Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

14
Jun06

Sobre os homens

Cereza

A Erina mandou-me este texto da jornalista Helena Sacadura Cabral "Sobre os homens" Erina**

AH, já agora, fiquem a saber que há mais um novo capitulo no conto UJ!

            

Que me perdoem os leitores a brincadeira num jornal tão sério. Mas depois de, como falsa loira, ter ouvido, ao longo dos anos, aquilo que os homens pensam das verdadeiras - espero não ter constituído um caso particular ,não resisti à tentação de passar ao papel um texto que um grande amigo me mandou do Brasil. Ape-sar da broma que o texto envolve, não será que ele  retrata um "bo-cadinho" da realidade? Ora vejam:

       Os homens bons são feios.

       Os homens bonitos não são bons.

       Os homens bonitos e bons são gays.

       Os homens bonitos, bons e heterossexuais estão casados.

       Os homens que não são bonitos mas são bons não têm dinheiro.

       Os homens que não são bonitos mas que são bons e têm dinheiro só pensam que as         mulheres estão atrás do seu património.

       Os homens bonitos que não são bons e são heteros não acham que sejamos suficientemente bonitas.

       Os homens que nos acham bonitas e que são heteros, bons e têm dinheiro habitualmente são tolos.

       Os homens que são bonitos, bons, têm dinheiro e graças a Deus são heteros são tímidos e nunca dão o primeiro passo!

       Os homens que nunca dão o primeiro passo automaticamente perdem o interesse por nós quando tomamos a iniciativa.

       AGORA DIGAM LÁ... QUEM É QUE, NUM MUNDO DESTES, CONSEGUE ENTENDER OS HO-MENS?

Moral da história: Os homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher espezinhá-los e   mantê- -los no escuro até que amadureçam e se tornem numa boa co-lheita para fazer companhia ao jantar.

Já calculo a indignação masculina com um texto destes num jornal de economia. Mas, sejamos francos, não é de dinheiro   e de aplicações que ele trata? Ou, dito de outro modo, do que se considera ser o melhor investimento que uma mulher,   loira ou morena, pode fazer na a sua vida?

E se fosse, ao contrário, uma história de loiras burras, que não se interessam por nada para além de jóias ou peles?  Nesse caso, creio, já seria mais aceitável!

A minha única desculpa reside no facto de ter avisado, a tempo, a directora destas páginas, de que não me enquadrava no perfil dos seus colaboradores.

Ela é que decidiu confiar em mim. Espero que, agora, se não arrependa...

 

            

Comentário em Destaque:

De Tex a 14 de Junho de 2006 às 12:34 Os homens são uns desgraçados, uns incompreendidos! É mm como diz o povinho: "Preso por ter cão e preso por não ter".

Senão vejamos:

 Se é atencioso, é pk é “frouxo”

Se não é atencioso, é um “casca grossa”

Se chama a mulher por um apelido carinhoso, é assim que trata todas

Se não chama, é pk é frio

Se chega cedo a casa, anda a controlar

Se chega tarde a casa, anda a trair

Se “agarra” a mulher a toda a hora, é um tarado

Se não “agarra”, é pk tem outra

Se elogia a mulher, está a engraxar

Se critica, é pk já não gosta dela

Se diz ké feliz no casamento, é um hipócrita

Se diz k tá insatisfeito, é um ingrato

Se não tem dinheiro, é um fracassado

Se tem muito dinheiro, é corno

Se não ajuda nas tarefas do lar, é machista

Se ajuda, só faz m**da!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D