito, para aumentar ainda mais essa força que há em ti:)*
marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:35
Um beijo para ti Cereza, o post está muito bonito.:)*marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:48
Bem, este texto do William Shakespear é lindíssimo e está cheio de verdades. Muitas mesmo!!! Não conhecia e adorei. E eu ando a ler agora o Romeu e Julieta e estou apaixonada :') E esta frase ---> Aprendes que a maturidade tem mais a ver com o tipo de experiências que tiveste e o que aprendeste com elas do que com quantos aniversários celebraste. <--- vou espeta-la ao primeiro murcão que me disser que sou muito nova para isto ou para aquilo. Encontro muitos desses, especialmente no IRC. Mas pelo menos lá existem boas pessoas, e aproveito a deixa para deixar um beijo enorme e um abraço bem apertadinho para a Morgaine, tu és forte, e apesar de ser novata por aqui, acho-te uma optima pessoa. Coragem mulher :) BjokasBárbara (Narag)
(http://naragturg.blogspot.com/)
(mailto:barbara10sofia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:50
E já agora, esse video, Cereza, é lindo. Adoro essa música. Simplesmente adoro. E traz-me recordações, memórias de que já nem me lembravam existirem. Bjokas Bárbara (Narag)
(http://naragturg.blogspot.com/)
(mailto:barbara10sofia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:01
Não sei o que se passa/passou contigo morgaine, como quase sempre ando a leste de tudo o que se passa por aqui e ali...Quero que saibas porém, que sempre que precisares tens aqui um ombro amigo de alguém que já conta com um historial de amarguras nesta p... desta vida (há aqui quem saiba do que falo). Em frente é que é o caminho e para torto, torto e meio, se a vida é torta connosco, sejamos mais tortos ainda com ela ;). Um beijo mesmo no meio da testa para ti :))mathiott
</a>
(mailto:cecilia_mathiotte@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:06
A eternidade é nunca saires do nosso poensamento e fazeres parte da nossa vida. Desse teu doce sorriso nasce uma só certeza: estarás sempre connosco. Até sempre!!!! Marta para ti um beijo muito grandre e um abraço bem apertadinho da tua amiga lua... mas eu estarei contigo... força muita força *********luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:16
Para ti Cereza um beijo, o texto de William Shakespear está lindo :) ****luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:37
Nestas alturas nunca sabemos o que dizer...deixo estas palavras do texto das quais faço minhas, pela dor que estás agora a passar "E aprendes que realmente podes suportar… que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensares que não podes mais.". Um beijo grande de uma pessoa que te admira muito. Paula
^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:49
Morgaine, que o carinho dos teus amigos ajude a aliviar a dor que trazes contigo. Um grande beijinho e muita força! AnaSafira
</a>
(mailto:saphireoneart@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:57
Marta, MorgaineLaFaye, minha querida e doce amiga, felizmente que tenho vários meios de te fazer chegar o que te quero dizer neste momento difícil. Já o fiz por outros meios, mas mesmo assim e por nunca serem demais, aqui fica mais uma palavra de apoio e de carinho para e por ti. Tal como já te disse ontem, espero e sei que serás a mulher forte que és e sempre foste. Tudo aquilo por que passamos aqui e agora são testes à nossa resistência, sabes, não sabes? Eu sei que sabes, não tivesses tu tantas vezes chegado ao pé de mim a ameaçar-me com descomunais enxertos de porrada caso eu não arrebitasse! Lembras-te, lembras? Enfim, sabes que estamos aqui para ti e que partilhamos a tua dor. Atrevo-me a falar no plural porque sei que tal como eu, todos te adoram e admiram a tua força e a beleza da tua alma. Sabendo que nada do que possa ser dito ou feito poderá apagar a tua dor, mantenho, no entanto, que se de algo precisares da minha pessoa, só tens de o dizer. I will be there! Um abraço daqueles que custam mais a desfazer do que a fazer, da Alexa.Starry-Night
</a>
(mailto:martiniquex@hotmail.com)


Ah... Comenta-me