Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2005

Eu, anoréctia-bulímica me confesso

Aqui fica um testemunho importante para mulheres e homens. Cada vez mais queremos ser como os modelos, corpos perfeitos, vistosos... sem dar importancia á saude. Uma anónima escreveu sobre o pesadelo que viveu!Mais um caso de Vida, neste blog.



0000000 copy.jpg


Pode-se dizer que tive uma infância feliz, apesar do divórcio dos meus pais, quando era ainda muito pequena.
Tive uma vida comum, como muita gente.Mesmo a adolescência foi uma vida sem grandes sobressaltos, tanto na alimentação, como no aspecto geral.
Não tinha qualquer brio em relação ao meu físico, de modo que se pode dizer que aqueles tempos eram bem felizes.



mmmmmm copy.jpg



Até ao dia em que, numa fase já susceptível à opinião que os outros têm de nós,principalmente no que toca aos amigos e família, começaram a chamar-me a atenção para o peso. Comecei, então, a remoer no assunto. E foi a pior coisa que fiz.
Comecei a olhar-me mais vezes ao espelho, a reparar que as raparigas magras vestiam tudo e mais alguma coisa, enquanto que em certas lojas, eu tinha dificuldades em arranjar roupa.
Algumas lojas de roupa têm culpa de incutir certas ideias às raparigas, porque,se formos a ver bem, umas calças tamanho 42 parecem 40, as de 40, 38 e por aí adiante. Há, até, lojas em que os nºs só vão até ao 38.
Ainda hoje, essa situação mantêm-se... vejo raparigas a tentar vestir um 38, por exemplo, quando deveriam experimentar o número acima. E chego a ouvir alguns resmungos do tipo:Tenho de emagrecer, senão, nada me serve.



fatdoll copy.jpg


Aos dezasseis anos, resolvi começar uma dieta. Na minha mente, eu pensava:Se eu for magra, as pessoas gostarão mais de mim e deixarão de estar sempre a apontar-me o dedo.
Comecei a comer menos, a deixar de comer certas coisas como os doces, por exemplo e alguns fritos. Ao fim de algum tempo, comecei a emagrecer, lentamente. Mas eu não queria dessa maneira, queria que fosse mais rápido. Foi então que entrei no mundo das dietas, laxantes, diuréticos e produtos Milagrosos de emagrecimento rápido.
Almoçava, tomava laxantes, jantava, mais laxantes. E entre as refeições, chás de emagrecimento, ou ampolas. Comecei a comer cada vez menos, alegando que tinha tomado o pequeno-almoço ou o lanche a horas tardias. Ninguém se apercebeu.
Mesmo às refeições, acompanhada, arranjava sempre desculpas para só comer sopa e, se tinha de comer algo mais, já se sabe o que acontecia depois.
Ia emagrecendo e a gostar de me ver mais magra, a largar os números 44 e 42 (conforme os modelos), para passar a vestir o 40 e, pouco depois, o 38.
Usava t-shirts largas (isto passou-se no verão) para esconder a magreza e aí é que está a contradição da situação: se já se está magra, porque esconder isso? A resposta a isso, é: não para esconder a magreza, mas sim a suposta gordura. Uma anoréctica NUNCA se vê magra, nem que a espetem numa sala cheia de espelhos e lhe digam continuamente que está magra.
A anorexia é assim mesmo: retira-nos toda e qualquer percepção do real em relação ao corpo. Por mais magra que se esteja, a percepção em relação ao corpo é sempre distorcida da realidade.



extremem4 copy.jpg



Consegui passar despercebida um tempinho, até ao dia em que ia dar uma volta de carro com a minha mãe e a t-shirt deslizou para o lado, mostrando os ossos, exactamente na altura em que ela olhou para mim para me dizer algo. Ficou horrorizada.
No entanto, não fui para um hospital, ou a um psicólogo, porque a anorexia nervosa não era tão divulgada como é agora e não foi levada com a seriedade com que o é actualmente. De modo que a cura foi colocarem-me os pratos de comida à frente com a frase: Não sais daí, enquanto não comeres isso tudo.Foi um martírio durante uns bons dias, mas depois acabei por voltar a comer com vontade. Mantive-me bem uns anos, embora tendo uns certos cuidados, mas comia de tudo.
Voltei a ter uma recaída devido a um comentário infeliz de um namorado, na altura, sobre o meu corpo do género:não achas que estás gordinha?
Há homens muito insensíveis... ou estúpidos. E se alguém tem uma baixa auto-estima, acredita, em vez de responder à letra, ou mandá-los ir dar uma curva.
Ficou a constante preocupação em relação ao peso, ou seja, de vez em quando recorria aos laxantes quando ia a uma grande jantarada e fazia excessos, ou a casamentos, ou apenas um jantar em casa de amigos.
Quando ia aos supermercados, estava sempre atenta ao número de calorias dos alimentos e bebidas, enquanto que a maioria das pessoas olha mais para os prazos dos alimentos.
Comecei a comprar manteigas light, sumos com metade das calorias,
cereais tipo fitness, barras energéticas como substitutas de refeições, etc.
Tirando os produtos da farmácia para adelgaçamento, celulite, etc.
Submeti-me a alguns tratamentos, como mesoterapia médica, dietas em que se tem nas mãos uma lista enorme... de alimentos que não se podem comer. Ora se eu já comia pouco, menos fiquei a comer, tais eram as restrições.Pensei em recorrer à lipoaspiração, mas tive algum receio, pois tinha ouvido falar em certas experiências que correram mal, pessoas que não só não ficavam bem estéticamente,como ficavam na pior, no que toca à saúde.



iwanttobe.gif




Ao contrário da maioria das anorécticas, nunca tive aquela obsessão de me pôr a cozinhar frenéticamente e obrigar as pessoas a comer, ou de fazer exercício físico a todas as horas. Apesar da extrema preocupação, nunca deixei totalmente de comer. Tentava não chegar ao fim do dia sem uma maçã ou um prato de sopa no estômago. Nunca deixei de ter fome. As anorécticas, ao contrário do que se pensa, não se habituam a não comer. Apenas fazem esforços titânicos para não o
fazer. E quando não resistem à fome, sentem-se culpadas do que fizeram e toca a desfazer o que se comeu.



bulimia-obsession.jpg



De anoréctica, passei a bulímica e, mais tarde, passei a ser as duas coisas. Sim, isso é possível. E é também difícil de se resolver. Fui consultada por um bom psiquiatra, levei muito tempo para conseguir falar do meu problema, porque eu não o encarava como tal. No fim do tratamento fez-me prometer que não me pesasse, para não cair novamente em tentação. Cumpri a promessa durante três anos. Depois... adivinham, certo?
Andei a lutar contra isto durante uma boa década. Devido a isto, tinha depressões, a saúde oscilava, tinha mais problemas, não era particularmente feliz, embora aparentasse o contrário. Entendo perfeitamente as miúdas que passam por isto, porque, infelizmente,
estamos a viver uma época de sobrevalorização dos corpos magros e bem feitos, coisa que, devido à estrutura física de muitas mulheres e a carga de trabalho que têm, chega a ser impossível. Para se ter um corpo como as top models, há que se investir muito tempo e dinheiro. Ora nem toda a gente possui tal arcaboiço financeiro, ou dispõe de muito tempo para tratar de si. Ou, pura e simplesmente, a constituição genética põe entraves a isso. E, das duas, uma... ou se aprende a viver com o corpo que se tem - com isto, não digo que não se tomem certos cuidados, claro -, ou vive-se em contínuo sofrimento e abstenção de quase tudo, para conseguir ter um mínimo de corpinho bem feito e, mesmo assim, nunca se fica satisfeita com o que se alcançou. Além de que basta o mínimo deslize, para que as coisas descambem e voltem ao mesmo. É aquilo a que chamamos pescadinha
de rabo na boca.



sp6.fotologs copy.jpgtakethem copy.jpg



Espero que este meu testemunho ajude quem esteja a preparar-se para entrar em dieta porque não se acha bem, ou porque alguém apontou
algo. lembrem-se que, uma vez nisto, dificilmente se consegue sair ilesa física e psicológicamente. Ainda hoje continuo a lutar para não voltar a cair.

Não queiram isto. Gostem de si próprias!



t150_1 copy.jpg

Anónima



will.gif

Impressão Digital Cereza às 22:06
link do post | Rugir | Adicionar aos Favoritos
88 comentários:
De Dieta a 9 de Julho de 2018 às 04:52
Eu era bem magra sabe mas tive filho com 16 anos então eu engordei pesava 48 k hoje peso 65 k eu sou casada sabe mas meu marido vive falando que tô gorda e isso tá acabando comigo não consigo nem me olhar direito no espelho quando olho me vejo feia gorda eu comecei a prática bulimia pouco tempo mas precisava fala com alguém não aguento mais me senti gorda e feia isso é muito sofrimento meu quando meu marido fala que tô gorda isso me mata por dentro cada dia fica pior essa dor aqui dentro.


De Dieta a 9 de Julho de 2018 às 04:51
Eu era bem magra sabe mas tive filho com 16 anos então eu engordei pesava 48 k hoje peso 65 k eu sou casada sabe mas meu marido vive falando que tô gorda e isso tá acabando comigo não consigo nem me olhar direito no espelho quando olho me vejo feia gorda eu comecei a prática bulimia pouco tempo mas precisava fala com alguém não aguento mais me senti gorda e feia isso é muito sofrimento meu quando meu marido fala que tô gorda isso me mata por dentro cada dia fica pior essa dor aqui dentro.


De Mika Braga a 5 de Julho de 2018 às 22:02
Olá, eu tenho 20 anos, 1,65 e peso 65kg. Há três anos, engordei mais de 20kg. Eu tinha a mesma altura e pesava 43kg, as pessoas diziam que eu era anoréxica, então resolvi comer mais para ter um corpo "normal". Acontece que eu ganhei gosto por comer, é um dos meus maiores prazeres, mas eu não me sinto feliz comigo mesma, tenho medo do meu namorado me deixar. Então hoje, resolvi comer menos (uma fruta de manhã, uma salada com um bife pequeno grelhado ao almoço e uma coisinha qualquer durante a tarde, também "saudável" e com poucas calorias), também comecei a fazer um pouco de exercício, mas eu sei que não é o suficiente, eu quero perder pelo ou menos 20kg. Então hoje, vomitei pela primeira vez depois de comer, mas não sei se foi o suficiente. Eu vou tentar comer menos ainda, vomitar e sempre que tiver fome, vou dormir ou então beber água. Se puderem me dar algumas dicas, eu agradeço.


De sandi a 19 de Junho de 2018 às 19:40
eu sempre tive problema com meu corpo, nunca gostei de como ele era e é, tenho bulimia, mas antes de comer e vomitar, eu comia demais ou passava muito tempo sem comer, eu quero parar, sabe? mas ainda não cheguei onde eu quero chegar, não quero incentivar vocês a continuarem com isso, eu tô sofrendo, é muito ruim, busquem ajuda enquanto podem, psicologo para mostrá-las como são lindas do jeito que são, e se querem emagrecer mesmo assim, busquem ajuda do psicologo+nutricionista, isso sim irá ajudá-las, eu mais do que ninguem sei, que falar é fácil, mas fazer... mas vamos tentar, eu vou tentar,não aguento mais esse sofrimento, se antes eu não estava feliz com o meu corpo, hoje eu não estou feliz com ele e com o que faço também, tô me sentindo fraca e a cabeça não para, é um ciclo vicioso, eu sei, mas vamos conseguir! eu continuo quereno emagrecer, mas vou tentar fazer isso de uma forma saudável, do modo que eu não perca peso junto com minha alma, mas que eu emagreça e seja feliz, espero que vocês sigam meu conselho, e acima de tudo se amem, nem Jesus agradou a todos, não seremos nós a fazer isso, então vamos nos agradar, vamos ser feliz, eu vou começar a tentar isso, espero que vocês também...


De xFrozen a 16 de Junho de 2018 às 20:31
MAS POR AMOR DE DEUS! ISSO É MUITO MAU!
Não façam isso, sim é hipocrisia minha!
mas é muito mau..
sentir-se assim também :c
NÃO FAÇAM ISSO!
VOCES SAO LINDAS DEMAIS


De xFrozen a 16 de Junho de 2018 às 20:27
Oi lindas! Eu já há muito tempo que ando a praticar "comer e vomitar" e posso dizer, que em menos de uma semana, eu emagreci 6 kilos. Passei de 70 para 65 e estou quase a entrar no 64.
Tenho até medo de comer bolos e outras coisas.
Me olho ao espelho e me vejo gorda demais, feia, tenho vergonha de sair de casa por conta disso.
Espero emagrecer mais..


De pessima a 3 de Junho de 2018 às 23:31
eu tenho 20 anos, estou uma baleia e nao tenho animo pra mais nada, nao consigo me amar, é impossivel amar meu corpo. meu ex me falou que eu tinha um corpo horrivel e que ninguem ia conseguir me amar e eu sei que isso é verdade. estou tentando começar a bulimia, quero ser linda, quero me amar


De Mariana Betti a 3 de Junho de 2018 às 02:51
Eu tenho 17 anos que sofri com bulimia uns 10 meses, eu me senti bem e feliz, consegui emagrecer. Meus pais descobriram e me obrigaram a para...eu não queria ver eles tristes comigo. Eu engordei e não to feliz, eu voltei a praticar bulimia e não vou deixar nada me impedir dessa vez.


De anônimamente eu a 9 de Maio de 2018 às 20:25
eu tenho 16 anos comecei com a bulimia aos 15 a ate hoje pratico a bullimia.as pessoas me dizem que estou bonita e magra mais nao vejo nada disso . quando minha familia descobriu ficaram super desapontados e choraram muito de mais nao sei ,mais oque fazer quero parar de faze isso mais sinto que nao posso mesmo sabendo que sou magra tenho medo de voltar a pesar 65 kilos


De Selvagem Anónimo a 18 de Dezembro de 2017 às 20:52
Eu comecei a pouco tempo com isso. Eu sei que não é certo mas eu realmente me sinto melhor quando vomito porque nem todos os dias amo meu corpo do jeito que ele merece ser amado. As pessoas ficam falando que eu engordei e todo mundo que eu conheço está emagrecendo. Eu não ligo muito pras pressões sociais geralmente mas sempre tive um puta medo de engordar. Tenho um corpo normal mas não gosto das minhas pernas serem tão grossas e de ter barriguinha. Sinto um prazer quando coloco tudo pra fora, e a pressão baixa me deixa brisada. Não consigo deixar de gostar disso apesar de saber bem as consequencias. Dizem que vomitar pra emagrecer não funciona porque vomitar dá mais fome, e dá mesmo, mas quando sinto fome eu durmo. tenho 1,63 e 62 quilos mas quero ter uns 55 no mínimo. Me sinto grande demais, como se tudo fosse feito pra pessoas mais magras. Sei que esses pensamentos são doentios, mas precisava compartilhar isso com quem entende.


Ah... Comenta-me

.Urbanidades Recentes

. Aberto: Rui Pedro e Anoré...

. FIM

. Porque eu? porque isto? p...

. Mulher

. Hannibal - Rising

. ...

. Voltaste meu amor...

. Falling

. ...

. Uma brincadeira...

. SuGeStÕeS:

. Pedofilia ou Amor

. coragem!

. Feliz Natal

. Ainda Tango...

. Destaque no sapo: poema d...

. Sonho § Realidade

. Do Flyman

. (...)

. Parabens Lua

.Selvas já Visitadas

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.Procura no UJ

 

.Posts Favoritos

. Falling

. Destak

. UJ no DN

. Putas, Prostitutas (os) e...

. Casos Reais: Putas, Prost...

. Maria Madalena: Prostitut...

. "Schindler português"?

. Dedicado ao meu Pai!

. Caso de Vida

. Os BrancosNegros ou Negro...