Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

28
Fev06

O Homem, A Cosmética, A Moda e o Sexo Oposto

Cereza

Homens, "Can´t live with them, can´t live without them!" Damn! Texto escrito por "a man, himself" Suicidal Kota*




vanderloo56.jpg




O mundo actual vive à volta do “in-voga”, da moda sempre actualizada, com as passerelles e lançamentos a invocarem os mais diversos estilos. Não menos importante, a cosmética tornou-se num ramo altamente lucrativo e aliado ao vestuário.



Quero aqui trazer à luz uma questão que parece ser sempre invocada mas nunca discutida, deixando a sua essência agarrada às trevas sombrias da incógnita, do Tabu e da dúvida ou indiferença. Já se escreveu aqui neste espaço sobre o “ser”, o “devir” metro-sexual mas a abordagem que quero fazer é bem diferente.



O homem desde que se lembra de ser homem, e de agir como tal, nunca pôde por de parte uma essência natural: Chamar a atenção do sexo oposto CUSTE O QUE CUSTAR para a sua reprodução.



Infelizmente o “sex-appeal” do homem nunca foi bem distribuido entre os individuos então, o homem menos deslumbrante teve de “inventar” uma estratégia para chamar a atenção do sexo oposto e seduzi-la! Hoje ainda perduram algumas técnicas ancestrais.



O poder argumentativo deve ser um dos mais antigos modos de conquista entre sexos, ao que hoje se chama habilmente de “dar-lhe a volta”. Isto faz-me lembrar algumas aves que utilizam este método.



Muitos dos desportos antigos realizados tinham como objectivo mostrar a “masculinidade” ou superioridade... mostrando ao sexo oposto que era o mais “poderoso” de entre eles. Na mais antiga competição, os Jogos Olimpicos, isso estava bem presente. O presuposto campeão era coroado com com ramos e folhas de oliveira. Ainda hoje isso acontece...



Entre outras formas de conquista, mais ou menos antigas está a moda e a cosmética! E é aqui que está o cerne da questão!!! Existem poucos (ou mesmo nenhum) animais que utilizem o sentido olfativo como aliado à conquista... sem ser a própria fêmea! Quando isto acontece no mundo animal, é um aviso da fêmea, algo do tipo “Olha querido, estou pronta para outra! Estou pronta para o coito! Alinhas ou não?”. Os animais apenas utilizam o “cheiro” para delinear o seu território.



Ao que eu pergunto: “Mas porque raio existem perfumes para o homem? O duche diário acompanhado de champoo não chega?”



Bem, a cosmética para homem existe por alguma razão... nem que seja para ganhar pó nas estantes! Mas não é bem assim... salvo raras excepções , já lá vai o tempo em que um homem conquistava a mulher com o inconfundivel ”cheiro a cavalo” ( que tempos deviam ser aqueles!, além de sexo nos celeiros para guardar palha, pouco faltava para o praticarem numa estrumeira!).



O que é certo é que desde a implementação do banho de rosas do Egipto que não se via ( ou não se reparava, ou se calhar eu é que ainda não tinha reparado!) uma corrida por parte da indústria cosmética para chamar a atenção do sexo masculino. Um homem bonito e com umas formas de um deus grego contam, mas não contam tanto assim se não se mostrar vestido como a moda manda, com um perfume masculino suave, isto sem contar com penteado e a barba.



É caso para dizer que o instinto mais primordial do homem, tornou-se deveras lucrativo!



Qual é o homem que ainda não comprou aquele perfume de “derruba” mulheres enquanto ele passa na rua, na esperança de uma cair nos seus braços a gritar ”Possui-me já aqui!” ou aquele casaco ou camisola que parece que foi feito por medida, que o torna um pouco mais seguro, ou aquele par de óculos que parece que têm um letreiro “ Elas vão olhar para ti, assim, às resmas!”.



Qual é a mulher que não gosta de um homem perfumado, com a face suave, cabelo curto, por vezes arrojado, e com um certa classe a vertir-se? Até pode ser ordinário e vesgo!!! Meio caminho está feito... basta não abrir a boca e não tirar os óculos!
Ainda virá o tempo em que o homem terá de rapar o peito e as costas para agradar à mulher!



Depois disto pergunto-vos qual deles é o melhor:



O eu, homem que trabalha de sol-a-sol, másculo, “homem” por assim dizer, quer de corpo, quer de odor versão “ cheiras a cavalo”, que veste umas jardineiras todas “cagadas”.



O eu, homem que, apesar de não ser um metrosexual, longe disso, mas não me privo da cosmética usual para o homem, da moda e do bem-estar comigo próprio.



Não é difícil...afinal é raro o homem que goste de uma mulher que não trate de si! Certo?



Suicidal Kota

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D