24 comentários:
De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 00:36
Ai.. O quanto eu queria odiar quem amo/amei e me magoa/maguou. Acho o amor e o ódio equivalente em módulo. Não os acho nada proximos.. sinceramente. Mas vá-se lá entender estas coisas.. É como dizer os opostos atraem-se, devia ser ilogico isso. mas é a verdade. :*Succubus
(http://sukkub.blogspot.com)
(mailto:merylin.ruth@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 09:20
It´s a good tradition of love and hate...quem será o felizardo que vai ser abatido pela demi moore?Louis_Phere
</a>
(mailto:jmcfilipe@oninet.pt)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 12:01
"O coração é uma arma de fogo(...)" infelizmente não me lembro do resto da citação.. do filme "o paciente ingles"nita_
(http://gaivotinha.blogspot.com)
(mailto:pulguina_9@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 13:18
Olá! É... existe uma linha mt ténue a separar o amor do ódio...mesmo que depois tenhamos consciência que não amámos seriamente uma pessoa, quando entregamos os nossos sentimentos, quando deixamos alguém entrar no nosso mundo, para depois nos ferirem... todo o amor, toda a paixão transforma-se em ódio... contudo, não sei se depois das feridas saradas, esse ódio não se evapore e permaneça em seu lugar um carinho eterno por quem já foi especial para nós! beijos*Boxexas
(http://www.wicahpis.blogs.sapo.pt)
(mailto:boxexas@gmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 15:11
É o ódio que faz girar o mundo...
mas é o amor que o faz estremecer!Tex
</a>
(mailto:texazinha@iol.pt)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:13
erina, alic, morgaine, mart.... onde andam voces??? hoje tá tudo de greve??????cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:14
Eu estou a comer doce de ovos!!!!Com a boca cheia não se deve falar;)PPP aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiaaaaaaaaaaaaaa.Gostei do texto Cereza!!!Só me fez lembrar o meu casamento.Com 19 anos a ilusão impera!!!Depois??!!depois vem dor....e não senti ódio...a indiferença istalou-se,até ao dia em que resolvi que não queria viver assim.Mas fiquei a pensar....será que nunca amei??!!*******aos molhinhos!!:)P
marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:52
Eu tenho uma paciencia de santa para com as pessoas que gosto! aguento, aguento... até chegar a um ponto em que não dá mais! passo a seguir pela fase do odio, de não poder ouvir falar... por fim, o pior: a indiferença... quando se instala a indiferença, é porque essa pessoa morreu. Aí não perdoo.cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 17:55
Realmente estava a sentir-me uma ave rara...porque nunca senti ódio por ninguém...E como a Marta tb eu sei o k é a indiferença...Será q a indiferença é o oposto ao amor...ou q afinal nunca amei pk nunca senti ódio?!! Aiiiiii n me baralhem q o Teco tá de férias e o Tico não voltou das férias do Carnaval!!! Eu quero é AMAR.....AMAR perdidamente!!!!E num minteressa ódios e esses sintimentos menores!!! E mai nada!!! ************ cerezaPataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 22 de Fevereiro de 2005 às 18:18
Realmente estava a sentir-me uma ave rara...porque nunca senti ódio por ninguém...E como a Marta tb eu sei o k é a indiferença...Será q a indiferença é o oposto ao amor...ou q afinal nunca amei pk nunca senti ódio?!! Aiiiiii n me baralhem q o Teco tá de férias e o Tico não voltou das férias do Carnaval!!! Eu quero é AMAR.....AMAR perdidamente!!!!E num minteressa ódios e esses sintimentos menores!!! E mai nada!!! ************ cerezaPataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


Ah... Comenta-me