Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Urban Jungle

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

pensamentos, divagações e tangas da selva urbana

Urban Jungle

29
Jan05

O 'Anjo da Morte' e a família judia com sete anões

Cereza

Na sequência do ultimo post, deixo aqui um artigo que achei interessantíssimo que encontrei no Jornal de Noticias, escrito pelo jornalista Leonídio paulo Ferreira.
Sempre achei fascinantes estas personagens bizarras como Josef Mengel. São psicopatas sem dúvida, mas daí o fascinio! O nome Anjo da Morte assenta-lhe que nem uma luva, apesar de anjo não ter nada!



mengel43 copy.jpguntitled1111 copy.jpg

(Mengel - Unidos. Os sete anões Ovitz em 1949 num campo de imigrantes em Israel)



Antes de morrer, a mãe dos sete anões Ovitz deu-lhes um sério conselho «Aconteça o que acontecer, mantenham-se juntos.» E foi o que fez essa família de judeus da Transilvânia, viajando por meia Europa, que pagava para ver, divertida, a maior família de anões do mundo. Quando chegaram a Auschwitz em Maio de 1944 os irmãos continuavam juntos - os sete anões e dois outros de estatura normal.



Alvo da risota dos soldados nazis, isso não impediu que os Ovitz fossem de imediato forçados a despir-se e enviados para um pavilhão que julgaram destinar-se a banhos. Quando o gás começou a ser sentido, começaram todos a gritar, contou por várias vezes Perla, a mais jovem da família e que morreu em Setembro de 2001 em Israel. De repente ouviram uma voz irritada perguntar «Onde está a minha família de anões?» Era Josef Mengel, o médico nazi que se celebrizou pelas suas terríveis experiências científicas com prisioneiros dos campos de concentração. A partir desse momento, os Ovitz ficaram sob protecção pessoal daquele a que os sobreviventes de Auschwitz chamaram "Anjo da Morte". E estavam todos vivos, e juntos, quando as tropas soviéticas libertaram o campo em finais de Janeiro de 1945.



mengess copy.jpg



A incrível história da família Ovitz foi contada em livro em 1994 pelos jornalistas israelitas Yehuda Koren e Eilat Negev, graças ao testemunho de Perla, a última sobrevivente. Editado este mês em francês, sob o título de Nous étions des géants. L'incroyable survie d'une famille juive de lilliputiens (Payot), o livro teve honras de destaque na última edição da revista Le Nouvel Observateur, com os jornalistas Alain Chouffan e Catherine David a repetirem a eterna pergunta Porque salvou Mengel a família Ovitz?



As teses são várias e sempre relacionadas com a bizarra personalidade de Josef Mengel, que gostava de crianças e um dia terá confessado adorar a história de A Branca de Neve e os Sete Anões. Doutorado em Antropologia, com uma tese sobre as diferenças raciais, o médico nazi notabilizou-se em Auschwitz com experiências com gémeos. Depois de escapar por várias vezes aos Aliados, aquando da derrota alemã na Segunda Guerra Mundial, fugiu para a América Latina, tendo aberto uma loja de brinquedos na Argentina. Viveu nesse país longos anos, depois no Paraguai e no Brasil, escapando à perseguição da Mossad israelita. Morreu afogado em 1979 quando uma crise cardíaca o surpreendeu enquanto nadava. Só 13 anos depois as suspeitas sobre a sua identidade foram finalmente confirmadas, graças aos testes ao ADN.



mengele copy.jpg



No seu laboratório em Ausch- witz, Josef Mengel examinou ao pormenor, durante meses, os sete anões judeus. Interessava-lhe especialmente a sua sexualidade. Ao mesmo tempo garantia que as suas condições de vida no campo eram suportáveis. Quando o Exército Vermelho se aproximou, o médico fugiu levando a documentação sobre os Ovitz. Estes, após uma breve passagem pela União Soviética, emigraram todos para Israel.


10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2006
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2005
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2004
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D