Segunda-feira, 23 de Maio de 2005

Quando eu quiser ... this love!

092 copy.jpg



Quando eu quiser não oiças,
Quando eu quiser não vejas;
E, se eu estender as mãos,
Não me estendas as tuas.



Aceita que eu exista como os sonhos
Que ninguém sonha,
As imagens malditas que no espelho
São noite irreflectida.



Talvez que então
De pura solidão
Eu desça á vida.



Minhau



av_bg15.gif




THIS LOVE:
I tried my best to feed her appetite
Keep her coming every night
So hard to keep her satisfied

Kept playing love like it was just a game
Pretending to feel the same
Then turn around and leave again



This love has taken it’s toll on me
She said goodbye too many times before
And her heart is breaking in front of me
I have no choice cause I won’t say goodbye anymore



Impressão Digital Cereza às 01:09
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
29 comentários:
De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 09:27
Isso é que é ser do contra, que por sinal também é a minha "religião" lolWG
</a>
(mailto:a@a.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 09:31
"Aceita que eu exista como os sonhos
Que ninguém sonha,
As imagens malditas que no espelho
São noite irreflectida." É lindo!!!!!!!!!!!!!!! Minhau!!! eu sei que cada um interpreta à sua maneira, mas esta passagem para mim.... é fabulosa!!! malditos espelhos! **^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 09:42
Amar alguém não é um caminho, nem pode ser a razão da nossa existência. Na maior parte das vezes fazemos do amor um refúgio, um abrandar da nossa caminhada pela vida... podemos caminhar lado a lado seguindo o mesmo trilho, acreditando que sempre será assim, mas tornamo-nos dependentes daquele que caminha ao nosso lado, não o queremos perder de vista... e acabamos perdendo a noção de nós próprios e do nosso próprio caminho. O amor não pode ser uma luz que se reflecte em nós e nos ilumina o caminho, porque se um dia essa luz se apagar sentir-nos-emos completamente perdidos na escuridão sem sabermos para onde ir. A luz tem de ser emanada de dentro, temos de ter luz própria, ser a estrela da nossa vida... aí seremos capazes de sentir a presença de outras estrelas e de com elas caminhar na luz imensa... alic
</a>
(mailto:mceciliabpm@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 10:29
A vida não é complicada... nós é que complicamos tudo... seria tão bom conseguir viver na simplicidade... ver e aceitar as coisas tal como são... e então quando se chega ás coisas fundamentais da psique, está tudo estragado!!... Alguns de nós, parecem aquelas equipas de futebol que fazem um jogo muito bonito, muito rendilhado, cheio de momentos de emoção, empolgante até, mas no momento de marcar golo, não o concretizam... e perdem a partida... Parabéns ao meu caro WG e toda a comunidade benfiquista pela conquista de mais um campeonato :)pflyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 10:34
E de quem é a culpa, flyman??? É do árbitro, claro!! Pk a baliza estava lá!! Fora o árbitro!!!! :PPPPalic
</a>
(mailto:mceciliabpm@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 10:54
alic!!!!! porque é que a culpa tem de ser sempre de alguém???? claro que não!!!! o campo é que está quase sempre inclinado e a vertente é a favor do adversário, o vento só sopra para um lado que é contra nós e o sol está de frente e encandeia-nos... a baliza... a nossa é muito maior e de geometria variável, de forma a que quando vem o remate da equipa contrária, ela se desloca o suficiente para a bola entrar... Culpa dos outros?! Não!!! São as circunstâncias... são as circunstâncias... :pppflyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 11:17
Mais uma vez, tenho o prazer de ler um belo poema da Minhau... Mais uma vez, Minhau PARABENS... Criador_Sonhos
(http://criadorsonhos.blogspot.com)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 11:30
Flyman, ou isso ou o árbitro! Ahhh, espera, a culpa às vezes tb é do treinador! Agora, nossa???? NUNCAAAAAAA!!!lollllllllll ;) alic
</a>
(mailto:mceciliabpm@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 13:16
alic: o meu primeiro comentário a este post, não era de forma alguma uma crítica ao que tinhas escrito antes... aliás, eu mais uma vez estou de acordo com a tua perspectiva... afinal quem é que foi da ideia de criar um clube de fans dos teus comentários?... :p Ás vezes (quase sempre) a comunicação é um exercício difícil. Aquilo que escrevemos, quando o vamos ler, não é exactamente aquilo que pensámos... para além de que quem lê, quando o lê, não lê aquilo que queriamos transmitir... enfim... e assim surgem os malentendidos. O meu comentário é a alusão a uma coisa utópica: a simplicidade... O Amor é uma coisa simples. É quase como a necessidade de respirar, comer, beber, dormir... Os sentimentos que desperta, as "políticas mentais" que suscita, é que por vezes estragam (e de que maneira!...) uma relação. Por exemplo, amar alguém que tem problemas consigo próprio, uma baixa AUTOESTIMA, não será um acto de perseverança, coragem e abnegação? O sentimento (o amor) está lá... o pior são as condicionantes... e não, não estou louco... só escrevo aquilo que as vozes na minha cabeça, me dizem para escrever.... quem quer ficar ao meu lado no almoço lá na Nazaré?... LLLOOOLLLflyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Maio de 2005 às 13:29
Falou de autoestima, está o caldo entornado..... lol. flyman, com um bocado de jeito vendes bilhetes para ficarem ao teu lado, ainda pagas o almoço à conta disso... bem, pelo menos esse era o meu plano, até dar conta da crise da cotação na Bolsa lololWG
</a>
(mailto:a@a.com)


Ah... Comenta-me