16 comentários:
De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 02:57
EDtheSock concordo plenamente contigo!!! É a dura realidade do país no verão, e sem bricandeiras que isto já dura ha ENE anos, tendo vindo a agravar-se nos últimos três anos! Volta e meia este assunto torna-se ponto de discussão nas nossas conversas do dia-a-dia, sem margem para escapatória! Contra-ataco no próximo comentário porque este assunto é para aquecer!!!Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 03:38
Não falta nada para que não haja ponto de discussão sobre este assunto no blog... graças ao atento, preocupado e amigo EDtheSock. Apesar de parecer mais simples do que é, este assunto dá muita água pelas barbas.. e fogo tb! Temos aqui o "quarteto fantástico": Prevenção; Gestão, quer por parte do governo, quer por parte de particulares; Vililância; Equipamento, logistica no campo e Recursos Humanos. A falta ou a má gestão dos quatro dá sempre o mesmo estado caótico de todos os anos. É até não haver mais nada para queimar! A começar pelo 1º: Mais vale prevenir do que remediar... o resto está escarrapachado no post do EDtheSock.
2ºe 3º: Como grande engrenagem que é o Estado... também é lenta, burocrática e cega. Ora vejamos... não aperta com a inspecção, as multas são brandas e existe uma falta de organização...!!! ainda vou explicar isto melhor.
4º: Post explica este ponto, mas só no caso dos recursos aéreos. E então os do terreno??? Quem não se lembra daqueles populares que fizeram campanhas de ajuda para os bombeiros, no ano passado? Dias e dias sempre a cozinhar semprea fio para eles... o material de algumas corporações ou é decadente ou é insuficiente... falta de auto-tanques capazes de reagir a fogos enormes, bombas de água que falham, de pouca pressão ou com uma capacidade de caudal fraco, mangueiras curtas... logistica no avanço ao fogo vergonhoso... Não são bombeiros, são heróis nesta guerra!!! (isto tem de deixar de se chamar "luta" porque isto é uma batalha sôfrega para os que lutam e para os que olham para um pais em chamas) Temos de nos lembrar que A MAIORIA destes homens são VOLUNTÁRIOS!!! Com os orçamentos que têem, são mais carne para canhão!! Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 04:14
O PONTO 2: HAVERÁ INTERESSES NUMA FLORESTA A ARDER!? Eu digo que sim!!! Ora vejamos bem... isto para quem não sabe vamos fazer contas e relembrar reportagens passadas, ok? UMA FLORESTA QUEIMADA DÁ LUCRO! E sabem porquê!? Porque madeira queimada é vendida e não desperdiçada! Um privado pode ganhar duas vezes o rendimento do seu pinheiral adulto com um fogo! Além do rendimento de lenha/rezina que possa ir buscar ao seu pinheiral... se a sua floresta arder... vende a madeira queimada e ainda vai buscar um fundo para reflorestação. Como houve um aumento de áreas de eucalipto em portugal? Antes de avançarmos... o eucalipto é uma "praga altamente lucrativa" dificil de controlar... especialmente em áreas ardidas! Agora a preferência de plantação de eucalipto face a outros tipos de árvore... Ora vejamos!!! O pinheiro, recém plantado demora 20 anos a chegar ao estado adulto... pronto para começar a produzir lucro... ou seja duas décadas de despesas e com cuidados maiores*( Ah Poizé!) enquanto o eucalipto demora metade do tempo, ou seja, dez anos...uma década... e não podemos esquecer que além de ser uma madeira lenhosa... é necessária para a insdútria da pasta do papel e outros. Agora façam vocês mesmos as contas e vejam se será apenas "especulação" como o ED refere no Post. *(Eu disse "cuidados maiores" referente à plantação do pinheiro porque lembrei-me de uma reportagem que deu à meses de um cultivador de pinheiro ver a sua recém-floresta ser invadida por uma quantidade abismal de eucaliptos... que já estavam maior que os seus pinheirinhos e outras arvores rezinosas. Ah Poizé!!!)Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 09:48
Plenamente de acordo. A floresta deve se considerada uma riqueza nacional, pelo que todos os meios (incluindo os ilitares) devem estar dispon+iveis para a salvar. Mas mais que uma política de combate aos incêndisos é necessário uma política de prevenção e educação para a defesa da floresta.passageiro_ocasional
(http://www.umqualquer.pt)
(mailto:umqualquer@mail.pt)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 10:17
Bem, Cereza, há uns dias "assustaste-te" com a minha frase no msn, em que eu tinha uns smiles a chorar e tristes... Pois, tem a ver com este artigo... O incêndio que lavrou no Piodão, Arganil, e Serra do Açor... A minha avó, nasceu na Pampilhosa da Serra, Serra do Açor, numa terrinha chamada Castanheira da Serra, situada na Serra do Açor, concelho da Pampilhosa da Serra... O incêndio que lavrou por ai, esteve a poucos metros da sua aldeia, terra que eu muito adoro e onde costumo todos os anos ir passar férias... Não imaginam, como foi dificil ver as noticias e os telefinemas... mas já passouCriador_Sonhos
(http://criadorsonhos.blogspot.com)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 10:38
De facto os incêndios e os estragos subsequentes são um realidade que afecta todos nós. Partilho a opinião do Suicidal_kota relativamente aos interesses que estão por detrás de um fogo premeditado. É vergonhoso que o nosso sistema ignore algo que todos nós sabemos. Caramba, altere-se leis, será assim tão difícil?? Quantos mais quilómetros de floresta terão que arder? Quantos animais terão de sucumbir às chamas e quantas famílias terão de ficar sem casa para que se faça algo? A floresta não é da responsabilidade do agricultor, é da responsabilidade de todos nós. Não consigo admitir que o sistema onde me insiro permita que seja vantajoso para alguém pegar fogo às matas. Isto revolta-me!Safira
</a>
(mailto:saphireoneart@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 10:43
O Ed foca os pontos chave,e muito bem.Eu vivia rodeada de verde....o cheiro dos pinhais era tão intenso...agora são apenas manchas castanhas e secas,e a dor meu Deus,a dor que se sente por aqui...marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 12:30
Eu não entendo nada deste tema! Apenas tenho vergonha de viver num país que está a transformar os incêndios florestais numa das maiores industrias nacionais. Um abraço do AnjoMaslow
</a>
(mailto:manuel_azevedo@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 12:47
Só me ocorre isto: ...e os submarinos que nunca mais vêm... com umas garrafas da Caldas acopladas a servir de esguicho de precisão milimétrica, o jeito que davam no combate aos incêndios... Não há dúvida que os que nos governam são verdadeiros craques! Pena é que a riqueza deste nosso país se desvaneça em fumo com os craques a engordar a olhos vistos. E o sentimento de perda dos atingidos por esta calamidade?... Que pena!... Que vergonha!... Que merda de situação esta!... Onde está a dúvida de reformar este pensamento suicida e investir realmente no combate aos fogos e nos meios aéreos, os únicos realmente capazes de conter incêndios como os de Piodão ou de Seia... Quantos aviões e helicópteros se comprariam com metade de um submarino?... e o investimento não teria o seu retorno em bens poupados. Estes gajos que se governam mas não governam estão-se mesmo é a c*g*r para isto tudo. Se realmente quisessem fazer qualquer coisinha, não seria a mesma história para o ano que vem. Para mal de todos nós, sei que assim vai ser.flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Julho de 2005 às 14:02
É revoltante... incêndio após incêndio... Em Portugal, os incêndios devem fazer a riqueza de muita gente. A não ser assim, não se compreende a razão de tantos incendios. Ano após ano, assistimos à perda, em muitos casos irrecuperável, de património de muitas pessoas sem que se tomem quaisquer medidas efectivas que visem alterar a situação...
De certeza que interessa a muita gente. É mais um negócio no qual alguns poucos ganham, e muitos perdem, por vezes, o trabalho de toda uma vida inteira ... :((((
Será que é assim tão difícil acabar com este problema? Deverá ser, pois caso contrário estaria resolvido. E porquê?
Será que há demasiados interesses e dinheiro envolvidos na compra das madeiras ardidas ...

luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


Ah... Comenta-me