Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

16
Fev05

Uma mulher de coragem

Cereza

Quero dar especial destaque a este texto, que considero de uma coragem inacreditável, pela sinceridade, pelo problema que enfrenta corajosamente, pelo facto de não ter medo de se assumir, com o objectivo de ajudar os outros. A anasimplesmente, surpreendeu-me! Sempre tão caladinha, tão envergonhada, mostra aqui ser uma grande mulher! É mais caso real!
Força Ana, e que tudo corra bem!


olho1NETREADY copy.jpg


Olá, venho falar um pouco de mim.
Tenho 41 anos..sempre me considerei uma pessoa feliz, mas quando olhava para o espelho, não me sentia bem comigo própria, pesava na altura 120 kilos!
Sempre fui uma pessoa muito acomodada, ficava triste nesse momento, e depois voltava a ser a mulher divertida que sempre fui.
No final de 2003, arranjei um namorado, e isso fez-me olhar com mais atenção para o espelho. Comecei a perceber então que não gostava muito de mim. Sou muito vaidosa, mas não invalidava o resto.

Há uns anos atras (talvez uns 15) andei no Dr. Tallon e emagreci trinta quilos. Fiquei o máximo. Mas depois engordei os trinta quilos e mais uns tantos.
Em 1995 tive um AVC e meti na cabeça que o tratamento tinha me prejudicado. Os médicos bem disseram que não, mas eu não consegui acreditar.
Nunca mais me meti em grandes dietas, sobretudo que tivesse que tomar medicamentos.
Bem, mas voltando um pouco atrás, em 2003 a minha mãe foi com a minha avó a uma consulta no hospital de S. José, de gástrica, pois tinha sido operada a vesícula. Por um acaso, a minha mãe estava ao balcão e ouviu uma conversa de duas senhoras. Depois de ouvir a conversa a minha mãe pergunta a Dª Paula (empregada do balcão do hospital - a quem enviou um abraço e o meu muito obrigada), se eram empregadas do hospital, e ela disse que não, eram doentes que tinha posto a BANDA GASTRICA. E tudo se desenrolou a partir da ajuda dessa senhora Paula.

O medico da minha avó é o médico que faz parte da equipa que faz as laparospocias.
Arranjou-me logo uma consulta ( obrigada também ao Dr. Mário Fernandes).
Fui vista, e logo nessa consulta mandaram-me fazer exames a tudo.
Informaram-me que para se puder seguir em frente têm que se cumprir tudo o que nos é dito.

Temos de frequentar consultas de psicologia e de diétista, não podendo falhar nenhuma, até temos de assinar algo em como nunca deixamos de ir ás consultas.
E aí começou todo, uma nova esperança.
Chamaram-me para ir lá dia 6 de Janeiro, e o DR. Rui Ribeiro propôs-me fazer um bypass. Eu aceitei, pois eles sabem mais que eu. Marcaram-me a operação para de 24 de Janeiro, mas que me tinha de apresentar no hospital dia 21.
Nesse dia lá fui eu, falei com a anestesista, e por causa do AVC, fizeram-me imensas perguntas.

Voltei para casa com a indicação de voltar domingo de manhã para ser internada.
Sábado, á tarde ligou-me o Dr. Rui Ribeiro, a dizer que estiveram reunidos a estudar o meu caso, e chegaram á conclusão, que eu poderia correr riscos fazendo o bypass, então que iam por a banda.
Domingo, fui internada. Segunda fui operada de manhã. Correu tudo bem. Acordei com algumas dores, sobretudo nas costas, queixei-me e trataram logo de me dar medicamentos. Não tive mais dores. Passei 24 horas no serviços intermédios, onde fui tratada que nem uma rainha.
Voltei para a enfermaria na terça por volta do meio dia. Quarta vim para casa com uma dieta liquida para fazer durante um mês.

Não tem custado nada. Passeio a pé. Já comecei a guiar,
Tou com a moral muito em cima...pois ainda não disse, mas nestas duas semanas e meia já perdi quase dez quilos. A roupa já está larga. È bom ver os progressos.
Sei que a próxima etapa é começar a comer comida, mais pastosa, mas aguenta-se bem.

olho2netready copy.jpg


E agora a boa noticia, é que não tenho fome nenhuma, nenhuma mesma.
Agora dirijo-me a pessoas que como eu, com obesidade mórbida, vão em frente, não tenham medo e lutem por uma vida mais sã. Se há pessoa neste mundo com medos, essa sou eu, se eu consegui, todos conseguem... LUTEM




De uma gorda medrosa


Anasimplesmente



15
Fev05

Insónias

Cereza

A inquietude de mais um dia dava lugar à inquietude de mais uma noite.


a-scfm3 copy.jpg

Destroçada, tinha de reconhecer que o universo do ser humano é frágil demais. Inúmeras as noites de insónias em que claramente me apercebi dessa fragilidade. Olhando para o tecto, o tempo que passei esperando - acordada - pela chegada da manhã foi mais do que suficiente para tal realização. A noite, com os seus mistérios e constelações desdobrava-se para mim. Mostrava-se exactamente como é!

Perguntando-me se na cidade existiriam estrelas no céu, acendia, tantas vezes, um cigarro e ía até à janela, mas perante os meus olhos cansados de olhar sem ver, ja não havia mais nada que me preenchesse o esgazeamento do olhar. Passeava-o pelos prédios, muitos prédios, num amontoado de blocos cinzentos, altos, frios, tão impessoais como o olhar com que os percorria do rés-do-chão ao último andar, contando andares em lugar de carneiros. Por vezes, reparava que a chuva continuava caindo, mais depressa do que alguma vez caíra e o vento também soprava desalmadamente numa manifestação brutal da sua força. E a noite permanecia precisa, fria e sólitária como sempre.

nmu copy.jpg


Tantas e tantas noites roubada da possibilidade de embarcar num sonho de sonho, deixada â mercê da incompetência do pensamento. Deram-me, essas noites, tempo suficiente para pensar. Penso, agora, que é o minimo que posso dizer sobre tantas noites passadas em branco. Tempo para pensar e imaginar coisas. – Imaginar como poderia ter sido, como poderia ser e como deveria ser, e no fim só sentia aquela dor imensa. A mágoa era pelas oportunidades perdidas – o longo e o vazio das noites; a frustração das palavras quando eu queria beijos.

225 copy.jpg

Starry-Night



14
Fev05

Wicked Game!

Cereza

Um texto lindo, do Suicidal_kota! É uma situação fictícia


just03 copy.jpg

(O reencontro!)


Todos os dias sou abraçado por recordações de todos os tipos mas nada me deixa mais melancólico que as recordações de uma relação mal acabada.
Aquela sensação de uma refeição mal digerida envolta em culpa e pena... um turbilhão de sentimentos e de lembranças. Por momentos quero voltar para trás no tempo, concluir o incompleto, preencher aquele vazio que parece que nunca terá saciado. A vida é para a frente mas tenho sempre a curiosidade de olhar para trás! Envolto em reflexão, não deixo passar o tempo já perdido como se este estivesse parado. E volta aquela imagem solta de movimentos, apercebendo-me que é real. "Como isto ainda me faz tremer!" E dou-me lado a lado com aquela alma que conviveu comigo, deixando recordações inequecíveis... neste momento trava-se uma guerra que tinha sido adormecida pelo peso do tempo! A razão e o coração, este que, de tão palpitante quer sair disparado da boca.
Ao fim da noite bem passada, ou nem tanto, dou por mim envolvido naquele corpo que não é-me estranho. "Meus Deus, que loucura é esta!" A razão volta ainda mais gritante e assombrada por uma névoa negra e medonha.- "Isto é um erro, não devia ter acontecido!". Engulo o passado e aparece a segunda oportunidade como que se fosse genial para explicar o raio dos acontecimentos. A razão diz-me que é impossível viver assim, mas afogo-a neste amor redescoberto nas teias do tempo.
Tudo volta a ser o que era... sinto-me feliz, afinal, esta é a segunda oportunidade para mim também!



just01 copy.jpg

(O momento de Paixão!)


Não há nada de novo, tudo é previsível e rotineiro! E vejo-me outra vez a berrar e a discordar com aquela alma mutante! Do céu à terra é um passo e a razão grita- "Eu avisei-te! Tudo isto não passa de uma atracção sexual, fatal por sinal!" Choro porque o coração tornou-se numa armadilha, não me conheço! Sou fraco e pobre por dentro!
No próximo reencontro, enfrento uma outra luta com a alma que me fervilha o sangue e deixa-me num estado de euforia interior capaz de mover mundos e tempos. Mas resisto! Sinto-me feliz e rico por ter evitado uma nova recaída. Mas só e vazio, querendo que o tempo volte para trás.
Assim são as relações mal acabadas, interferindo na vida sem aviso prévio, transformando o coração num campo minado, num trapaceiro!
Já está tudo dito mas há sempre uma palavra por afirmar!

Suicidal_Kota


just14 copy.jpg

(O Adeus!)


Wicked Games“…The world was on fire
No one could save me but you.
Strange what desire will make foolish people do
I never dreamed that I'd meet somebody like you
And I never dreamed that I'd lose somebody like you

No, I don't want to fall in love
[This love is only gonna break your heart]
No, I don't want to fall in love
[This love is only gonna break your heart]
With you
With you…”

12
Fev05

Gosto de beijar!

Cereza

É deplorável que me sinta tentado a pensar! Por ignomínia, como tenho repetido sempre, mais uma vez vivi tudo completamente sozinho. Que me importa a provocação de olhos frios? Não me aquece a noite. Neste aeroporto, perdido no meio de nada, em Stansted, dormem pelos cantos imitações de uma humanidade pouco esclarecida e muito pouco esclarecedora. Tão intragáveis quanto o café com leite que me serviram, lançando olhares meio entorpecidos – surpresos – mulheres, quase sempre aos pares, mostram pedaços de pele como se eu pensasse, sequer, na pele de mulheres intragáveis.


4497d.jpg


Cigarro após cigarro, vou queimando o tempo desta espera que se demora, perfurando a noite muito devagar. Valha-me que, como é habitual, são quase sempre morenas – ao menos não me desvio nem por um momento da senda que me foi distribuída pelo plano da minha paixão – e parece que te trago agarrada a mim. Será ? Convences-te que é carinho o que deposito através de todas as minhas acções. Convences-te que é amor – “O amor só convém aos que são capazes de suportar essa carga psíquica.” (Charles Bukowski) – Não será?

Mas está a fazer-me muito bem estar aqui. O torpor já me passou. (O raio da morena no bar, até de costas, não deixa de olhar para mim. Serve-se dos olhos da amiga para me provocar). Raios, mais 24 horas e deixava-me convencer.

Por terras de S. Majestade está um tempo ameno. São quase 5 horas da manhã e, de repente, à minha volta sucede uma explosão de vida.

(Se levanta mais a camisolinha vou acabar por lhe ver os sovacos. Peles!)

Será que esta minha atitude para com as mulheres é condenável? É, deve ser. Daí que, cada vez mais, vozes agudas de contralto chamando-me filho da outra, cresçam continuamente. O pior é que, quanto mais sou pior, mais pareço transportar um íman. Porra, eu devia ser anexado! Um dia ainda vou tentar a castração psicológica.

Ouvindo Gary Moore, finalmente entrei num universo mais bonito. Como é diferente depois do check-in. Finalmente no meio de pessoas “vivas”. Interrogo-me acerca dos diferentes destinos destas pessoas todas. Algumas destas mulheres devem ir para o céu, de tão lindas que estão. Não me custaria muito admitir partilhar com elas um pouco deste inferno que trago sempre comigo. Vou-me interromper, na escrita, antes que comece a gritar “how much I miss you”.


untitled189 copy.jpg


Às vezes penso que é uma maldição eu escrever assim. Temo por tudo que pode acontecer por causa da forma como escrevo. Sinto-me desprotegido! Ao escrever, seco-me, seca-me a alma. Como se me chupassem por dentro, caem-me mulheres na vida, apenas interessadas em chupar-me por dentro. Começam sempre por procurar alguma coisa dum “inner” inexistente e, é inevitável, acabam sempre por me estender os braços, num abraço que termina sempre num amplexo sistemático e violento, agressor – Amor! Não sei se aguento. Consigo contar, facilmente, meia dúzia de desvios emocionais, perdidos entre aquilo que eu escrevo e aquilo que eu abraço. É duro permanecer. Sou inconstante. Não existe um mínimo de consistência naquilo que ofereço. Realizo-me com esta fome permanente e inultrapassável que tenho de laços – I’m addicted to sex.

Gosto imenso de beijar. Tudo aquilo que termina com um beijo, acaba bem. O pior é esta incapacidade que as mulheres têm para resistir a um beijo. Desde que beijem, abrem uma auto-estrada para o sexo. Ao menos se entregassem sem se justificarem. Mas não, há sempre o amor, a promessa, os olhos muito abertos, a relação. Esvaziam-me. Vou passar a colocar um qualquer aviso em tudo aquilo que escrever, do tipo : Perigo, sexo! Assim, as suas personalidades hesitantes e incapazes de fugir ao logro, quiça, se coíbam de me chuparem por dentro.


itm2.jpg



Maslow

11
Fev05

Metro - Sexual ?

Cereza

Republico aqui um dos primeiros textos que meti neste blog... naquela altura pouca gente aparecia por aqui :)
é um tema batido, mas não deixa de ter o seu interesse.


1111111.jpgbekham4213100000.jpg

Pois é, apesar do termo ser cada vez mais utilzado poucos sabem o significado de metrosexual! Será um fetiche de fazer sexo no metro???? Não nada disso meus amigos. Um metrosexual até nem é um termo relativamente recente.

No original inglês, contração de heterossexual com metropolitano. Trata-se de um empreendedor bem-sucedido, entre 25 e 45 anos, que vive nas grandes cidades e se preocupa com seu aspecto visual, dedica-se a essa preocupação e gasta dinheiro com ela, como fazem seus colegas gays do mesmo extrato social. Com uma diferença fundamental: o metrossexual é heterossexual... Tem um interesse cada vez maior por seu aspecto. Recorre ao cabeleireiro em vez de ir aos barbeiros; evita a clássica barra de sabão porque é áspera demais para sua pele; pratica desporto e tem dificuldades para decidir que roupa usar. Mas a definição não se fica por aqui... estende-se a uma area mais social.... Adora tratar dos filhos, participar de festas, ir á opera, ao teatro... gosta de estar em casa, e tratar da mulher... adora confecçionar pratos especiais...enfim, digam-me meninas... não era tão bom ter um namorado ou marido assim... que chega a casa ainda a cheirar Dolce e Gabbana, cabelo artisticamente despenteado, com estilo de rebelde, mas tratado até ao ultimo pormenor? Quem gosta dedo no ar!!!!!!


Particularizemos: um dos ex-líbris desta tendência chama-se David Beckham. Porquê ele? As revistas do coração dão conta de que adora moda – o que é visível nas suas mudanças de visual, nos diversos estilos de cabelo, que aliás muda de cor com frequência. Também sabemos que é gentil, carinhoso, atento e tem sentido de humor. E que adora comprar roupa para a mulher. E quando uma certa imprensa, mais exigente em matéria de estilos, censurou recentemente a sua falta de gosto, Victoria veio a lume defender o seu marido: “O David pode não ser o melhor a vestir-se ou a vestir-me, mas é de certeza o melhor do mundo a despir-me.” Ai e eu acredito, senão vejam estas fotos tão sensuais do casal beckham!

becks4 copy.jpg


10
Fev05

O Triunfo dos Imbecis

Cereza

Recebi da Cristilla este texto há já algum tempo... Um texto fantástico! Só tenho pena que a Cris há muito não passa aqui pelo blog para deixar os seus comentários sempre pertinentes!



einstein.rocky copy.jpg


Não nos deve surpreender que, a maior parte das vezes, os imbecis triunfem mais no mundo do que os grandes talentos. Enquanto estes têm por vezes de lutar contra si próprios e, como se isso não bastasse, contra todos os medíocres que detestam toda e qualquer forma de superioridade, o imbecil, onde quer que vá, encontra-se entre os seus pares, entre companheiros e irmãos e é, por espírito de corpo instintivo, ajudado e protegido. O estúpido só profere pensamentos vulgares de forma comum, pelo que é imediatamente entendido e aprovado por todos, ao passo que o génio tem o vício terrível de se contrapor às opiniões dominantes e querer subverter, juntamente com o pensamento, a vida da maioria dos outros.
Isto explica por que as obras escritas e realizadas pelos imbecis são tão abundante e solicitamente louvadas - os juízes são, quase na totalidade, do mesmo nível e dos mesmos gostos, pelo que aprovam com entusiasmo as ideias e paixões medíocres, expressas por alguém um pouco menos medíocre do que eles.


Este favor quase universal que acolhe os frutos da imbecilidade instruída e temerária aumenta a sua já copiosa felicidade. A obra do grande, ao invés, só pode ser entendida e admirada pelos seus pares, que são, em todas as gerações, muito poucos, e apenas com o tempo esses poucos conseguem impô-la à apreciação idiota e ovina da maioria. A maior vitória dos néscios consiste em obrigar, com certa frequência, os sábios a actuar e falar deles, quer para levar uma vida mais calma, quer para a salvar nos dias da epidemia aguda da loucura universal.



Giovanni Papini, in 'Relatório Sobre os Homens'

Cristilla


einstein copy.jpg



Tim Booth - Down to the sea:
...What you’re calling culture
Is just arcades and malls
I can’t hear myself think
I can’t hear my heart sink...

10
Fev05

Dr.ASM

Cereza

Mais uma vez me sinto orgulhosa de receber aqui no "Urban Jungle" mais um familiar de Aristídes Sousa Mendes: Desta vez foi a vez do António Pardo, também ele neto, deste heroi nacional. Em breve escreverei mais algo sobre ASM, porque nunca é demais! Um bem haja para o Francisco e o António



sousa-thumb.jpg

felicito o meu primo Francisco de estar presente neste espaço para dar testemunho do nosso avô e do seu gesto de salvação de milhares de pessoas dos campos da morte. Este é um espaço muito importante e daqui virá uma ajuda preciosa para a causa dos Direitos Humanos e também virão idéias para o restauro da Casa do Passal em Cabanas de V. Exprimo o meu profundo reconhecimento a todos os que enviaram comentárioa e vai uma palavra de reconhecimento muito especial para Cereza. O neto de ASM, Antonio Pedro

Antonio Padro
@ fevereiro 10, 2005 10:46 AM


09
Fev05

O “Homem Ideal”

Cereza

A PataniscaLight mandou-me este texto logo no principio do ano! Aqui fica... mais vale tarde que nunca!
Pataniska acho que esta é a musica ideal para ti agora, embora seja uma das minhas preferidas, ofereço-te!


Antonio_Banderas1 copy.jpg



Detesto trabalhar aos sabados!!! Que neura... mas hoje veio parar-me à mão um artigo que realmente diz quase tudo o q eu penso (e até o que eu ainda não pensava) sobre o “Homem Ideal”. Aqui ficam alguns parágrafos que eu achei mais significativos e que gostaria de os partilhar.


“...O “homem ideal” não existe. Vive na cabeça de quem nunca esteve apaixonado(a) ou de quem nunca teve ninguém a encher-lhe as medidas .... Gosto de brincar com um homem. Gosto de me expor ao ridículo com ele. Gosto de ser feia ao acordar (e alguns deles apaixonados, já me vêem bonita) e aparecer deslumbrante ao jantar. Gosto de ser apanhada na sanita a limpar as orelhas com um cotonette, ou vê-los a brincar com as minhas cuecas na cabeça. Gosto de me deixar conquistar pelo homem que na minha cozinha faz torradas e me vai buscar o Trifene para as dores de barriga. O homem que eu goste cobre-me no frio e vai à porta beijar-me quando saio de madrugada. ... diz as palavras que eu gosto de dizer e está disposto a tudo para me ouvir gritar na cama. Homem que eu goste nunca vai dizer: “cuidado que podem ouvir”. Pelo contrário , dirá antes: “Grita mais que eu gosto tanto”. Para as características físicas estou-me sinceramente nas tintas. Nem pernas boas , nem músculos, nem peitorais, nadinha disto tem cabimento na minha cabeça. Ou seja ele até pode vir com isso, mas vai ter de me apertar as coxas e rir-se das minhas estrias. .... O homem que eu goste não tem de ser de nenhuma forma, nem de estar em forma. Nem tem de ser branco ou preto, mas tem de ter raça. E coragem, porque o amor é sempre um acto de coragem.
2005 é o ano para combater os homens ideais. ... É no início do ano que acordamos a lucidez que há em nós. Ela tende a perder-se com o passar dos dias. Em 2005, era bom que procurássemos pessoas em vez de continuar-mos a perseguir ideais. Os ideais servem a todos os que encontram na impossibilidade o conforto.”


Amigas e amigos virtuais, deixemo-nos de tretas!!! Este ano vamos mas é ser felizes e fazer alguém feliz!! Afinal só precisamos de ser-mos autênticos e de uma boa dose de coragem!!
E...se não nos aparecer o príncipe encantado....que nos apareça um sapo cheio de charme, com sentido de humor e que tenha também vontade de ser feliz e coragem para amar!!!


Pataniscalight


652d244e42c381b7 copy.jpg




The Cure - Lovesong


Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am young again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am fun again

However far away
I will always love you
However long I stay
I will always love you
Whatever words I say
I will always love you
I will always love you

Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am free again
Whenever I'm alone with you
You make me feel like I am clean again


09
Fev05

Não há idade para amar!

Cereza

A-m2_jpg copy.jpgB-meg 1 copy.jpg

(Demi Moore / Meg Ryan - Já tiveram namorados mais novos.)


Muitas vezes, quando uma mulher se envolve com um homem mais novo, em vez de aproveitar os momentos prefere viver no medo. Ela passa a atormentar-se com o medo de ser trocada por outra mais nova; de já não ser bonita e até mesmo dela envelhecer mais rápido que ele, aumentando ainda mais as diferenças.
Por isto, conforme os anos vão passando e a idade vai avançando ela sente como se vivesse numa contagem regressiva. Para ela, um ano não tem o peso de 365 dias, já que a diferença de idade parece caminhar em sentidos opostos: enquanto ela envelhece ele simplesmente amadurece, fica mais bonito, charmoso...e ela vai ficando cada vez mais "desinteressante".
Mas será caso que é isto mesmo? Será que o facto de nós envelhecermos significa que estamos a perder a beleza, enquanto que ele está a ficar mais belo? Será que tudo não passa de uma paranoia, onde nós não conseguimos ver com outros olhos, dando mais importância aos numeros do que aos factos?
Ora, nunca vos passou pela cabeça que, de repente, ele pode acha-la cada vez mais bela, conforme os anos forem passando? Sim, se ele gostar de mulheres mais velhas não serve de nada ficar a fazer contas.... é que um ano para nós é um ano para eles também!


C-Sharon_Stone1 copy.jpgD-vo9210f copy.jpg

(Sharon Stone / Madonna - Mulheres lindas já na casa dos 40)


Por exemplo, vamos supor que tem 40 anos e ele tem 25. Se se deixar levar pelas loucuras da mente, em vez de “curtir” a vida ao lado dele, vai ficar a matutar que daqui dez anos, vai estar com 50 anos e ele com 30!!!
O mais provavel será entrar em depressão, pensar que está velha e acabada, enquanto ele estará na flor da idade, cheio de vida e com um monte de mulheres mais novas e bem mais interessantes, a darem em cima dele!


E o que vai acontecer se entrar nesta loucura? Vai tornar-se numa mulher chata, amarga, depressiva e mal amada.... e o que pode acontecer, é ele pura e simplesmente desaparecer do mapa!
Mas não será por causa da diferença de idade, mas por causa da vossa loucura! É evidente se ele se apaixonou por uma mulher madura, bonita, cheia de vida, não vai querer concerteza um maniaco - depressiva que entra em parafuso em cada vez que faz anos. Ah e please, parem com as manias de mulher fraca, achando que ele só está ao seu lado porque não arranjou coisa melhor. Se ele está com ali, é porque é a melhor! Quem disse que só se pode ser bonita até os 25 anos?


Sabem de uma coisa? O nosso maior problema não é ele achar ou não que estamos acabadas. O nosso problema é que não conseguirmos aceitar que o tempo continue a correr!!!
De repente o pessoal olha para um mulheraço dentro de um carro, ao lado de um puto que mal deixou as fraldas,e morrem de inveja por acharem que é demasiada areia para o camomioneta dele... mas nós claro, preferimos pensar: Todo a gente acha-me ridicula por estar ao lado deste miudo!

8-pfeiffer copy.jpg

(A Michel não tem idade, e faz inveja a muitas meninas na casa dos 20)


Tenham juízo!
Aos homens acontece o mesmo com mulheres muito mais novas, no entanto numa perspectiva diferente... mas isso fica para outro artigo.




She will be loved – Maroon 5

(Esta musica tem um teledisco interessante. O namorado de uma miúda de 18 anos apaixona-se pela mãe dela. Uma mulher mal amada pelo marido, e que descobre a paixão com o jovem namorado da filha.)

"...I know where you hide
Alone in your car
Know all of the things that make you who you are
I know that goodbye means nothing at all
Comes back and begs me to catch her every time she falls

Tap on my window knock on my door
I want to make you feel beautiful

I don't mind spending everyday
Out on your corner in the pouring rain
Look for the girl with the broken smile
Ask her if she wants to stay awhile
And she will be loved
And she will be loved..."


cherish_05.gif

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D