Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2005

Amor versus Odio

L_angel3-thumb copy.jpg


(Uma boa maneira para acabar com ele.... O ódio)



Dizem que o ódio é o sentimento mais próximo do amor que existe, pois só somos capazes de odiar a quem um dia muito amamos, sendo portanto bem tênue a linha que separa esses dois sentimentos tão conflitantes.
Não deixa de haver uma certa lógica nisso, pois se a pessoa a quem amamos, a quem entregamos nossos melhores sentimentos comete uma traição grave, uma agressão... enfim, algo que, mais do que ferir nosso físico, fira nossa dignidade, forçosamente estará a matar o amor que um dia sentimos. E possivelmente, transformando o amor em ódio.
Dizem, que nunca se deixa de amar a quem já se amou. O amor quando se instala, cria raízes e permanece. Quando alguém diz que "deixou de amar" alguém, talvez seja porque nunca a amou de facto! Sentiu algo parecido com amor. Pode até ter confundido os sentimentos. Mas amar, mesmo, não amou.
Mesmo quando passamos a odiar alguém devido alguma maldade cometida ou alguma cobardia não deixamos de amar... simplesmente transformamos o amor em ódio. Daí dizer-se com propriedade que os dois sentimentos andam lado a lado. Geralmente essa mudança é definitiva. Não seremos mais capazes de amar alguém que conseguiu matar o que sentíamos antes.
Pode-se até voltar a viver juntos... mas aquele amor ficou perdido em algum lugar do passado. O ódio surgido fez com que o amor se perdesse.



Skunk Anansie - Secretly



"...So now you've gone rusty
You're bored and bemused
You wanna do someone else
So you should be by yourself
Instead of here with me
Secretly..."



Impressão Digital Cereza às 23:32
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
24 comentários:
De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 00:36
Ai.. O quanto eu queria odiar quem amo/amei e me magoa/maguou. Acho o amor e o ódio equivalente em módulo. Não os acho nada proximos.. sinceramente. Mas vá-se lá entender estas coisas.. É como dizer os opostos atraem-se, devia ser ilogico isso. mas é a verdade. :*Succubus
(http://sukkub.blogspot.com)
(mailto:merylin.ruth@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 09:20
It´s a good tradition of love and hate...quem será o felizardo que vai ser abatido pela demi moore?Louis_Phere
</a>
(mailto:jmcfilipe@oninet.pt)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 12:01
"O coração é uma arma de fogo(...)" infelizmente não me lembro do resto da citação.. do filme "o paciente ingles"nita_
(http://gaivotinha.blogspot.com)
(mailto:pulguina_9@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 13:18
Olá! É... existe uma linha mt ténue a separar o amor do ódio...mesmo que depois tenhamos consciência que não amámos seriamente uma pessoa, quando entregamos os nossos sentimentos, quando deixamos alguém entrar no nosso mundo, para depois nos ferirem... todo o amor, toda a paixão transforma-se em ódio... contudo, não sei se depois das feridas saradas, esse ódio não se evapore e permaneça em seu lugar um carinho eterno por quem já foi especial para nós! beijos*Boxexas
(http://www.wicahpis.blogs.sapo.pt)
(mailto:boxexas@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 15:11
É o ódio que faz girar o mundo...
mas é o amor que o faz estremecer!Tex
</a>
(mailto:texazinha@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:13
erina, alic, morgaine, mart.... onde andam voces??? hoje tá tudo de greve??????cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:14
Eu estou a comer doce de ovos!!!!Com a boca cheia não se deve falar;)PPP aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiaaaaaaaaaaaaaa.Gostei do texto Cereza!!!Só me fez lembrar o meu casamento.Com 19 anos a ilusão impera!!!Depois??!!depois vem dor....e não senti ódio...a indiferença istalou-se,até ao dia em que resolvi que não queria viver assim.Mas fiquei a pensar....será que nunca amei??!!*******aos molhinhos!!:)P
marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:52
Eu tenho uma paciencia de santa para com as pessoas que gosto! aguento, aguento... até chegar a um ponto em que não dá mais! passo a seguir pela fase do odio, de não poder ouvir falar... por fim, o pior: a indiferença... quando se instala a indiferença, é porque essa pessoa morreu. Aí não perdoo.cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:55
Realmente estava a sentir-me uma ave rara...porque nunca senti ódio por ninguém...E como a Marta tb eu sei o k é a indiferença...Será q a indiferença é o oposto ao amor...ou q afinal nunca amei pk nunca senti ódio?!! Aiiiiii n me baralhem q o Teco tá de férias e o Tico não voltou das férias do Carnaval!!! Eu quero é AMAR.....AMAR perdidamente!!!!E num minteressa ódios e esses sintimentos menores!!! E mai nada!!! ************ cerezaPataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 18:18
Realmente estava a sentir-me uma ave rara...porque nunca senti ódio por ninguém...E como a Marta tb eu sei o k é a indiferença...Será q a indiferença é o oposto ao amor...ou q afinal nunca amei pk nunca senti ódio?!! Aiiiiii n me baralhem q o Teco tá de férias e o Tico não voltou das férias do Carnaval!!! Eu quero é AMAR.....AMAR perdidamente!!!!E num minteressa ódios e esses sintimentos menores!!! E mai nada!!! ************ cerezaPataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


Ah... Comenta-me