Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2005

Porquê recordar Auschwitz?

2-Auschwitz copy.jpg

É um tema que me faz chorar o coração de dor, mas é-me igualmente um tema muito querido… não, não sou judia, nem tão pouco poderia ter passado o terror do holocausto… apenas há alguns anos atrás como já contei aqui neste blog, (em Outubro) visitei por acaso um campo de concentração nazi, e “senti” e “vivi” em mim a crueldade do ser humano. Nunca esquecerei esse dia, e nunca esquecerei o holocausto!
Por isso 60 anos depois da libertação de Auschwitz escolhi as imagens mais chocantes que encontrei para pôr neste blog… Para nunca mais nos esquermos deste crime da humanidade!



auschwitz copy.gifAuschwitz103 copy.jpg

60 anos depois das forças russas terem libertado o campo de exterminio nazi podemos colocar a questão: porque recordar auschwitz?
A resposta não podia ser melhor condensada, no testemunho do soldado russoYakov Vicenko, o primeiro a entrar no campo de concentração no dia 27 de Janeiro de 1945, diz ele:

“ Nem sequer nós que tínhamos visto , queríamos acreditar.
Esperei anos para conseguir esquecer, depois compreendi que isso seria comportar-me como um culpado e converter-me em cúmplice.”



Auschwitz146 copy.jpgAuschwitz59 copy.jpg


Só mantendo estas imagens vivas na nossa memória, podemos evitar ser cúmplices do horror que a humanidade pode gerar.
Sei por experiência própria, que poucos irão comentar este tema… é que falar de dor, ódio, e crimes assim não é tarefa fácil! Mas esta é a verdade, quer gostemos ou não! Nunca me calarei, enquanto viver!



Auschwitz60 copy.jpgauschwitz999 copy.jpg

http://www.auschwitz.website.pl/



wiezien.jpg

Impressão Digital Cereza às 00:14
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
27 comentários:
De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 00:53
São tempos passados, mas q jamais serão eskecidos, infelizmente, serão ineskeciveis pelo terror, pela dor... enfim devido a tempos em q as ideias eram diferentes, devido a ideais sem logica, devido a ... posso dizer mesmo, a estupidez de um povo q se julgava unico e diferente de todos e superior .. eu ainda nem nascido era qd terminou tudo, mas é-me impossivel ficar indiferente... Axo q ninguem consegue ficar... Homenagem as vitimas, fez tb Steven Spielberg com um excelente filme, "A Lista de Schindler", q vi varias vezes e revejo muitas mais e q retrata muito ao de leve os tempos passados... Ajudou-me a perceber o q se passou, juntamente com o filme, li varias vezes e todas as versoes do livro "Diario de Anne Frank", q relata bem o sofrimento de um povo e todos os sacrificios por ele feito e medos passados... Criador_Sonhos
(http://apenasmaisumblog.blogs.sapo.pt)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 01:11
e isto que adoro no teu blog miga cereza....a variedade de temas que nos ofereces....muitos ate podem dizer...do que nos vale homenagear e lembrar...se a dor que eles passaram jamais ninguem a podera tirar ou apagar,,,,pois bem eu digo....pois ouvi da boca de um judeu que faleceu a poucos anos e foi meu mentor...em que eles dizia "a força dos judeus não esteve na vida....esteve na morte....pois ao saberen e ao estarem tão perto dela...e que eles realmente conseguiram perceber mais do que ninguem o que um minuto de vida poderia valer na longa ansia da morte" sou vos franco e muito tempo me levou para perceber tais palavras...e quando a isso ele juntava "para que julgar as pessoas,se simplesmente as podemos perdoar....não ha mal no mundo que mereça castigo,pois o castigo e uma forma de encobrir mos seja o que for".....eu olho para estas fotos e elas perturbam me....vi o olhar fotos identicas e ele sorria....e so percebi o que ele me quis dizer...quando olhei e analisei a força do povo judeu...que ainda hoje são para mim um dos povos mais inteligentes deste mundo.....souberam aprender com a morte...e hoje a vida deles não e uma porta para tal....e sim um caminho em que eles o percorrem com alegria,vontade e luta..... mas penso que so quem passaria o que eles passaram....entenderia isso ainda melhorheaven-hell
</a>
(mailto:heavenhell72@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 11:05
Falar de ódio e dor não é dificil, pelo menos com quem nos entende, até porque depois disso vem a compreensão. Invariavelmente. Quanto ao lembrar o holocausto, é bom para que pelo menos não se repita. Compreende-lo já é outro assunto. Por muito que se tente não se consegue.formasdolhar
</a>
(mailto:formasdolhar@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 11:26
Viver com ´´ Deus```depois do holocausto é dificil.Viver sem ele para mim é impossivel.Vejam o filme ´´A vida é bela``Onde o amor é o herói.A história passa-se em Auschwitz,onde todas a brincadeiras de ´´Guido`` têm um motivo e um destino:salvar a vida (e a alma)de um menino que mesmo sobrevivendo,jamais poderia enfrentar aquela situação sem elouquecer ou deformar-se para sempre.******pa ti Cereza, és demais!!marta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 12:09
"O trabalho liberta"...era assim que os recebiam mansamente à entrada do portão...e eles iam trabalhando, iam-se libertando pelas chaminés e depois nevavam lentamente formando fofos tapetes de cinza.Da Lista de Schindler, um belíssimo filme, que tem o handicap de estetizar o horror e o horror será sempre apenas isso, horror, retiro no entanto a frase gravada no anel oferecido ao Oscar Schindler : "Quem salva uma vida, salva o mundo".Salvou o mundo e tal como Aristides Sousa Mendes morreu só e na miséria...sic transit gloria mundi...Louis_Phere
</a>
(mailto:jmcfilipe@oninet.pt)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 13:02
AXo q o Formasdolhar disse o mais importante... É importante não esquecer para tentar evitat novos "holocaustos"... Pois recordando podemos saber como começou e sempre q virmos novos inicios, termos hipotese de os travar... O filme "A vida é bela", ainda ñ vi, mas irei ver, a lista de Schindler, já o vi e tive pena de perder o filme referente ao livro q ja mencionei no meu outro comment, "O Diário de Anne Frank", q recomendo tb... Criador_Sonhos
(http://apenasmaisumblog.blogs.sapo.pt)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 13:25
sabem o que recomendo? Irem mm a um campo de concentração nazi. não há filmes nem livros que nos façam sentir o verdadeiro significado da palavra "horror"!
há varios espalhados pela europa, e numa viagem que fizerem... aproveitem e vão.. mas só no fim...pq vão sentir demasiada dor! vejam o que escrevi em outubro sobre este tema, e entenderão de certeza!
sabem, eu quando falo neste tema (acreditem que é quase obssessivo para mim) acho que tudo o que foi escrito neste blog não vale nada! mas qual busca da felicidade? qual amor não correspondido, que interessa se somos loiras, morenas ou ruivas? Vivi uma experiencia que jamais vou esquecer! Um dia irei a Auschwitz, Faço questão de ir ver com os meus proprios olhos, e sentir que os meus problemas são infimos ao pé do sofrimento daquele povo. Tenho um amigo que lá foi fazer uma reportagem, e diz que quando viu aquele portão de entrada com a tabelete, que teve de vontade de desaparecer... diz que nunca na vida viveu uma experiencia como aquela! E ele é camara, já viu de tudo!
EU NUNCA SEREI CUMPLICE!cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 14:32
...só ponho este comentário por insistência da Cereza, que prezo muito:

é muito triste o que se passou, e obviamente reprovável, mas ainda me entristece mais actualmente estar a haver um "holocausto" há mais de 30 anos na faixa de gaza... enfim...azeloM
</a>
(mailto:rui_brito@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 14:36
azelom obrigada, pq tocaste num ponto muito importante! eu custa-me o que os judeus sofreram na segunda guerra, mas a memoria parece ser curta! um beijo amigo!cereza
</a>
(mailto:lis_tv@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 28 de Janeiro de 2005 às 14:49
Depois do passado digno do repúdio de todos os seres humanos, ainda assim não foi o suficiente para que não existam diferenças entre as pessoas. Milhões de vidas perdidas que resultaram em familias aniquiladas por não corresponderem ás ideias de um louco que não merece que diga o seu nome.Não me posso queixar...ele não conseguiu chegar a África, porque se tivesse chegado, o Holocausto teria sido muito maior, mas mesmo assim não me impede de criticar aqueles que ainda hoje o veneram e que têm atitudes extremistas capazes de matar pela diferença. Mais ninguém sabe melhor do que nós o que é a injustiça...sim, isso mesmo...eles pagaram essa factura com a vida, por não serem altos, loiros e de olhos azuis...nós hoje em dia pagamos pelos mesmos motivos...mas não é nada que se compare ao que se sucedeu.Que as vitimas daqueles horriveis acontecimentos descansem em paz. A nós resta-nos lutar contra o movimento que lhes fez sofrer em vida. Irei faze-lo tal como sempre fiz ao lado daqueles que me reconhecem pela pessoa que sou e não com aqueles que não me conhecendo julgam-me pela pele.
Paz...
Paz...
Será assim tão dificil?
mulato25_
</a>
(mailto:valterlucena79@mail.pt)


Ah... Comenta-me