Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

09
Abr05

Oração...

Cereza

A oração da Starry


Beauty.jpg

Senhor, ajuda-me a nunca desistir de ser mulher.
Coloca um espelho no meio do meu caminho entre a lavandaria, o supermercado, o sapateiro, o colégio e o ginásio. E que, ao olhar-me, eu goste do que veja.

Não deixes que eu passe uma semana sem usar um batom bem vermelho, umas botas bem altas ou umas jeans bem justas.
Protege os cachos de caracóis do meu cabelo do vento e os brincos e anéis dos olhares invejosos.

Nunca deixes que falte na minha vida comédias românticas e boas depiladoras.
Deixa que eu feche os registros e as janelas. Mas, por favor, abre-me algumas portas. Nem que seja a do carro.

Se eu estiver com vontade de chorar, faz com que eu chore um dilúvio. E que tenha saído de casa sem pintar os olhos.
Para cada dia de TPM, dá-me uma montra cheia de sapatos lindos. Já que eu nunca te pedi milagres, faz com que a minha celulite seja ao menos mais discreta.

Dá-me saúde, tempo livre e silêncio. E que nunca me falte O.B. na mala.
Nos engarrafamentos, faz com que eu ligue o rádio e esteja tocando a minha música preferida. E que eu me lembre da letra para cantar.

Dá-me forças para eu insistir com as minhas filhas para que comam salada, digam "por favor" e "obrigada", limpem a boca ao guardanapo, façam as pazes e puxem o autoclismo.

Cega os meus olhos para as badalhoquices pelos cantos e os brinquedos no meio da sala - eles vão estar sempre lá, nisso eu já reparei.
Ajuda-me, para que eu chegue do trabalho e ainda consiga brincar, ver desenhos animados, contar histórias, fazer bolos, escrever duas ou três linhas numa folha de papel. Ou fazer só uma dessas coisas. E se eu não tiver as menores condições para me manter de pé, faz com que as minhas filhas cheguem a dormir da escola.

Nos dias difíceis, dá-me persistência para manter os chocolates fora do alcance da minha vista.
Faz com que eu não me esqueça de telefonar para os meus pais e meus amigos.

Dá-me firmeza para os meus seios e para a hora do castigo.
Ajuda-me, para que o meu trabalho não seja bom somente no dia do pagamento.
Protege as minhas poucas horas de sono e não me julgues mal, caso eu não acorde no meio da noite para tapar as minhas filhas.

Não deixes que a minha testa fique tão franzida a ponto de parecer uma saia plissada. E eu, uma louca stressada.
Faz com que o sol seja o meu personal trainer, o meu complexo de vitaminas, o meu carregador de baterias - mas quando eu pedir um diazinho de chuva, não perguntes porquê.

Por cada batata quente no trabalho, dá-me um café recém-tirado.
Entende que quando eu rezo para cancelarem um "rendez-vous" - não é gastar rezas à toa, podes ter a certeza.

No meio de tudo isto, faz com que eu tenha tempo para ser namorada de novo, ir ao cinema, jantar fora, beijar na boca, dormir abraçadinha a um corpo quente e não a um urso.
Ilumina o espelho da casa de banho e protege as minhas pinças, os meus cremes
e todos os meus segredos.

Senhor, por pior que seja o meu dia, faz com que ele termine, e não eu.


07
Abr05

Be wild!

Cereza

Ai, começou a Primavera! Born to be wild!


anjol114 copy.jpg


De repente a sucessão de posts no bbb deu-me, finalmente, a inspiração que me faltava para pegar no texto que precisava escrever exactamente agora. Aliás, para fazer justiça, além dos textos os comentários, nomeadamente o do meu querido amigo Watergod.

Aquela fotografia da morena belíssima é, foi, como um reencontro com o meu fascínio, já que é absolutamente assim que convivo com as imagens da minha perdição.

O texto seguinte, Missing, chocou-me imenso porque, mais uma vez, é demonstrada a profunda incompreensão acerca do que é realmente viver que tanta gente manifesta.

Mas, começando pelo princípio, eu desejaria transmitir que, em minha opinião, aquilo que realmente importa é o desejo. O desejo será a impulsão total das nossas vidas. Muitas vezes nem nos damos conta do que estamos a dizer quando expressamos, por exemplo: - tinha tanta “vontade” de viver! ...A vontade de viver, o desejo de viver, a mesma coisa, não é? Agora, ninguém tem vontade de viver apenas para cumprir com o nine to five habitual.

O desejo impulsiona a acção. A acção demonstra-nos vivos, imensamente vivos. Estarmos vivos é desejar.

É completamente errado, portanto, escamotear o desejo em função do anti clímax que resulta duma separação. Quando nos separamos, em vez de ficarmos a curtir uma trombose (sic Pedro Tochas) devemos é iniciar a progressão no sentido da próxima oportunidade de desejo.

E não é que há imensas? Aquela morena fugidia que deixamos de assediar apenas porque começamos a atribuir importância ao investimento na nossa relação constante, a colega de trabalho que cruza as pernas (ai, recordo-me do basic instinct) e as descruza furiosamente sempre que nos sentamos à nossa mesa, curiosamente mesmo em frente à dela, e nos envia aquele olhar impenetrável que aprendeu nos mais carismáticos momentos de cinema romântico de filmes imemoriais, ou mesmo a menina da caixa do supermercado que sempre nos sorri amplamente quando nos vê passar pela caixa a embalagem de um artigo íntimo feminino que, a custo, enfim, a nossa convexidade doméstica e “domesticadora” lá nos convenceu a incluir na lista de compras.

Assim, não há que perder tempo. Não deixem para amanhã a morena, a colega ou a menina da caixa do supermercado que podem convidar para jantar hoje. É fácil, muito fácil. Quem consegue resistir a um convite destes desde que antecipado pelo aviso de que terminamos uma relação ? Há uma espécie de solidariedade “intrassexual” que desperta o SIM quando dizemos que acabamos uma relação. Eu por mim, gosto de aproveitar-me disso.

O melhor sexo é o “break sex”, acreditem. Além de evitar o profundo aviltamento da pele que resulta sempre da interrupção de uma actividade sexual saudável, o “break sex” contém em essência, no seu conteúdo, todos os condimentos das histórias de aventura aos quadradinhos da infância. É emocionante olhar para uma pessoa que ainda ontem só conhecíamos completamente embalada em artigos têxteis com marca de maior ou menor reputação, desta vez completamente despida, quer de indumentária, quer de preconceitos. Não conseguem colar o “suspense” das histórias de aventuras em que o herói é emboscado, naquele local ermo e se aproxima, sem saber de nada, da hora D da sua afirmação, ao “suspense” da revelação de uma nudez (duma certa forma de ermos locais, também) completamente inesperada, de 24 horas? Pois a mim provoca-me o mesmo tipo de reacção ao nível de todas as dermes.

Claro que não desejo que encontrem espaço para imitação no que refere ao desempenho ou estilo de vida a que concorrem mas, por favor, encontrem momentos de reflexão e retirem ilações da emoção que lhes suscita pensarem nisto.

Absolutamente imbuído da mais terna loucura, abraço-os copiosamente,

Este V/ anjo



Maslow

07
Abr05

Antes que seja tarde

Cereza

Aqui fica um poema da Minhau... tem muito a ver com o relato da Linda. Não sei porque lembrei-me da série Twin Peaks e da Laura Palmer. Dessa série de culto fica a foto e a música para matar saudades!


twin_peaks_1 copy.jpg



Amiga...
Tu que choras uma angústia qualquer
e falas de coisas mansas como o Luar
e paradas
como as águas de um lago adormecido,
acorda!
Deixa de vez
as margens do rio solitário
onde te miras
como se fosse a tua morada.
Abandona o jardim sem flores
desse mundo inventado
onde tu és o único habitante.
Deixa os desejos sem rumo
de barco ao deus dará,
e esse ar de renúncia
ás coisas do mundo.
Acorda amiga,
liberta-te dessa paz podre de milagre
que existe
apenas na tua imaginação.
Abre os olhos e olha,
abre os braços e luta!
Amiga
antes da morte vir
nasce de vez para a vida.


Minhau


06
Abr05

Missing

Cereza

Antes de mais quero pedir desculpa á pessoa que me mandou esta história de vida há algum tempo... De facto ficou esquecido numa caixa de email que raramente uso. Hoje por mero acaso fui ver o que tinha lá, e descobri isto! A pessoa em questão pediu-me nessa altura anonimato, e irei respeitar esse pedido... Linda, será o nick fictício!
Linda peço-te mil desculpas, espero que me entendas e não leves a mal. Não te tenho visto no blog, por isso sinto-me um pouco preocupada, diz-me qualquer coisa por favor!Um beijo...e desejo-te toda a força do mundo!
Para ti Linda:


Rain006 copy.jpg


"Sempre pensei que a minha história de amor fosse ter um final feliz, eu amava-o e era correspondida, mas a vida novamente pregou uma partida permitindo que duas almas que se amavam se separassem.

O vazio deixado com a partida foi enorme, tentei fugir dos locais onde o pudesse encontrar pois a dor era e é enorme, tentei refugiar-me no álcool pensando que assim esquecia todos os problemas, a dor que estava a sentir com a partida duma pessoa que era muito especial para mim... como fui ingénua, além de não esquecer estava a arranjar um problema sério... já não conseguia sair sem beber um copo, que atrás desse vinha sempre mais uns quantos.

Foi até um dia em que acordei sem me lembrar onde estava e sem me lembrar de metade da noite passada, aí percebi o que estava realmente a acontecer, estava a tornar-me numa alcoólica e tudo porque um dia a vida lembrou-se de me pregar uma rasteira levando da minha vida a única pessoa que amei e que me amou de verdade.

Hoje evito beber e quando saio e vou beber um copo já consigo moderar a quantidade já não bebo para esquecer como antigamente bebia mas a dor da separação continua cá...
Estas últimas semanas a vontade de retornar a esse vício tem sido grande, quem eu amava voltou a aparecer na minha vida e o sentimento que existia antes e que julgava eu ter desaparecido acordou do seu sono profundo para surgir com mais força que antes.

Existem dias em que penso que ele sente o mesmo que eu devido aos avanços, mas noutros, penso o contrário, que tudo não passa duma mera ilusão que os meus olhos querem ver.

Tento ser forte para evitar que os acontecimentos recentes me façam voltar para um vício que ia dando cabo de mim, da minha vida e da minha saúde mas não tem sido fácil. Tem sido uma batalha enorme que tenho travado comigo mesma."


Linda


av_rain05.gif



Evanescence - Missing

"...Even though I’d be sacrificed,
You won’t try for me, not now.
Though I’d die to know you love me,
I’m all alone.
Isn’t someone missing me?

And if I bleed, I’ll bleed,
Knowing you don’t care.
And if I sleep just to dream of you
And wake without you there,
Isn’t something missing?
Isn’t something...


04
Abr05

Just Feel Beautifull

Cereza

Photo1 copy.jpg


A auto-estima não é um pecado tão vil quanto a autodepreciação.

William Shakespeare
(Henry V)

.......



Muse - "Time Is Running Out"
"...You're something beautiful
A contradiction
I wanna play the game
I want the friction

You will be the death of me
You will be the death of me..."



03
Abr05

O nosso filme

Cereza

Com a morte do Papa, fiquei a matutar... Há poucos meses morreu a irmã Lúcia, num dia 13... agora o João Paulo II, que tinha uma devoção enorme por Fátima... coincidência ou não o terceiro segredo tinha a ver com ele... parece tudo tão interligado, não é?
É engraçado ver o rumo que a vida toma! Até que ponto somos responsáveis? Será que existe alguma força superior a influenciar? Por vezes parece que fazemos parte de um filme com o principio, meio e fim já definido. Acreditam que o nosso destino está traçado? Por vezes fico a pensar... mas...


BedtimeStory013 copy.jpg


Não, não acredito. Aquela famosa força de expressão "se Deus quiser", na prática, só serve para acomodar e conformar as pessoas. Odeio determinismos. Tanto de um lado, como do outro. Acredito que podemos, sim, interferir no andamento dos acontecimentos, mas não ao ponto de determiná-los. Nem nós, nem nenhuma força superior! É um conjunto de factores.

Sempre tive consciência da minha participação nisso tudo... Mas na sede de entender os mecanismos da vida, nós pecamos por recorrer ao óbvio, e simplificar torna-se uma tendência.

Costumava dizer que o futuro nada mais era do que a conseqüência das nossas escolhas. Pretensioso, não? Hoje, vejo que é muito mais complexo do que isto! Somos seres humanos, vivemos em sociedade, relacionamo-nos, logo, o outro também tem alguma participação, mesmo que seja indirecta. No mínimo, vai influenciar nas nossas escolhas, que, conseqüentemente, vão influenciar no nosso futuro... e aí por diante. Sem contar com a tal "conspiração do universo"... Sei lá o que isto significa, mas acredito numa química qualquer capaz de favorecer ou desfavorecer um acontecimento, uma situação.

É a esta química, que alguns atribuem a essa força superior.... Já eu, acho que ela não é aleatória. Assim como a nossa intuição explica-se pelo que absorvemos inconscientemente... esta "química" é resultado da energia emanada daqueles que nos rodeiam. Cada um deles com a sua bagagem de vida e com o seu conceito (ou preconceito) a nosso respeito, baseado na experiência que tiveram conosco. Aí também somos responsáveis, certo?


BedtimeStory014 copy.jpg

Enfim, somos protagonistas no espectáculo da vida, mas ela jamais será um monólogo. Por maior que seja a solidão, os coadjuvantes sempre terão um papel fundamental na trajetória da nossa vida.



PS: Enviem-me os vossos textos!!!!!!!!

Pág. 3/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D