Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2005

Merry Christmas Mr. Laurence!

Hoje estava a mostrar o meu blog a uma colega de trabalho, e começamos a falar do Dr.Aristides Sousa Mendes, do neto Francisco, dos judeus e dos campos de concentração que ambas tinhamos visitado... Até que falamos da musica que estão a ouvir, a banda sonora do filme Merry Christmas Mr. Laurence.( Inglaterra/Japão, 1983 Direção: Nagisa Oshima. Elenco: Tom Conti, David Bowie, Rywichi Sakamoto)
Filme fantástico, já com alguns anos!



oshima-6 copy.jpg



David bowie faz o papel de um soldado inglês, na segunda guerra mundial que vai para Java no Japão...prefere render-se a deixar dizimar uma pacata aldeia de inocentes....Quando chega ao campo de concentração de Pow, aquele mundo muda por completa... A sua personagem é uma espécie de mistura de intrépido aventureiro e Peter Pan, enquanto o comandante Sakomoto um autêntico Samurai... A personagem de Bowie ganha o respeito do comandante, estabelecendo-se entre ambos uma espécie de compreensão espiritual que culmina com esta musica Forbidden Colours de Ryuichi Sakamoto... Afinal mesmo em tempo de guerra se podem estabelecer algumas pontes entre culturas totalmente diferentes, e ganhar o respeito daqueles a que chamaos adversários.

Mas o que queria realmente falar e mostrar, é a cena final, da qual nunca mais me esqueci... Parece ter ficado gravada na minha mente para sempre!

Bowie acaba por ser executado, da maneira mais cruel... é enterrado até ao pescoço, e deixado ali, para que as condições climatéricas, a sede e a fome acabem com ele... No exacto momento em que morre,e a sua alma é finalmente libertada daquele campo, uma borboleta branca poisa na cara.... Ora há uns 5 anos, foi-me incutida uma espécie de superstição, disseram-me: Se á tua frente voar uma borboleta branca terás sem dúvida um dia feliz. Para ele tinha acabado a tortura, e crueldade do ser humano.

Ficam estas fantásticas imagens do filme que falam por si!



a-1050000.jpg b-1100000 copy.jpg



c-1110000.jpg d-1240000.jpg



e-1260000.jpg



g-1280000.jpg



Olhem com olhos de ver estas incriveis imagens, e sintam a musica tocar a vossa alma. Afinal de que vale o horror da guerra, quando todos somos simples seres humanos, cada um com o seu credo e a sua cor... mas apenas Homens



Impressão Digital Cereza às 20:18
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
28 comentários:
De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 21:48
Com estes pekenos artigos, q relatam filmes, guerras, injustiças, etc... Que reparamos q somos todos "irmãos" e mesmo assim conseguimos ser tão diferentes e crueis... Faz com que cada um de nos se ponha a imaginar a "torturar" um irmão, sensaçao horrivel, impensavel... Até me arrepio só de imaginar... Criador_Sonhos
(http://apenasmaisumblog.blogs.sapo.pt)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 22:15
...E pronto, lá vou ter eu de ver o filme!!! Só me das trabalho rapariga!!! :)nita_
(http://Gaivotinha.blogspot.com)
(mailto:pulguina_9@msn.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 22:24
Pois, também vou ver se o arranjo. Não estou é a ver onde. Cereza, se o tiveres, empresta-me, sff.
Gostei do toque místico da borboleta branca. Já os chineses acreditam que, se uma borboleta te poisar no ombro, isso é sinal de boa sorte.
Mas ali... dá que pensar. Pelo menos, a mim, deu.Queen_Akasha
</a>
(mailto:lalalala@la.pt)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 22:25
Enquanto ouvia a música fui lendo o novo Post "...
De que vale o horror da guerra se somos todos simples seres
humanos, cada um com o seu credo e a sua cor .. apenas Homens "
Mas, os Homens por o serem , sao seres de memória curta, a dor
que sentem depressa lhes passa dando lugar a uma lembrança
fantasma que os assola quando tentam adormecer . O Homem é egoísta, egocêntrico
manipulador, calculista e é ... ora é Homem
Por mais Posts que sejam colocados, por mais noticias e testemunhos
que se leiam ou se ouçam, o Homem só sente a verdadeira dor,
quando passa ou é confrontado com ela. Só dá o verdadeiro e
real valor à vida quando sente que está no lado de lá e por um pequeno grande milagre
regressa e tem a benção de poder continuar.
PORQUE tanta discussão, tanta palavra que magoa,
tanto ódio, tanto... tanto...
O Homem é assim e quando vê uma borboleta no ar nem lhe passa
pela cabeça que signifique que irá ter um dia feliz.
EU todos os dias vejo borboletas que esvoaçam na minha Vida e sei que existem mais pessoas como eu

:-) **
Obs: Quando me refiro ao Homem , nao me refiro aos homens na acepçao da palavraconstancinha
</a>
(mailto:ola_cusca@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 23:02
Cada vez mais adoro este blog!!!!!!! é extraordinária a diversificação de assuntos aqui colocados e a maneira como uns puxam os outros... Tal como a nita_ eu ainda não vi o filme, mas vou ver de certeza. Quanto à música? essa já conhecia e é linda. Quase que posso "sentir" que muitos são os visitantes, que apenas abrem o blog, para ver os assuntos aqui colocados e ler as mensagens aqui deixadas, embora não deixem nada escrito. Não me canso de escrever "Parabéns Cereza!!!!" conseguiste desde Outubro, aquilo que não se consegue em anos de IRC, "falam falam falam falam e não dizem nada..." Parabéns também a todos os que o comentam, pelo prazer que me têm dado em vos ler. Vocês são realmente extraordinários.****^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 23:45
Gostava de ver esse filme, vou vê-lo de certeza. Apenas a música não oiço, não sei porquê; aliás não é a primeira vez que não consigo ouvir a música que acompanha os blogs. Porque será?francisco
</a>
(mailto:ffmsousamendes@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 3 de Fevereiro de 2005 às 23:56
Francisco era a musica que tinha no post do teu avô. é muito bonita.cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 4 de Fevereiro de 2005 às 04:16
De regresso pra dizer ... Na verdade de que serve andar tudo a estalada, ter odio e rancor, guerrear durante o dia, criticar, agredir gratuitamente, levantar falsos testemunhos, uma infinidade de coisas quando num estalar de dedos deixamos de ser gente, deixamos um VAZIO no corpo e no coraçaõ de alguem que um dia nos amou , com o mais sublime amor que se possa imaginar ... um AMOR de letra grande Para ti , em homenagem, MINHA DOCE e QUERIDA AMIGA, sim TU um beijo imenso cnstancinha
</a>
(mailto:ola_cusca@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 4 de Fevereiro de 2005 às 10:03
cereza querida...é a 1ª vez que aqui venho e já me perdi nestas tantas palavras e sons...Adorei e vou voltar muitas e muitas vezes. Um beijo e continuamajoca
</a>
(mailto:manejorge@mail.telepac.pt)


De Selvagem Anónimo a 4 de Fevereiro de 2005 às 10:37
Tocante, bonito, mesmo apesar do sofrimento! A beleza do sentir ...do partilhar... do fazer o que achamos que está correcto... aceitando a dor que nos vai provocar, sabendo que a nossa alma, o nosso ser, será sempre livre...

Bem ajam todos os que visitam o blog, os que ajudam a construir... o que partilham. E um grande obrigado CerezaazeloM
</a>
(mailto:rui_brito@hotmail.com)


Ah... Comenta-me