Sábado, 7 de Maio de 2005

Morreu Jorge Perestrelo

pere.jpg



Podiamos gostar ou não dele, mas isso agora já não interessa:


Morreu ontem à noite, aos 56 anos, o jornalista Jorge Perestrelo. O carismático relatador de futebol trabalhava na TSF desde a sua fundação e foi nessa condição que esteve em Alkmaar a transmitir para Portugal a histórica vitória do Sporting sobre o AZ. De regresso a Lisboa, não resistiu a um enfarte de miocárdio.

Nascido em Angola, no Lobito, Perestrelo trabalhou em várias rádios do seu país, até que em 1975 se mudou para o Brasil. Dois anos depois veio para Portugal, tendo trabalho no Rádio Clube Português e na Rádio Comercial, antes de se mudar definitivamente para a TSF. Manteve, igualmente, uma longa ligação à SIC.

O ultimo relato que fez foi o Alkmar - Sporting, onde se sentiu mal durante todo o dia. Quando o Sporting marcou o golo que deu a vitória, pela primeira vez ouvi-o dizer SPORTING TE AMO! Em memória dele fica esta musica!




Impressão Digital Cereza às 12:28
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
9 comentários:
De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 15:09
a morte é triste seja de que maneira for. Mas morrer tão novo e em trabalho, acho que nos devia por a pensar a todos, que nos sirva de lição; a vida, mesmo a trabalhar é para ser gozada com calmas e sem stress, embora muitos afirmem incluindo eu, que isso é quase impossivel. O português típico não parece saber viver de outra maneira. Que o Jorge Perestelo descanse em paz. morgaine
</a>
(mailto:lab_marta@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 15:15
Fiquei triste... Ouvi ele dizer como antes do jogo com o Az, o médico do Sporting o tinha "salvo" após ele se semtir mal... Faltava uma hora para o inicio do jogo e ele comentava como o estádio não tinha condições de trabalho e como devido a isso e mais outros factores, um dos quais ele referiu a sua idade... Ele foi incansável em elogios ao médico do Sporting... Mal ele sabia que apenas estava a "aguentar-se" a mais um jogo... Fiquei bastante triste quando ouvi a noticia do seu falecimento... Jorge tenho a certeza que estas melhor, estejas onde estiveres... Criador_Sonhos
(http://criadorsonhos.blogspot.com)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 15:55
Na semana passada também deixei de poder estar com uma colega minha que foi atropelada em S.Paulo. Encontrava-se lá em trabalho. Tinha pouco mais de 30 anos. Uma vida à sua frente. O Jorge era um profissional indiscutivelmente dedicado. Criou um estilo muito próprio, inconfundivel. Eu não era fã desse modo relator. No entanto, merece-me todo o respeito porque era um homem que acreditava no que fazia e entregava-se-lhe de corpo e alma. É preciso gente assim. A minha colega também era daquelas pessoas com quem toda a gente se sentia bem... Foram antes de tempo, digo eu... Mesmo assim, são estes factos da vida que me levam a valorizar ao máximo todos os momentos que passam por nós. A repensar as nossas escolhas e orientações no caminho que levamos. Hoje estamos bem, amanhã talvez não estejamos cá. Mesquinhices para quê?... Vivamos o melhor que soubermos, para levarmos a laranja toda espremidinha quando formos para outro lado... Fiquem bem.flyman
</a>
(mailto:flyman_pegasus@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 17:37
Para o Jorgr Perestrelo, que muitas vezes me fez rir durante os relatos: Ripa na rapaqueca.
Um enorme bem haja, fui apanhado agora de surpresa com a noticia :(((formasdolhar
</a>
(mailto:formasdolhar@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 19:39
Uma grande referência da radio nacional, um autentico must da rádio desportiva. Só lhe coheci um defeito: ser do Sporting. Jorge, manda-nos uns relatos lá de cima, e, em breve, estaremos juntos a beber bom malte.Xa
(http://www.diangellis.blogger.com.br/)
(mailto:xa@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 21:48
Nascido na mesma terra que eu e conhecia pessoalmente.
Gostaria de deixar as minhas condolencias e pesar pela morte do Jorge Perestrelo, gostaria de honrar alguem que levou uma vida de trabalho, deixemos de vez as rivalidades de lado, porque apenas atraves da união podemos crescer e dar credibiladade á nossa arte e ao nosso estilo de vida. Da minha parte, acho que é esta a melhor maneira de honrar a memória de um homem que dedicou a sua vida ao trabalho, com o seu estilo muito próprio e muitas vezes me fez rir, Jorge descansa em Paz.luadourada--
</a>
(mailto:ermelinda_1955@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 15:13
Faço minhas as palavras do flyman: apesar de não apreciar muito o estilo, sei reconhecer valor à originalidade, só que tudo o que é "alternativo" é natural não funcionar com todos. Ainda assim, sem dúvida que era "A" referência em termos de relatos cá em Portugal. Mas agora nada disso interessa, é uma pessoa, um ser humano, que deixou uma marca positiva no Mundo e isso já é mais do que a grande maioria. Se eu fosse crente, diria RIP :)WG
</a>
(mailto:a@a.com)


De Selvagem Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 10:19
Foi um homem, com uma voz inconfundível, com relatos de futebol muito próprios. Que descanse em paz. ^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 14:19
O Jorge era um marco a nivel desporivo pela emoção e paixão que punha nos seus relatos. O homem não era do sporting como dizem mas era um benfiquista convicto mas era tambem um excelente profissional.
Eu ouvi o relato do alkmar - sporting e a certa altura o joão moutinho falha um lance e o jorge disse este miudo não presta para nada, quem disse que ele era um grande jogador errou, não presta para nada disse ele efusivo, isto demonstra a paixão e a pureza com que ele via o futebol, pois passados poucos minutos já ele gritava a boa voz eu te amo sporting, eu te amo sporting. Adeus jorge vou sentir saudades do ripa na rapakeka.Cetus
(http://pintadodefresco.blogspot.com)
(mailto:teixeirarui@msn.com)


Ah... Comenta-me