40 comentários:
De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:33
Eles já partiram…nós ficámos, com a incerteza do futuro como companhia.
Faz o luto…tens que passar por isso e, cada dia que passar quero-te com o sorriso cada vez mais aberto. Só assim sentiremos vida… Só assim nos nasce a ´´ ilusão `` de que eles sorriem, quando nós sorrimos também. Morgaine,recebe este abraço bem apertadito, para aumentar ainda mais essa força que há em ti:)*
marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:35
Um beijo para ti Cereza, o post está muito bonito.:)*marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:48
Bem, este texto do William Shakespear é lindíssimo e está cheio de verdades. Muitas mesmo!!! Não conhecia e adorei. E eu ando a ler agora o Romeu e Julieta e estou apaixonada :') E esta frase ---> Aprendes que a maturidade tem mais a ver com o tipo de experiências que tiveste e o que aprendeste com elas do que com quantos aniversários celebraste. <--- vou espeta-la ao primeiro murcão que me disser que sou muito nova para isto ou para aquilo. Encontro muitos desses, especialmente no IRC. Mas pelo menos lá existem boas pessoas, e aproveito a deixa para deixar um beijo enorme e um abraço bem apertadinho para a Morgaine, tu és forte, e apesar de ser novata por aqui, acho-te uma optima pessoa. Coragem mulher :) BjokasBárbara (Narag)
(http://naragturg.blogspot.com/)
(mailto:barbara10sofia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 02:50
E já agora, esse video, Cereza, é lindo. Adoro essa música. Simplesmente adoro. E traz-me recordações, memórias de que já nem me lembravam existirem. Bjokas Bárbara (Narag)
(http://naragturg.blogspot.com/)
(mailto:barbara10sofia@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:01
Não sei o que se passa/passou contigo morgaine, como quase sempre ando a leste de tudo o que se passa por aqui e ali...Quero que saibas porém, que sempre que precisares tens aqui um ombro amigo de alguém que já conta com um historial de amarguras nesta p... desta vida (há aqui quem saiba do que falo). Em frente é que é o caminho e para torto, torto e meio, se a vida é torta connosco, sejamos mais tortos ainda com ela ;). Um beijo mesmo no meio da testa para ti :))mathiott
</a>
(mailto:cecilia_mathiotte@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:06
A eternidade é nunca saires do nosso poensamento e fazeres parte da nossa vida. Desse teu doce sorriso nasce uma só certeza: estarás sempre connosco. Até sempre!!!! Marta para ti um beijo muito grandre e um abraço bem apertadinho da tua amiga lua... mas eu estarei contigo... força muita força *********luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:16
Para ti Cereza um beijo, o texto de William Shakespear está lindo :) ****luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:37
Nestas alturas nunca sabemos o que dizer...deixo estas palavras do texto das quais faço minhas, pela dor que estás agora a passar "E aprendes que realmente podes suportar… que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensares que não podes mais.". Um beijo grande de uma pessoa que te admira muito. Paula
^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:49
Morgaine, que o carinho dos teus amigos ajude a aliviar a dor que trazes contigo. Um grande beijinho e muita força! AnaSafira
</a>
(mailto:saphireoneart@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 09:57
Marta, MorgaineLaFaye, minha querida e doce amiga, felizmente que tenho vários meios de te fazer chegar o que te quero dizer neste momento difícil. Já o fiz por outros meios, mas mesmo assim e por nunca serem demais, aqui fica mais uma palavra de apoio e de carinho para e por ti. Tal como já te disse ontem, espero e sei que serás a mulher forte que és e sempre foste. Tudo aquilo por que passamos aqui e agora são testes à nossa resistência, sabes, não sabes? Eu sei que sabes, não tivesses tu tantas vezes chegado ao pé de mim a ameaçar-me com descomunais enxertos de porrada caso eu não arrebitasse! Lembras-te, lembras? Enfim, sabes que estamos aqui para ti e que partilhamos a tua dor. Atrevo-me a falar no plural porque sei que tal como eu, todos te adoram e admiram a tua força e a beleza da tua alma. Sabendo que nada do que possa ser dito ou feito poderá apagar a tua dor, mantenho, no entanto, que se de algo precisares da minha pessoa, só tens de o dizer. I will be there! Um abraço daqueles que custam mais a desfazer do que a fazer, da Alexa.Starry-Night
</a>
(mailto:martiniquex@hotmail.com)


Ah... Comenta-me