Terça-feira, 12 de Julho de 2005

Jogos perversos...

Este é um post muito especial para mim... Há muito que queria lançar aqui este teledisco... E por várias razões. Primeiro porque é uma musica intemporal, e o clip é de uma sensualidade sem limites!


wg17 copy.jpg


Realizado por Herb Ritts, um dos fotografos mais famosos dos Estados Unidos, foi este o clip que tornou Helena Christensen num ícone da moda e beleza...lançando-a rápidamente para o estrelato, tal como aconteceu com o cantor. Atenção que vai levar algum tempo a fazer o download, mas depois já o conseguem ver em optimas condições!


Curiosamente este post não foi criado da maneira habitual... Desta vez mostrei primeiro o video ao Maslow, e pedi para escrever o que lhe viesse á cabeça ao ouvir a música e ao ver as imagens... O maslow aceitou o desafio e aí temos mais um belo texto... é mera ficção, mas de uma maneira outra já aconteceu com todos nós, certo? Na minha opinião este será um dos trabalhos mais bonitos deste blog. Espero que gostem!


chris_wickedgame copy.jpg

Para ver o video wicked game


"Por momentos paro no tempo e, num flash back louco, recuo um ano e suspendo-me a recordar. A recordar-me de como tudo aconteceu.
Parece-me agora totalmente insano. Nunca pensei poder acontecer-me, como aconteceu, partir-me em dois ou três pedaços, só porque alguém resolveu poder brincar comigo como um gato caçador de ratos brinca com um ratinho, atirando-o ao ar, rolando-o pelo chão apenas pelo prazer perverso de o saber "perdido", controlado ... Mas dando-lhe algum espaço para ele poder pensar que pode escapar, para logo a seguir o prender, imóvel, quase asfixiado, entre as patas, mas sem o matar?


É verdade que os seus olhos são os mais bonitos do mundo. É verdade que o seu sorriso me fez, sempre, suster a respiração. É também, ainda, verdade que me arrepio quando penso nela, inteira... Brilhante, não é? Mas será que nunca vi antes uma mulher bela? Não, não é verdade. Eu vivi sempre, se não exactamente naquele momento, desde sempre tinha vivido, rodeado de mulheres tão belas quanto ela. Pelo contrário, muitas mulheres belas puderam dizer que viveram rodeadas de mim. E diziam-no, ainda hoje o dizem, como se tivessem provado a sua maior ambição.


Recordo-me bem que quando a conheci nem sequer lhe prestei muita atenção. Sim, é duma beleza esfuziante, mas não lhe prestei mais atenção do que o faria se não o fosse. Recordo que a minha mente estava pejada de ideias, ideias mais importantes do que a simples presença de algo belo. Reparo que me poderia ter preenchido uma qualquer dose mágica de beleza, a dose que necessito diariamente para me manter vivo, mas apenas isso. Poderia ser um quadro, uma música, uma mãe que segura a mão de um filho pela rua da baixa, ou ela!


Lembro-me bem que, de repente, sem eu nada ter feito para que isso acontecesse, me começou a inundar com a sua presença. Parecia ter uma habilidade especial para me encher inúmeros espaços. Quando olhava para qualquer lado, lá estava ela. Sorrindo, conversando, contando-me os seus dias, falando-me das suas músicas, sendo brilhante... Aparentemente, fazia-o apenas porque eu lhe fornecia o melhor dos espelhos para a sua experiência e para as suas experiências. Naturalmente côncavo, dando-lhe perspectiva, eu não desconfiei de nada.


Como se dos braços de um polvo se tratasse, envolveu-me completamente numa estratégia, acredito que involuntária e pueril, própria de quem conquista. Objectiva e inexorável! Hoje, intriga-me que isso tenha partido de alguém com um percurso tão pequeno, com um tempo de vida tão insuportavelmente curto. Onde foi ela buscar essa sabedoria? Essa forma de moldar completamente alguém como eu, à imagem do seu capricho, da sua vontade experimental, à imagem da sua curiosidade!


Insinua-se pela extrema sensualidade dos seus gestos até quando parece parar, suspensa, no meio de uma viagem pelo exotismo das suas preferências, num autocarro que parece ter sido colocado só para satisfazer a sua vontade de viajar. Insinua-se também pela forma como mitiga a grandiosidade das estátuas junto às quais se faz fotografar, como reduz a nada a multidão que, rodeando-a, pulula “inundantemente” banhos antigos que ela visita entre duas catedrais. Até se insinuou pela forma como me disse sempre que não!


Ela conseguiu transformar este jogo num jogo perverso.


Não me conformo por ter sido tão absolutamente fácil. Por me ter entregue tão infantilmente. Não me conformo porque a paixão me foi semeada tão racional e injustificadamente. Os seus gestos, foram gestos de quem conhece o feitiço dos seus actos. Gestos de quem sabe que pode ferir letal e definitivamente e sem qualquer admissão de defesa. Mortal! Comparo-a a uma predadora que se sacia pela incredulidade que vê estampada na expressão da sua vítima.


Tirou-me o rapazinho que me tinha devolvido. Matou-o.


Quando brincávamos aos “treze anos de idade” sabia que eu acabava sempre sem fôlego. Mas insistia sempre. Afastava-se um pouco, mostrava-se sempre um pouco mais, virava-se com um ar de quem tinha caminhado por pedras imemoriais, sem concorrência, divertida e cândida, mas mortífera na sua supremacia. Todos os seus caminhos resultaram na mais infame promessa. Consumi-me num amor sem retorno que me abriu uma ferida maior do que a alma, na alma. Matou-o, ao rapazinho que me tinha devolvido.


Hoje sou incapaz de amar. A herança que me deixou, como um vampiro, foi o legado da sua competência ...num “JOGO PERVERSO”!


Maslow


wg08 copy.jpg



Wicked Games
The world was on fire
No one could save me but you.
Strange what desire will make foolish people do
I never dreamed that I'd meet somebody like you
And I never dreamed that I'd lose somebody like you



No, I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]

No, I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]

With you

With you



What a wicked game you play

To make me feel this way

What a wicked thing to do

To let me dream of you

What a wicked thing to say

You never felt this way

What a wicked thing to do

To make me dream of you

v And I don't wanna fall in love

[This love is only gonna break your heart]

And I don't want to fall in love

[This love is only gonna break your heart]



World was on fire

No one could save me but you

Strange what desire will make foolish people do

I never dreamed that I'd love somebody like you

I never dreamed that I'd lose somebody like you..."




Impressão Digital Cereza às 22:04
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
59 comentários:
De Selvagem Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 22:06
Este video é uma maravilha! :) Obrigada por teres conseguido partilhá-lo aqui. Angela
(http://www.lightbubbles.blogspot.com)
(mailto:lightbubbles@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 22:07
Há momentos,em que não se joga,ama-se.Sabendo que toda a relação tem um fim,não se quer lá chegar...e,quando assim se ama,é inevitável,dizer não e fugir....O texto está lindissimo,o video deixou-me nas nuvens,e eu vou sonhar...:)*********beijos para os dois(Cereza e Maslow)marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 23:32
A beleza está nos olhos de quem a vê. Alguns por muito que olhem, não vêem nada. Um filme que fui ver e que na altura achei que não tinha gostado, perdura em mim e quase todos os dias me lembro dele. Falo de "Beleza Americana". Qual é a beleza de um saco de plástico a voar, aprisionado pelo vento num canto qualquer?... Isto é o que me apetece comentar. O texto está genial e o vídeo é dos que mais gosto de todos os que vi até hoje. Combinação extrardinária. Parabéns ao meu caro Maslow e à Cereza e obrigado pela beleza que partilham connosco.flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 23:40
Deixem que vos diga que este vídeo tem tudo a ver comigo e com as coisas que gosto: tem mar, areia, céu, sol e como gosto de andar nas nuvens!... além disso numa das cenas, lá muito ao fundo, vê-se um saco de plástico, a voar aprisionado pelo vento. :pflyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 00:36
É só právisar....SIM právisar....q tou AMUADA!!!! não consigo ver o video nem ouvir a musica!!!!!!!.... e o meu comentário é : ns/nr!!!!!!!!PatanisKa
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 00:41
O video é dos mais lindos que conheço condiz e de q maneira com a musica e é só o que me ocorre dizerJATGO
</a>
(mailto:jatgo@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 01:15
Ninguem teria conseguido um texto tão belo quanto o video, como o maslow!**
quantas vezes fazemos parte de um jogo, e estamos conscientes disso... quantas vezes somos manipulados, e não nos importamos. Perde-se a pureza, mas ganha-se a paixão!
maslow, está lindo!
FLYMAN, já vi este video mais de 1000 vezes (sem exagero) e não vejo saco nenhum! Mas há outros pormenores interessantes no video. o verniz dela está todo lascado... foi intencional, desvia o olhar de outros pormenores. A partir de certa altura, reparem que ela deixa de o olhar nos olhos, chegando mm a afastar-se dele. Será que foi nessa altura que se fartou do brinquedo?cereza
(http://bbb.blogs.sapo.pt/)
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 01:30
Bem...toda a gente já deve saber (kem n sabe fica a saber agora!!) ke odeio jogos, manipuladores e manipulações de afectos e de sentimentos....n o faço...n o sei fazer...nem kero aprender...(agora estão a dizer assim: CRENTE!!!! pois...e sou...mas como todos os doidos...sou feliz assim :)) O texto independentemente do q eu referi acima, tá muito bonito e escrito por alguém bastante sensível...da musica....enfim..é das minhas musicas preferidas e há uns anos.... lembro-me de dizer aos meus colegas do trabalho ...q só me apaixonaria um dia se houvesse alguém q me cantasse esta música ao ouvido.....vou dormir q já são horas e sonhar com o mar q eu adooooro e com o meu princípe....:))))Pataniska
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 01:32
AHHHH....BRIGADA CEREZA !!!!!!!!!!! :)))) Custou mais foi!!!! LOOOOOLPatanisKa
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 01:41
Oi, olha curti bue o teu blog ta mt fx a serio e já agora vou te dar a noticia de k abriu uma nova template shop á uns mesitos e lá podes encontrar varios templates únicos feitos por nós, exclusivos para toda a comunidade blogueira tb podes encomendar um template que tenha mais a ver ctg ou mm um blinkie, um gif, montes de coisas para decorar o teu blog ok? Ixto td podes ver em http://templatesbygt.blogs.sapo.pt (http://templatesbygt.blogs.sapo.pt) .Fika bem... PS: se puderes e se kizeres ajudar a ekipe da template podias fazer alguma publicidade a nossa template shop para que tds tenham o conhecimento que há sitios mt bons ond podem encontrar uma coisinha ou outra para ajudar a mimar o seu blog ok? Contamos cm a tua ajuda obrigadafrancisco
(http://www.templatesbygt.blogs.sapo.pt)
(mailto:asturmas1@sapo.pt)


Ah... Comenta-me