De Garp a 21 de Julho de 2006 às 17:25
Essa incandescente fotografia da Monica Bellucci lembra-me que quando criança pedia sempre uma história para adormecer. Era uma forma de resistência à ditadura dos adultos com as suas horas para deitar, mas era também uma forma de ter atenção por mais tempo.
Ora certa vez uma amiga da minha mãe prometeu-me a história do capuchinho vermelho. Disse-lhe que já a conhecia e ela então resolveu contar-me a do capuchinho verde, que era a sua cor preferida e que se passava uns meses mais tarde com o mesmo lobo.
Quando terminou, indignado, protestei que a história tinha de ser a mesma pois o lobo depois da primeira capuchinho teria evitado todas as outras. Ela respondeu-me com um sorriso enigmático que o pobre lobo não tinha tido outra escolha e que quando eu crescesse o perceberia. Seguiu-se um beijo e eu adormeci.
Apesar de demasiado novo, essa foi uma noite agitada em que sonhei com lobos e cheiros e ainda hoje trago a memória desse beijo.
Mais tarde cresci e celebrei o lobo, que o seu instinto levava repetidamente a querer ser o brilho nos olhos da capuchinho e percebi que naquela noite a história me tinha sido contada na primeira pessoa.

O hábito das histórias de embalar ainda o tenho e talvez por isso goste de 'folhear' este blog de quando em vez. Por isso e por a sua qualidade ser invulgar. Ao ler o post que celebra os 100 mil resolvi estrear-me dando os parabéns a quem de mérito. É uma ocasião que merece ser assinalada.


De Cereza a 23 de Julho de 2006 às 22:50
Garp benvindo, e comenta mais vezes **


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.