Sábado, 21 de Maio de 2005

Carta para a Tex

Agora sim, entendo porque a Tex não quer convidar a maioria dos familiares para o casamento! Aviso já que esta carta é complicada de se ler!


a593059r copy.jpg

( Foto antiga das mulheres da familia da Tex, a Adozinda é a de chapéu)





Menina Texazinha



Espero que esta a bá incuntrare de boa saúdinha amaize o paizinho e a maezinha que nóz por cá bamos indo na graça do Sinhore!
Poize num sabe o dezaçoçego que foi nesta casa ele à cousa duma semana!



Á que tempos que o mê Custódio andaba a pedire ao pai um computadore a modos que pra sintreter porque a menina bem sabe que nóz aqui num temos os adbertimentos que vócezes tem aí na xidade.
A bem dizere o adbertimento cu pobo cá tem é ajuntar-se no café do Jaqim Morcela todas as noutes a bubere e a saierem-se-me de lá maize animados quim dia de festa da Padrueira.
A gente os doize eu e o mê óme num qriamos que nosso rapaz tamém andaçe a imborcare e pegamos num dinheirinho cu mê Jacinto tinha ganhado á lerpa i lá cumpramos o cumputadore. Male a gente sabia o que praqí beio.



Foi assim um repente, o rapaz cumessou-se-nos a ficare muto tempo metido no quarto que nem saia pá janta.
Òs depoizes táva sempre a falare de cereija queu inté pençaba cu rapaz taba cum deseijos ei inda por cima num éra tempo delas.



E o desgosto quele nos deu quando diçe que agora éra blogista!! Ai o queu me abespinhei e disse-le: Tás doudo rapaz?! Tu és Custódio de nassença!
O piore foi aqui átrazado! Birou-se pó pai e falou-le uma cousa medonha! Num precebemos nadinha mas éra a modos qassim : Eu quero é Iurbam Jumgale!



Balha-me a Santinha Padrueira! Ia abendo uma desgrácia nesta casa! O mê óme puxou do çinto e ia inxêlo de porradinha num fôra eu deitar-le a mon. Ia sendo um fartote!
Foi inton quele nos diçe cu tal Iurbam Jumgale era assim a modos cu café do Jaqim Morcela onde sa juntaba a jubentude noba e inscrebiam cousas uns prós outros.



A gente lá assussegou e agora támém bamos ás vezes ber o tal coiso. A bem dizere nóz nã precebemos nadinha mas bemos as figurinhas que pra caso são lindas.



Acabo aqui esta cartinha poize tá na hora da janta e o mê óme debe bir esganadinho.
Um abrasso pá menina Texazinha e recumendassões aos paizinhos cu Sinhore os cunçerbe,
desta que sassina
Adozinda



Tex


Impressão Digital Cereza às 17:13
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
22 comentários:
De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 19:06
Éi açim a bidinha... a jente bai cunfiari nas bontades dos filhos e fázias... óspois num sabemos ter mões nelis... inda pramais, dãosse com paineleiros ca jente num pracebe nadica duqe eles qerem e a jente ficamos aflitos!... Cereijas, inda bem cagora ái todo anu... ó menos iço...flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 20:39
Ê cá na tou a percebêri memu nada duca Adussinda shcraveu, mas taméin lhes digu quisto açim na póde cuntinuári. Uma pessoa a isfurssarçe pra shcravêri in cundissões i óspois só lhe sai é distu. Tá mali, ai tá tá. Na alinhu nestes grupus!Starry-Night
</a>
(mailto:martinqiuex@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 20:44
E agora que já disparatei, devia ir embora, mas, valha-me Deus, está difícil lidar com estes remorsos todos, por ter abusado da língua! :PStarry-Night
</a>
(mailto:martiniquex@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 21:00
Tex!!!!!Eu hoje estava a precisar de me rir!!!O homem que te levar,vai ser feliz o resto da vida.Beijos e um puuuuntapé,lá no dito:PPmarta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 22:24
tá demais :)MorgaineLaFaye
</a>
(mailto:lab_marta@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 22:29
Participa com comentários no meu site e insere o link do teu blog.
Bigada

http://www.my-forum.org/foros.php?id=15506Mike
</a>
(mailto:amadoran@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 23:43
Só isto me fazia rir a uma hora destas. Está demais...Ainda falta para o casório? Beijos Tex........frisco
</a>
(mailto:frisco@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 23:53
xi minha, quando li esta carrta mi lembrei logo di cumentarr à moda da minha terra, mas us cabexa tava tão canxada qui na deu e de tanto rire .... jinhos Tex.... quelo é bolo....luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 21 de Maio de 2005 às 23:59
xi minha, quando li esta carrta mi lembrei logo di cumentarr à moda da minha terra, mas us cabexa tava tão canxada qui na deu e de tanto rire .... jinhos Tex.... quelo é bolo....luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Maio de 2005 às 01:08
Está visto está! Um gaijo pá, dezapareçe por unz temps e vêçê logue a parvidade no aire!

Mente brilhante esta a que escreveu esta carta! "E o prémio Nobel da Literatura vai para....."Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


Ah... Comenta-me