De Selvagem Anónimo a 20 de Fevereiro de 2006 às 13:13
Adoro música de câmara. Mozart, Brahms e Beethoven são meus preferidos nesta área. Acho que existe uma áurea especial em torno da música feita para poucos instrumentos, não sei explicar direito o que é... talvez seja o fato de não se poder "mascarar" alguns errinhos de orquestração ou mesmo de composição, que (às vezes) podemos perceber na música orquestral (obviamente não estou me referindo aos grandes mestres).

Não sei se faço-me entender direito... Por exemplo: quando ouvimos 2 quartetos de cordas de compositores diferentes podemos analisar bem mais claramente (e compararmos, por que não?) o poder de inventividade melódica e a capacidade de solução de problemas estruturais melhor do que numa sinfonia, cuja massa instrumental "esconde" certos pormenores preciosos.

Claro que esta é a opinião de um leigo musical. Mas será que estou errado em afirmar que a música de câmara deixa mais claro para nós ouvintes o recado que o compositor quer nos passar?

Sinceramente, não sei se estou escrevendo bobagens, mas acho que apenas óptimos compositores conseguem se dar bem na música de câmara. Entenda-se "se dar bem" como "traduzir da maneira mais aproximada possível aquilo que se tem em mente para a forma de notas musicais".Parabens ao autor do texto

musico
(http://dfhiu/lkjjj)
(mailto:frederico@hotmail.com)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.