28 comentários:
De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:26
Ois... Já vesitei imensas vezes este blog, adoro!! por isso vim dizer que vou linkar o blog. Passa pelo meu: http://jolly.blogs.sapo.pt
Voltarei!! (volto sempre =))Rita
(http://www.jolly.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjo_detestavel@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:27
Transpondo essa história da Lilith para os dias de hoje... é interessante ver como a maior parte das mulheres, por muito que queiram, não conseguem atingir a harmonia na vida, uma vez que se espera delas uma série de "obrigações" que as oprime, corta as asas e lhes encurta o horizonte... Quantas mulheres que querem ter uma carreira, uma família e uma vida privada aprazível não chegam a um ponto em que uma (ou mais) destas variáveis tem que ser cortada? Oh Adão... preferiste a sem-sal da Eva em vez da Lilith picante? BURRO!Leowf
</a>
(mailto:mordred@netcabo.pt)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:29
"Poema de autor desconhecido"... ora bolas!Marco Neves
</a>
(mailto:megabife@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:30
Marco o autor é Thaís Drimel Andrade :)))lua_de_avalon
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:39
Acredito que em cada mulher descendente de Eva... exista no interior um Lilith a saltar de jubilo... a querer sair!!! Não houvesse bondage!Suicidal_kota
</a>
(mailto:cromokamikaze@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 16:40
pois bem, história transportada para uma realidade mais actual...mas memso assim pouco desenvolvida...
digamos que numa história mais completa nao nos podemos esquecer que lilith nao só tentou adao para o desejo e pecado mas também para o seu infurtunio até ele a rejeitar, ao contrário de caim, irmão de abel que se tornou o segundo marido de lilith, unificando mas tb separando os lobisomens com os vampiros... apesar de ser mitologia nap deixará nunca de ser extremamente do meu agrado... entre isto axo q todas as mulheres viveram sepre na dualidade de eva/lilith, mas há quem a tenha definida...eu.
bem, o que estraga bastante este post foi o clip de WT que nao se impôe a nada... nao deixando de ser um pop pimba dos piores... memso assim, passarei a dar um salto por cá...parabéns.ana
(http://misantropatacituna.blogspot.com/)
(mailto:misantropa_taciturna@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 17:05
ana antes de mais, agradeço a tua visita. e sei que o tema está pouco desenvovido sim, haverá muito mais a dizer sem duvida. Mas um blog não serve propriamente para expor uma tese, calculo que saibas isso, já vi que também tens um.
Quanto á musica dos WT, são gostos...se é pimba, então sou pimba.. é tudo muito subjectivo. Como não sei o que ouves, não posso fazer uma comparação adequada... se não viste a simbologia que vi no clip, penso que terás de desenvolver mais a tua veia imaginativa e criativa. de qualquer modo obrigada pela critica, vou tentar melhor!!cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 17:15
É interessante ver como ainda hoje em dia as mulheres lutam contra a Lilith que têm (ou podem ter) em si. Seja porque se auto-limitam (por razões de educação familiar, por circunstâncias sociais - ainda há por aí muitos sítios onde o 1º objectivo de vida de uma mulher é casar, ter filhos e assumir o papel de dona de casa -, por razões religiosas/morais, etc), seja porque não souberam crescer individualmente, de uma forma independente daquilo que insistentemente ainda nos é inculcado. Se somos mulheres de carreira, descuramos a família e corremos o risco de estarmos menos presentes na vida dos nossos filhos; se optamos pela família e por ficar em casa a tomar conta dos filhos, somos arcaicas, submissas e não temos ambições.
E sexualmente cabe a cada uma de nós descobrirmo-nos e fazermo-nos descobrir pelo nosso parceiro. Sejamos ou não uma Lilith em potência, procurar o prazer e dar prazer não é vergonha nenhuma... seja na posição de missionário ou a fazer festas ao patinho (esta é para o Garpa :D)!China-Girl
(http://cartografiaemocoes.blogspot.com)
(mailto:littlechinagirl@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 19:07
"Falam muita coisa da nossa amiga Lilith. É um tema complexo e fascinante. Mas reserva alguns percalços e obscuridades. Talvez a primeira manifestação encontrada da Lilith tenha sido entre os povos Mesopotâmicos. Normalmente os ocultistas gostam de conceituá-la como sendo uma divindade caldéia. Os Caldeus costumam exercer uma fascinação hoje entre os magistas e ocultistas mais modernos, principalmente aqueles voltados para os lado das práticas de LHP (Left Hand Path), ou Caminho da Mão Esquerda. Muitos acenam para esse povo como criadores da Cabalá, como os escritores do famoso livro
Necronomicon e etc."
Nuno_
(http://httrrrr/krjjjj)
(mailto:nunomarques@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 20:16
As coisas que eu aprendo aqui....obrigadinho oh cerejola querida...pareço ausente mas estou bem presente.Bejocas a ti e aos trenguinhos!!!!Majoca/SaloiaLoira
</a>
(mailto:manejorge@netcabo.pt)


Ah... Comenta-me