Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

27
Jun05

Encontros

Cereza

Eu adorei este texto do Maslow... Não podia concordar mais. Não consegui o video que queria, fica para a próxima


WomenStudio_69 copy.jpg


Duas pessoas encontram-se por acaso. Mas não é por acaso que essas mesmas duas pessoas se continuam a encontrar.


A minha experiência dita-me que temos sempre que ter muito cuidado em encarar o acaso como sendo apenas uma realidade circunstancial na medida em que, se bem que a materialidade da nossa existência não seja refugio para grandes metafísicas, todos nós já nos interrogamos acerca do algo mais que parece comandar a construção de tantas e tantas vertentes das nossas vidas. Assim, tenho dias, considero que há pessoas que se revelam como inevitáveis na nossa vida, que a preenchem não por mera determinação ocasional mas sim para cumprimento de algum desígnio que nos transcende e, ainda, porque sem elas não completaríamos o ciclo da nossa existência.


Dou de barato que tudo isto é perfeitamente refutável, obviamente, mas o que não dou de forma nenhuma é a minha extrema convicção de que alguém me é essencial.


Não esperem de mim um ser humano só racional. Eu coabito com a minha extraordinária propensão para o fantástico. A Magia complementa-me como se fosse uma criança brincando com a realidade absoluta do seu mundo de fantasia.


Os meus brinquedos, como é costume dizer-se, apenas são mais caros, normalmente. Tão caros que, às vezes, acontecem ser pessoas. Brincar, nesse caso, torna-se uma coisa extraordinariamente perigosa. Pessoas, se as encararmos como “brinquedos” nas nossas vidas, são muito, mas mesmo muito especiais. Detêm a capacidade aleatória, têm espírito crítico, são extremamente instáveis emocional e sentimentalmente, enfim, são explosivas.


Quando menos esperamos, estamos nós mesmos transformados numa pessoa “brinquedo” de alguém. Aí é que é mais complicado! Imaginem só, como mero exercício estupefaciente, que de repente o nosso triciclo se virava contra nós desejando brincar connosco?


Nas relações humanas, tal como nas que nem são assim tão humanas quanto isso, tudo pode acontecer. O caçador torna-se caça ao sabor das circunstancias, o agressor vítima, o apaixonado amado, também a vice-versa. Todas as cambiantes são possíveis.


Eu digo-vos, de tudo isto que digo é feita a minha vida e desassombradamente vos digo que já brinquei e já fui brinquedo de alguém. Aliás, nem sequer é assim, acontece que o sou diariamente, tanto quem brinca como quem é brinquedo. Não ajuízo como sendo uma coisa má ou negativa, de todo o faço, antes considero que é isso que nos faz correr, exactamente isso. Não como um jogo, não é isso, mas como a única liberdade que nos resta de abraçarmos decididamente as pessoas das nossas vidas!


Maslow



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D