Domingo, 23 de Janeiro de 2005

Amor/Paixão

AA11.gif



Qual é o limite de uma paixão?
O que é uma paixão, este sentimento avassalador que uma parte razoável da humanidade tem horror, e não pode nem ouvir falar? Porque isto acontece? Será que viver uma paixão é o fim do mundo? Paixão mata ou faz viver?



Quando falamos em paixão, a primeira coisa que ouvimos como resposta, é alguém dizer que ela é efêmera, e não resiste ao tempo. Dizem estes sábios que só o amor é um sentimento digno e eficaz, o qual, segundo os que não acreditam em paixão, é duradouro, produz calma, acomoda-se bem nas estruturas familiares, e encaixa-se suavemente no dia-a-dia do casal moderno.



AA22.jpg AA33.jpg



Confundem o amor com um projeto vulgar de aposentadoria precoce das emoções humanas.
O tal amor calmo e tranqüilo, vai surgindo com o tempo, e vagarosamente distribui gotinhas de prazer no coração desses amantes da vida familiar, que não estão a fim de arriscar absolutamente nada. Tudo muito certinho, nada fora do lugar.



Pensando desta forma medíocre, eles tem razão, pois a paixão não se ajusta em lugar nenhum, porque ela é uma espécie de onda violenta, que vai levando tudo pela frente, um maremoto dos sentidos, onde a alma e o corpo desfilam na crista da onda do prazer.



AA44.jpg AA55.jpg



As pessoas que tem repulsa à paixão, não percebem que ela precisa de amor (seja ele de que espécie fõr) para poder sobreviver.
Talvez saibam disto, mas percebem que não têm amor bastante para ser colocado na fogueira das paixões, e por isso criam uma espécie de "firewall" dentro dos corações, a fim de impedir a entrada arrasadora de qualquer sentimento que não seja o puro e tranqüilo amor.



Paixão é uma mistura explosiva de todos os desejos que mexem com a cabeça de um homem e de uma mulher. No entanto, ela tem sempre que contar com os três elemento básicos, que são: Paixão = Amor + Sexo!



AA66.jpg



Esta é a fórmula que leva homens e mulheres ao universo dos sentidos, mostrando que a vida precisa ser vivida com intensidade, onde todas as nossas sensações ficam a flor da pele, o prazer de amar nos consome o corpo todo, incendiando a alma, rasgando a carne, transformando o acto de amar num momento de fé.


Quando mergulhamos numa paixão, o que mais ouvimos são aquelas vozes do além, passivas e frias, gritarem para que todos ouçam: "Vão se perder, e as suas forças vivas".



AA77.gif



A coisa mais digna que existe no mundo, é um homem e uma mulher se entregarem à paixão. Tudo parece girar mais rápido, o universo todo fica mais iluminado. Olhares eléctricos, queimam os olhos dos amantes, incendeiam o coração, alteram o sistema nervoso, enchem nossos sentimentos de adrenalina pura.



Os movimentos ficam mais rápidos, mãos acariciam sem parar, lábios desfilam pela superfície da pele, corpos colam-se violentamente. O suor brilha na epiderme, como se fosse cristal líquido. Os sexos fundem-se, e se tornam um só. Gritos de prazer saem de dentro da alma, rasgando a carne de ponta a ponta, para festejar o orgasmo transcendental e carnal que invade o universo do prazer.
Alma e corpo beijam-se loucamente, querendo transformar aquele momento numa eternidade possível.



Mas....



AA88.jpg AA99.jpg


Mas como evitar esta mudança quando deixamos de estar apaixonados?
Durante a paixão as pessoas visualizam e sentem um parceiro ideal que na verdade... pode não existir! E quando a fantasia se dilui dá-se então o desencanto e talvez alguma raiva e frustração.
Trata-se de uma fase crucial em que tudo pode continuar ou terminar. Tudo depende da capacidade das pessoas em saberem respeitar as diferenças e em aceitar o outro com os seus defeitos ou limitações.



BB22.jpg



Um á parte... reparem que as fotos contam a história de uma paixão louca... não sei é se tem um final feliz!


Impressão Digital Cereza às 09:39
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
|
20 comentários:
De Selvagem Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 11:17
Axo q é facil uma pessoa se apaixonar, ou como dizes, imaginar ou idealizar o parceiro ideal... O prblema memso é qd esse "sonho" acaba, ai o mundo desaba e só dizemos disparates, como "Kero Desaparecer...", "A vida não tem mais sentido!", "Porque?", tudo isso é fruto da necessidade de mimos, carinhos e por vezes devido a isso confundimos amizade com amor. Procuramos alguem q nos de carinho e conforto, os amigos fazem.no, mas keremos algo mais e por vezes arriscamos e chegamos a estragar amizades... Eu pessoalmente axo o tema "AMOR" algo complexo e muito delicado.Criador_Sonhos
(http://apenasmaisumblog.blogs.sapo.pt)
(mailto:miguel24lx@sapo.pt)


De Selvagem Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 19:31
Que chatice, tanto texto a interromper as fotos espectaculares hehehe ;) Cada vez mais dou valor é a paixao pela vida, por viver. Porque paixoes das outras sao como os chapeus, ie, chega-se a casa e penduram-se no bengaleiro, a porta lololWatergod
</a>
(mailto:a@a.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 22:46
Acredito na paixão que acontece em todas as vertentes do derrame do meu amor. Odeio comentar paixões, racionalizar emoções, falar sobre todos os meus suaves desvios, mas amo-te perdidamente, mais do que todas as fotografias do mundo poderão algum dia demonstrar. O ideal do amor/paixão é a eterna inocência e a única inocência é não pensar! Maslow
</a>
(mailto:manuel_azevedo@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 23 de Janeiro de 2005 às 23:48
Queria comentar, mas não consigo. Tem dias assim.......mas dá para perceber que a história acaba mal!^Erina^
</a>
(mailto:paula_m_sousa@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 24 de Janeiro de 2005 às 04:15
"paixão".....e para mim cada minuto que passa...cada olhar....cada palavra....primeiro de tudo apaixonado pela vida...em cada promenor...em cada pedaço de tempo que vivo...pois viver apaixonado pela vida e saber amar me a mim mesmo...e so o sabendo fazer.poderei um dia dar paixão a alguem e certeza amar essa pessoa... a paixão e o principio basico de qualquer coisa que façamos ou dizemos...onde existe paixão existe algo que tem todas as probalidades de se tornar num momento unico..seja ele dito ao feito....na paixão como em tudo ao da-la....temos e que esperar pelo seu reflexo na pessoa em quem a depositamos...quem não tem paixão pela vida e por si mesma...jamais percebera estas palavras.....e tar apaixonado em todos os sentidos e lindo mesmo!! "suspiro......!!"heaven-hell
</a>
(mailto:heavenhell72@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 24 de Janeiro de 2005 às 12:30
Amor eterno-- só o senti pelos que são do meu sangue.Paixões-- costumo dizer, que sejam boas enquanto durem, pena que quando acabam as minhas ressacas sejam tão prolongadas,até chego a achar um desperdício!!!LLLooLLL Nisto de paixões tenho inveja de alguns homens(gostava de ser como eles apregoam), apaixonar-me aqui,ali e acolá e nunca me apaixonar..será??!!!De uma coisa tenho a certeza, jamais serei a ´´empregada``amada dentro de casa com um marido a pular a cerca.LLooll-----watergod, tenho aqui uns cabides em promoção ;)Pmarta
</a>
(mailto:martax_30@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 24 de Janeiro de 2005 às 15:18
Não tou nos melhores dias para comentar o ker q seja...mas...tanto na paixão como no amor é preciso sermos corajosos. Amar é arriscar-se a não ser retribuído no amor... Ter esperança è arriscar-se à desilusão...mas deve correr-se riscos, porque o maior risco da vida é nada arriscar...a pessoa q nada arrisca nada faz, nada vê, nada é...é incapaz de saber, de sentir, de mudar, de crescer, de amar e de viver...(e é tãooooooo bom estar apaixonado!! :))))))PataniscaLight
</a>
(mailto:sissacc@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 24 de Janeiro de 2005 às 21:39
Isto é um tema complicado de comentar...A paixão é o único estado que eu conheço que nos faz fazer figuras tristes e sentirmo-nos bem com isso!
"Dois corpos sentem que são belos e procuram-se e encontram-se e se enlaçam sem se ver...Isto é sinal de que uma vontade superior clarividente, os guia. Uma vontade eterna que não conhece nem fé de mulherzinhas, nem lei de homens, nem moral de hipócritas...
O amor é obsceno quando feito de cartas para a posta-restante, de cumplicidade de porteiros, de cópulas apressadas em hotéis...de movimentosaila embaraçados em carros..de posições incómodas com complicações de vestidos que o medo de ser surpreendidos não permite tirar.
Em suma, o amor é sórdido e imoral somente quando atormentado pelas dificuldades, pelos subterfúgios, pelas hipócrisias que a moral hipócrita impõe." Pitigrilli em "O Colar de Afrodite"Zila
</a>
(mailto:zilapbl@hotmail.com)


De Selvagem Anónimo a 25 de Janeiro de 2005 às 00:09
A melhor paixão é a que acompanha um amor lado a lado até ao fim. Também é rara...A7V
</a>
(mailto:a7v@netcabo.pt)


De Selvagem Anónimo a 25 de Janeiro de 2005 às 00:21
Depois de reler o post, reconheço a razão da angústia, do vazio que sinto: não tenho nada, nao sinto nada, nenhuma sensação boa tal como as descreveste.
Tormenta de Paixao...saudade...A7V
</a>
(mailto:a7v@netcabo.pt)


Ah... Comenta-me